<
>

Corinthians vence Fluminense com dois gols de Rodriguinho e estreia bem no Brasileiro

O atual campeão estreou com vitória no Campeonato Brasileiro de 2018. Neste domingo, o Corinthians recebeu o Fluminense em sua Arena e saiu com os três pontos, com triunfo por 2 a 1, graças a dois gols de Rodriguinho. Richard foi quem marcou para os visitantes.

O Corinthians larga, assim, com três pontos no Brasileiro, voltando a vencer uma estreia no torneio depois de dois anos, após empatar em 2017 e 2016. Jogando em casa, o clube não iniciava uma campanha triunfando desde 2010, quando bateu o Atlético-PR por 2 a 1.

Do lado alvinegro, Rodriguinho balançou as redes já no minuto final de um primeiro tempo com poucas emoções em Itaquera. Ele aproveitou cruzamento da direita de Romero e cabeceou no canto do goleiro Júlio César – Gilberto ainda tentou tirar, mas sem sucesso.

Já o Fluminense, que apostou muito mais em se defender no primeiro tempo, precisou de apenas três minutos para empatar no segundo. Após cobrança de lateral na área, Gum desviou, Pedro serviu, e Richard mandou para o fundo da rede de Cássio.

O empate prevaleceu até os 41 minutos da etapa complementar, quando Emerson Sheik, que havia entrado, encontrou novamente Rodriguinho na área. O meia, dessa vez, decidiu com os pés, marcando seu oitavo tento na temporada – ele é o artilheiro do time no ano.

Na segunda rodada, o Corinthians enfrentará o Paraná, no próximo domingo, às 11h. No mesmo dia, às 16h, o Fluminense jogará diante de sua torcida, no Maracanã, contra o Cruzeiro.

Antes disso, contudo, o time de Fábio Carille vai até a Argentina, para seu terceiro compromissso pela Copa Libertadores, contra o Independiente, na quarta-feira, às 21h45 (de Brasília).

Pouco futebol, um gol

Na reedição do duelo que decidiu o título da Série A de 2017, o Corinthians teve mais a bola nos 45 minutos iniciais. Faltou, porém, tanto de um lado, quanto de outro, boas chances de gol.

O time alvinegro, por exemplo, só arriscou em chutes de fora da área, aos 13 e aos 21 minutos, mas nem Renê Júnior, nem Clayson acertaram o alvo. No Fluminense, Pedro recebeu boa bola aos 20, mas acabou demorando para bater, acabou prensado, e Cássio defendeu mais fácil.

Foi quando as equipes já se preparavam para ir para o intervalo com o empate que Rodriguinho fez 1 a 0. Romero cortou a marcação e colocou na cabeça do companheiro, que fez os últimos três gols corintianos. Já o paraguaio deu a quarta assistência no ano.

Empate vem rápido

Na volta dos vestiários, o Fluminense precisou de apenas três minutos para deixar tudo igual. Após cobrança de lateral de Ayrton, Gum desviou, e Pedro passou para Richard. O meio-campista saiu sozinho na frente de Cássio e só teve o trabalho de mandar para a rede.

Foi também com um lateral, aliás, que os visitantes quase viraram pouco depois, aos seis. Novamente em bola que foi para a área do Corinthians pela esquerda, Pablo Dyego teve chance de finalizar do lado oposto, mas Sidcley acabou atrapalhando seu chute.

O Corinthians seguiu tendo mais a bola, mas foi o time tricolor que voltou a levar perigo no ataque, desta vez com Ayrton, batendo cruzado e tirando tinta da trave esquerda aos 17. Pouco depois, aos 20, Cássio precisou aparecer bem para defender falta cobrada por Sornoza.

Na reta final da partida, contudo, foi o Corinthians que pressionou. Carille colocou Emerson Sheik, Maycon e Pedrinho nas vagas de Mateus Vital, Renê Júnior e Romero. Só que foi o mesmo nome a decidir: Rodriguinho, aos 41, decretou a vitória após cruzamento de Sheik.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 15 de abril de 2018 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Público: 28.777 pagantes Renda: R$ 1.372.018,07
Gols: CORINTHIANS: Rodriguinho, aos 45 minutos do primeiro e aos 41 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Richard, aos quatro minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Fabián Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Renê Júnior (Maycon); Ángel Romero (Pedrinho), Mateus Vital (Emerson Sheik), Rodriguinho e Clayson Técnico: Fábio Carille

FLUMIUNENSE: Júlio César; Gilberto, Renato Chaves (Marcos Júnior), Gum, Ibañez (Frazan) e Ayrton Lucas; Richard, Jadson, Junior Sornoza e Pablo Dyego; Pedro (João Carlos) Técnico: Abel Braga