<
>

Teoria para Inglaterra ganhar Copa e encontro com Beckham: veja cinco passagens de Hawking no esporte

O falecimento de Stephen Hawking nesta quarta-feira pegou o mundo de surpresa. Aos 73 anos, ele deixou sua marca como um dos maiores e mais consagrados nomes da história da ciência.

Mesmo tendo sua importância como físico, Hawking já se fez presente em algumas momentos pelo mundo dos esportes. Veja cinco passagens em que a vida do britânico e o esporte se misturaram:

Praticou remo na faculdade

Antes de ser afetado pela ELA (esclerose lateral amiotrófica) quando tinha apenas 21 anos, Stephen Hawking chegou a participar do time de remo em Oxford.

O ainda então estudante de física da faculdade não era um dos mais fortes, e por isso assumiu a função de timoneiro da o time - isto é, o responsável pela condução do barco e velocidade dos remadores.

O remo era tão importante à época na faculdade, que Hawking passou a se tornar mais popular, sendo inclusive apelidado de 'aventureiro' por alguns colegas.

A trajetória no esporte, porém, não durou muito tempo. Hawking tinha de treinar seis vezes por semana, interferindo em seus estudos, o que mais tarde causaria sua saída.

Fez uma complexa teoria com a fórmula do sucesso da Inglaterra antes da Copa do Mundo de 2014

Às vésperas do Mundial disputado no Brasil em 2014, o físico divulgou uma teoria que descrevia o que a seleção inglesa deveria fazer para se tornar campeã pela primeira vez desde 1966.

A convite do escrito Paddy Power, Hawking passou um mês analisando 45 partidas do English Team para criar sua tese.

Para isso, o estudo foi dividido em cinco áreas: ambiental, fisiológico, psicológico, político e tático.

Uma das observações do físico era de que a seleção deveria jogar no 4-3-3 ao invés do tradicional 4-4-2. Explica-se: na formação com três atacantes teve 58% de aproveitamento em toda a história, enquanto na segunda foi apenas 48%.

Hawking também explicou como que deveriam ser batidos os pênaltis em caso de alguma disputa - a Inglaterra se deu mal em todas as três vezes que disputou desde a inclusão na Copa em 1978.

"Se distancie ao menos três passos da bola e bata firme", escreveu o físico.

Fez imitações para uma emissora de TV na abertura da Paraolimpíada

As limitações da doença não foram empecilho para que Stephen Hawking pudesse fazer uma participação na cobertura das Paralimpíadas de 2016.

Responsável pela transmissão dos Jogos, o Channel 4 divulgou um vídeo de audições para o Lexi, sistema de classificação das Paralimpíadas, onde Hawking aparecia se candidatando para a posição.

"Posso fazer imitações", dizia o físico.

Ele estaria presente na cobertura da emissora durante a abertura dos Jogos Paralímpicos.

Participou da Paralimpíada de 2012

Quatro anos antes, Hawking havia não somente feito parte da transmissão, mas da abertura de uma Paralímpiada em si.

Dentre todos os atletas, o físico foi o principal nome na cerimônia realizada no estádio Olímpico de Londres, em 2012.

Hawking foi ovacionado pelo público e ficou no centro da cerimônia. "Olhem para as estrelas e não para seus pés. Tente fazer sentido ao que vêem. Sejam curiosos", disse a todos.

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional, qualificou Hawking como "um homem extraordinário e pioneiro para todas as pessoas com incapacidade no mundo".

"Estamos eternamente agradecidos pela sua participação nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 e suas palavras na Cerimônia de Abertura foram verdadeiramente mágicas", afirmou.

Se encontrou com David Beckham

Pode-se dizer que um dos encontros mais inusitados e inesperados dos últimos anos foi entre David Beckham e Stephen Hawking.

Ambos estiveram juntos em um evento realizado pelo Google, em maio de 2015, e conversaram por alguns minutos.

"Eu sempre fui comparado a você como um ícone britânico, e às vezes você é mais bem avaliado e outras vezes eu sou", escreveu o físico.

Após o encontro, Beckham escreveu no Facebook sobre o encontro. "Foi uma honra absoluta encontra o professor Hawking. O que ele me disse foi absolutamente incrível", disse.