<
>

Qual é melhor? Quanto custa? Compare os espanhóis dentro e fora da Espanha

Dona de um dos elencos mais fortes do mundo, a Espanha tem condições de formar alguns times fortes com o potencial de tantos atletas. A ponto de poder formar seleções com jogadores que atuam no próprio país ou no exterior.

O ESPN.com.br esboçou tais times, tendo como referência o valor de mercado de cada atleta estipulado pelo Transfermarkt, site especializado em negócios do futebol.

Na seleção caseira, como era de se imaginar, Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madri são dominantes, com quatro, três e três nomes cada, respectivamente. A exceção se dá entre os goleiros, com Sergio Rico, do Sevilla e que faz parte da seleção espanhola atual. Kepa Arrizabalaga, do Athletic Bilbao também está avaliado no mesmo preço: 20 milhões de euros.

Entre os ‘gringos’, chama atenção o domínio do Chelsea com cinco atletas, mais até do que o Real Madrid no outro time. São eles: César Azpilicueta, Marcos Alonso, Cesc Fàbregas, Pedro Rodríguez e Álvaro Morata.

Vale pontuar, porém, que Pedro é cotado em 25 milhões de euros, assim como José Callejón, do Napoli, e Suso, do Milan, que poderiam estar na equipe. No meio de campo, David Silva (30 milhões) também está empatado com Juan Mata e Ander Herrera, ambos do Manchester United.

Considerando o valor de mercado de todos os 11 atletas de cada uma das seleções, a dos jogadores da liga espanhola fica à frente: 580 milhões contra 402 milhões. Sergio Busquets (80 milhões) é o mais caro de todos, enquanto que Marc Bartra (15 milhões) é o mais barato.

Confira as duas seleções:

Na Espanha

Goleiro: Sergio Rico (Sevilla / 20 milhões de euros)
Defesa: Daniel Carvajal (Real Madrid / 45 milhões de euros), Gerard Piqué (Barcelona / 40 milhões de euros), Sergio Ramos (Real Madrid / 40 milhões de euros) e Jordi Alba (Barcelona / 40 milhões de euros)
Meio-campistas: Sergio Busquets (Barcelona / 80 milhões de euros), Isco (Real Madrid / 75 milhões de euros), Saúl (Atlético de Madri / 70 milhões de euros) e Koke (Atlético de Madri / 70 milhões de euros)
Atacantes: Marco Asensio (Real Madrid / 50 milhões de euros) e Diego Costa (Atlético de Madri / 50 milhões de euros) Total: 580 milhões de euros

No exterior

Goleiro: David De Gea (Manchester United / 50 milhões de euros)
Defesa: Héctor Bellerín (Arsenal / 35 milhões de euros), Marc Bartra (Borussia Dortmund / 15 milhões de euros), César Azpilicueta (Chelsea / 35 milhões de euros) e Marcos Alonso (Chelsea / 30 milhões de euros)
Meio-campistas: Javi Martínez (Bayern de Munique / 32 milhões de euros), Thiago Alcântara (Bayern de Munique / 50 milhões de euros), Cesc Fàbregas (Chelsea / 35 milhões de euros) e David Silva (Manchester City / 30 milhões de euros)
Atacantes: Pedro Rodríguez (Chelsea / 25 milhões de euros) e Álvaro Morata (Chelsea / 65 milhões de euros) Total: 402 milhões de euros