<
>

Del Nero é suspenso por mais 45 dias pelo Comitê de Ética da Fifa

Marco Polo Del Nero durante CPI em Brasília, em dezembro de 2015 Getty Images

Após ser provisoriamente banido pela Fifa por 90 dias em 15 de dezembro do ano passado, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Marco Polo Del Nero, teve seu gancho ampliado nesta quarta-feira.

Em comunicado, a entidade máxima do futebol anunciou que seu Comitê de Ética resolveu ampliar o gancho do dirigente em 45 dias, começando a valer a partir desta quinta, dia 15 de março.

"A decisão foi tomada a partir de um pedido do chefe de investigações da Comitê de Ética, já que existe uma investigação formal sobre procedimentos envolvendo o Sr. Del Nero, em relação ao artigo 85, parágrafo 1, do Código de Ética da Fifa", explicou a organização.

Del Nero, de 77 anos, foi banido provisoriamente por ter sido citado no julgamento de José Maria Marin, ex-presidente da CBF, na Justiça dos Estados Unidos. Ambos são investigados por recebimento de propina na negociação dos direitos comerciais e de televisão das competições sul-americanas e da Copa do Brasil. O mandatário da Confederação nega todas as acusações.

Com isso, a CBF continuará sendo presidida interinamente por Coronel Nunes.

O poder de fato, porém, está nas mãos do diretor-executivo de gestão, que é o candidato único à sucessão de Del Nero na chefia da Confederação. A data da eleição, contudo, ainda será marcada pela CBF.