<
>

Jornalistas lançam campanha contra machismo no esporte

No último domingo, foi lançada nas redes sociais a campanha “Deixa Ela Trabalhar”, uma iniciativa de 52 jornalistas que trabalham com o esporte e desejam elucidar alguns problemas enfrentados por elas durante sua jornada profissional. O vídeo do projeto, que pode ser visualizado abaixo, também foi transmitido antes da final da Taça Rio, entre Fluminense e Botafogo, no Maracanã. No mesmo dia, um torcedor foi retirado do estádio Passo D’Areia durante o intervalo da partida entre São José-RS e Brasil de Pelotas, pelo Campeonato Gaúcho, após ofender uma repórter da RBS TV.

O objetivo do grupo é lutar contra episódios de assédio e agressões dentro dos estádios, redações e entre colegas de profissão. No vídeo, é possível ver profissionais mulheres de vários canais esportivos, entre elas Fernanda Gentil, Aline Nastari, Ana Thais Matos e Cris Dias.

As mulheres sempre registraram situações de machismo em estádios de futebol e nas ruas. No início de março, por exemplo, a jornalista Renata Medeiros, que também aparece no vídeo do manifesto, foi xingada e agredida por um torcedor do Internacional enquanto trabalhava no clássico Gre-Nal.

Vários clubes e canais esportivos manifestaram apoio à iniciativa, como Corinthians, Palmeiras, Flamengo, São Paulo, Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Chapecoense, Cruzeiro, Fluminense e Internacional.