<
>

Manchester United encara Swansea, time que foi salvo por 'filósofo' português

Carlos Carvalhal, português técnico do Swansea City Tony Marshall/Getty Images

Neste sábado, às 11 horas (de Brasília), o Manchester United recebe o Swansea City pela 31ª rodada da Premier League, com transmissão exclusiva da ESPN Brasil e do WatchESPN.

O confronto terá, nos bancos de reversas, um encontro de técnicos portugueses e o mais prestigiado no momento não é o comandante dos Red Devils, José Mourinho. Quinto treinador do time galês nos últimos dois anos, é Carlos Carvalhal quem vive grande fase.

O Swansea estava praticamente condenado ao rebaixamento, com apenas 12 pontos nas primeiras 18 rodadas, quando era comandado por Paul Clement. No dia 28 de dezembro, porém, Carvalhal foi anunciado e a zona da degola passou a ficar distante.

De lá para cá foram oito vitórias, seis empates e três derrotas, sendo cinco vitórias, três empates e duas derrotas na Premier League, levando o time para a 14º com 31 pontos.

Mas não é apenas a melhora do desempenho do Swansea que fez o português cair nas graças de todos. Suas frases “filosóficas” fizeram tanto sucesso que passaram a estampar camisas de uma campanha de fundos para o combate ao câncer de próstata.

“Se um cisne cair, outro levantará voo”, decretou o treinador, com uma das frases que foi parar em uma das camisas, vendidas por 12,99 libras (R$ 60,28).

Os outros modelos trazem “All the meat on the barbecue” (toda a carne no churrasco), e “4PM London Traffic”, fazendo alusão à comparação do Livepool a um carro de F-1, mas andando no trânsito das 16 horas de Londres.

Os “pensamentos” ajudaram Carvalhal conquistar a imprensa – além dos pasteis de nata e bolo distribuídos antes de coletivas -, mas não são apenas essas frases que mostram o lado cultural e pensador do treinador.

Carlos Carvalhal tem dois livros publicados: “Futebol – Um saber sobre o saber fazer” e “Entre Linhas”, ambos publicados em 2014.

No primeiro, escrito com Bruno Lage e João Mario Oliveira, a forma com que os autores pensam o futebol e a operacionalização do trabalho de treinador são discutidos. Já o segundo livro traz 46 casos vivenciados pelo treinador durante sua carreira.

Tudo isso transforma Carvalhal em um personagem mais carismático que José Mourinho. Mas o técnico do Swansea não esconde a admiração que tem pelo conterrâneo do United.

“Ele é uma inspiração, ele é nosso rei do futebol”, disse. “Ele abriu as portas para uma nova geração de treinadores. Eu não posso dizer mais do que isso, ele abriu as ideias do mundo nos técnicos portugueses”.

“Você ama ou odeia ele, eu entendo isso. Eu gosto muito dele, mas eu entendo que este tipo de personalidade pode ser vista de forma diferente. Mas eu gosto dele. Ele é uma boa pessoa, um cara divertido. Ele é um cara muito legal no particular”, afirmou.

Carvalhal, nos últimos dias, ainda se orgulhou de ter uma invencibilidade enfrentando José Mourinho. Ou mais ou menos isso.

"Eu nunca perdi para ele ou no Old Trafford... porque eu nunca o enfrentei ou joguei lá, então é uma boa estatística", disse.