<
>

Ex-Flamengo, Samir vive sonho em ex-time de Zico na Itália: 'Grande responsabilidade'

Campeão da Copa do Brasil de 2013 e do Carioca de 2014 pelo Flamengo, o zagueiro Samir, surgiu como grande promessa na Gávea. Nas voltas que o futebol dá, acabou tendo a chance de recomeçar na Europa e em um clube onde Zico também é considerado um ídolo: a Udinese. E a história não poderia ser melhor.

Em seu terceiro ano seguido no futebol europeu, ele é titular absoluto da equipe italiana.

“É uma grande responsabilidade e um privilégio pode atuar em dois times nos quais o Zico é ídolo. Ano passado ele veio aqui, nossa senhora, a cidade parou para acompanhá-lo", disse, disse, ao ESPN.com.br.

“Eu tive muitas lesões e isso me atrapalhou bastante. Nisso, veio a Udinese me contratar. Eles já tinham ido atrás de mim por duas ou três vezes. Como não estava tendo sequência de jogos eu achei que era melhor recomeçar”, contou.

Como o clube alvinegro tinha estourado o número de jogadores estrangeiros no elenco, ele foi emprestado para o Hellas Verona. Ele marcou um gol logo em sua estreia na Itália, mas sua equipe acabou rebaixada à Série B.

"Minhas opções eram voltar ao Brasil ou ficar aqui na Europa. Treinei duas semanas separado na Udinese e fui para o Verona. A melhor coisa que fiz foi ter ficado na Itália. Daí, aprendi mais fácil o idioma, a cultura e o sistema tática. Agradeço muito por terem aberto as portas para mim".

Após o fim da temporada, o defensor retornou à Udinese e conquistou seu espaço, atuando também como lateral.

“Foi bem tranquila a minha volta e me acolheram super bem. Tive uma primeira temporada maravilhosa e vivi momentos marcantes. Joguei contra grandes clubes europeus, que era um sonho”, relatou.

No futebol Italiano, Samir enfrentou grandes atacantes como Higuaín, Dybala, Icardi, Mandzukic. Mesmo assim, elegeu outro jogador como o mais complicado de marcar.

"O Suso, espanhol do Milan, foi o cara que me deu mais trabalho. Dos jogos que fiz aqui o mais especial foi contra a Inter de Milão porque me destaquei bastante e dei um passe para gol. Pena que perdemos por 2 a 1", lamentou.

DO FLUMINENSE AO FLAMENGO

Natural de São João de Meriti-RJ, Samir Caetano de Souza Santos começou em escolinhas do Fluminense antes de jogar em Xerém.

"Foi o lugar onde comecei no futebol e fiquei por cinco anos e joguei vários campeonatos. Depois, fui mandado embora e joguei no Audax-RJ antes de chegar à base do Flamengo, em 2011", contou.

Apenas dois anos depois, o zagueiro se destacou no time Sub-20 rubro-negro e subiu aos profissionais. Seu primeiro jogo foi na vitória do Flamengo por 3 a 0 contra o Criciúma na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2013.

"O professor Jayme de Almeida me chamou depois do almoço no dia do jogo e falou: 'Samir, como você está? Hoje você vai jogar. Faça aquilo que sabe fazer'. Só respondi: OK, professor. Ele me deu total confianças junto com os companheiros e fui bem", recordou.

Com o bom desempenho, Samir permaneceu no time principal. Mesmo com a concorrência com nomes como Walace, Chicão e Marcos González, o jovem conseguiu seu espaço e foi titular na decisão da Copa do Brasil.

Após atuar no segundo tempo do jogo de ida contra o Atlético-PR (empate por 1 a 1) em Curitiba, ele jogou os 90 minutos na vitória por 2 a 0 no estádio do Maracanã.

"Fiquei feliz demais por ter jogado. Foi onde consegui me firmar e mostrar meu potencial. Foi praticamente um vestibular: fiz a prova e consegui passar", relatou.

No ano seguinte, ele ainda participou da campanha do título do Campeonato Carioca de 2014 em cima do Vasco, com o gol de Márcio Araújo, em impedimento, aos 45 minutos do segundo tempo, que marcou o empate por 1 a 1 no Maracanã,

Após sofrer com algumas lesões não conseguiu manter a sequência de atuações no Flamengo. No final de 2015, o defensor foi vendido para Udinese.

"Sou muito grato ao Flamengo e espero um dia voltar. É o meu time do coração, mas hoje estou muito feliz na Udinese e consegui reconquistar meu futebol", finalizou.