<
>

Dybala não enfrenta Tottenham; Pochettino brinca sobre ser fã da Juventus

Dybala lamenta lance pela Juventus; Pochettino comemora gol do Tottenham Getty Images

Em processo de recuperação de uma lesão muscular, o atacante Paulo Dybala voltou a treinar com o elenco da Juventus nesta segunda-feira, mas ficou fora da lista de relacionados pelo técnico Massimiliano Allegri para a partida desta terça-feira contra o Tottenham, pelas oitavas de final da Liga de Campeões.

Dybala, que lesionou a coxa direita no dia 6 de janeiro, trabalhou sob as ordens do treinador, mas ainda não está completamente recuperado, motivo pelo qual será desfalque para o jogo de ida do confronto, no Juventus Stadium.

A última partida oficial disputada por Dybala foi em 6 de janeiro, em Cagliari, quando a Juventus venceu a equipe da casa por 1 a 0. A "Joia" disputou 28 partidas nesta temporada, em todas as competições, e marcou 17 gols.

A Juventus também não poderá contar na próxima partida com o zagueiro Andrea Barzagli, que não treinou por causa de um problema muscular.

O atacante argentino também foi assunto pelos lados da equipe de Londres. Pochettino, treinador do Tottenham, disse torcer para a recuperação do atleta. “Espero que ele se recupere, é sempre bom jogar contra os melhores do mundo. Mesmo que sua presença possa nos trazer dificuldades, espero vê-lo no campo”.

O confronto terá um sabor especial para o treinador do time inglês, que é sobrinho de imigrantes turineses na Argentina. “Na colônia italiana onde ficávamos na Argentina, a influência de Turim era muito grande. Enfrentar a Juventus pelo principal torneio europeu será emocionante”, disse o treinador.

Pochettino contou que se tornou fã da Juve por causa de seu avô, fanático pelo clube. “Meu avô me fez fã da Juve, era sua equipe. Ele falava muito, mas eu não entendia quase nada. Depois de um tempo compreendi o tamanho da equipe”.

O treinador do Tottenham disse que vai deixar de lado os laços sentimentais com a equipe italiana e tentará vencer o duelo. “É um sonho enfrentar uma equipe como a Juventus, é do nível de Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique. Agora eu quero vencê-la. Queremos chegar longe, estamos trabalhando”.