<
>

Como joga e o que Corinthians ganha com Mateus Vital, reforço mais 'curtido' pela torcida

play
Mateus Vital se coloca à disposição de Carille para atuar em qualquer posição no Corinthians (0:28)

Meia explicou suas preferências e destacou sua versatilidade (0:28)

Um jogador de qualidade técnica, velocidade e participação muito boa sem bola, capaz de atuar nas quatro funções da segunda linha de quatro de meio-campo do Corinthians. É assim que Fábio Carille enxerga Mateus Vital, em análise que combina com o que o próprio jogador imagina no novo clube.

“Os primeiros contatos foram ótimos. Fui bem recepcionado pelo grupo. É fora do normal o carinho que tiveram por mim. Nessa formação que o Corinthians está jogando, acho que consigo jogar nas quatro posições de meio do 4-1-4-1”, disse o jovem, de 20 anos, em sua apresentação nesta quarta.

Vital e Carille, aliás, já conversaram sobre a formação alvinegra. A preferência do meia é atuar por dentro, mas suas atuações pelo Vasco em 2017 mostram que ele também é capaz de jogar aberto.

Em 30 partidas na última Série A, Vital ocupou principalmente a faixa esquerda do campo, compondo o meio, mas também aparecendo na frente e contribuindo – menos – na defesa. Na comparação com o Corinthians campeão brasileiro, seu posicionamento foi mais próximo ao de Maycon.

O ex-vascaíno, porém, oferece mais opções para Carille, já que também foi, por exemplo, escalado como ponta, pela direita, em função que foi cumprida por Jadson ou até mesmo Romero em 2017.

Vital também tem o chute como arma, tendo sido o segundo jogador do Vasco que mais finalizou no último Brasileiro, atrás apenas de Nenê (59 a 48). Do total, 25 tiros do jovem não foram bloqueados por defensores e, desses, 16 acertaram o alvo, aproveitamento superior ao do companheiro mais experiente.

Nos passes, Vital foi, em média, o meio-campista que mais distribuiu bolas no Vasco, superando até mesmo Nenê nesse quesito (27,8 passes certos por jogo contra 26,9). No geral, o aproveitamento do jovem também foi bem superior ao do veterano (83,5% contra 67,4% no índice de acerto).

Dos toques de Vital, dois viraram assistências para gols e 33 geraram finalizações de companheiros – só Nenê, mais uma vez, conseguiu marca melhor, criando 64 chances de chutes a gol.

Moral com a torcida

Difícil saber se a torcida do Corinthians já conhecia os bons números de Vital, contratado por R$ 8 milhões e contrato válido até 2021. Nas redes sociais, porém, o apoio foi grande ao meio-campista.

“Já acompanhava a torcida do Corinthians, esse bando de loucos, torcida apaixonada. Ontem (quarta, contra a Ponte Preta) fui no jogo, fiquei louco. Quando tomou o gol, a torcida apoiou. Quando souberam que eu ia vir para cá, meu Instagram lotou de comentários”, brincou Vital.

De fato, nenhuma outra contratação do Corinthians foi tão “curtida” pelos torcedores na internet quanto Vital. Até o dia 11 de janeiro, quando surgiu a notícia que estava perto de trocar o Vasco pelo clube paulista, o meia tinha 77,6 mil seguidores no Instagram. Agora, são 106,8 mil.

Dos quase 30 mil novos fãs em menos de duas semanas, mais de nove mil passaram a seguir a conta de Vital na rede social depois da última terça-feira, quando o Corinthians o anunciou oficialmente.

Para efeito de comparação, Emerson Sheik, ídolo da torcida alvinegra, também teve crescimento significativo no número de seguidores no Instagram após ser anunciado, mas nada comparado a Vital. Sua conta ganhou “apenas” 14,3 mil novos fãs, saltando de 1,19 milhão para 1,2 milhão.