<
>

Yaya Touré não se apresenta à seleção marfinense na primeira convocação em três anos

Yaya Touré e o presidente da Costa do Marfim durante comemoração do título da Copa Africana de Nações de 2015 Getty Images

Depois de três anos de ausência, Yaya Touré voltou a ser convocado para a seleção da Costa do Marfim, para os amistosos que serão disputados nos dias 24 e 27 deste mês, contra Togo e Moldávia, respectivamente. No entanto, o meia do Manchester City foi o único dos 24 jogadores da lista que não se apresentou aos treinamentos.

O fato foi comunicado por meio de publicação oficial no site da Federação Marfinense de Futebol. “A comissão técnica não tem notícias do capitão da conquista da seleção no Campeonato Africano de Nações de 2015”, escreveu.

Yaya deveria ter se apresentado no mais tardar desta terça-feira, em Beauvais, na França, onde ocorrerá o período preparatório da equipe.

Touré não atua pela seleção de seu país desde março de 2015 e chegou a anunciar sua aposentadoria da seleção marfinense em setembro de 2016. No Manchester City, também passou um bom tempo encostado pelo técnico Pep Guardiola, que o colocou em campo em apenas 13 ocasiões ao longo desta temporada.

Com quase 35 anos de idade, o meia é o jogador que mais venceu o prêmio de Melhor Africano do Ano, ao lado do camaronês Samuel Eto’o, com quatro conquistas (2011, 2012, 2013, 2014). Pelos Elefantes, como é apelidada a seleção de Costa do Marfim, são 19 gols feitos em 102 partidas disputadas durante os 12 anos em que vestiu o inconfundível uniforme laranja.