<
>

Ajax demite técnico e lenda Bergkamp após nova eliminação

A diretoria do Ajax não engoliu a eliminação na Copa da Holanda para o Twente, na última quarta-feira, e decidiu mudar sua comissão técnica.

Nesta quinta, o clube de Amsterdã demitiu o técnico Marcel Keizer, o assistente Hennie Spijkerman e Dennis Bergkamp, lendário jogador que treinava os atacantes e fazia a ponte da base com o profissional.

A queda no torneio local foi mais um insucesso do Ajax nesta temporada, pois não passou das fases prévias da Uefa Champions League (caiu para o Nice) e da Liga Europa (perdeu duas vezes para o Rosenborg).

A nota oficial foi bastante dura com o trabalho realizado em 2017/2018 por Keizer, que assumiu após a ida de Peter Bosz ao Borussia Dortmund - o técnico, por sinal, já foi demitido pelos alemães.

"A diretoria do clube não tinha confiança suficiente de que as ambições do Ajax serão realizadas com eles. Os decepcionantes resultados esportivos também são a razão para desta decisão. Com Dennis Bergkamp, existia também uma diferença de opinião sobre a política técnica a ser implementada", explicou o Ajax.

Diretor-geral, o ex-goleiro Edwin van der Sar afirmou que "do ponto-de-vista esportivo, a eliminação europeia foi o ponto mais baixo. Em particular, Marc Overmars (diretor esportivo) e eu conversamos frequentemente durante os meses sobre a permanente volatilidade da equipe. Nós não estamos confiantes de que alcançaríamos o nível que nós almejamos para o Ajax desta maneira".

Michael Reiziger, ex-lateral do clube, assume interinamente o Ajax com Winston Bogarde, outro defensor com passagem de sucesso nos anos 1990, como auxiliar.