<
>

Chefe da Ferrari diz que carro não mostrou potencial verdadeiro

Sebastian Vettel e Charles Leclerc ocuparam apenas a quarta e quinta posições, respectivamente, no GP da Austrália, no último domingo, na estreia da Fórmula 1 deste ano. Aquém do esperado na prova, eles também não conseguiram competir com a Mercedes de Hamilton e Bottas na sessão classificatória, não refletindo a pré-temporada que empolgou alguns ferraristas.

“Uma coisa está clara: o fim de semana não mostrou o potencial verdadeiro do nosso carro. Temos certeza de que temos um potencial maior, mais potencial para destravar, mas foi uma boa lição. Se pudermos identificar o problema, vamos voltar mais fortes”, disse Mattia Binotto, novo chefe da Ferrari, em entrevista coletiva após a corrida.

“Não era o que esperávamos, já que os testes de inverno claramente foram diferentes. Desde sexta-feira não encontramos o equilíbrio ideal do carro e sofremos com os pneus. Testamos acertos diferentes durante o fim de semana, mas não alcançamos o equilíbrio correto. A performance na corrida simplesmente reflete o que tivemos também na classificação”, acrescentou.

VEJA MAIS:

Hamilton exalta vitória de Bottas no GP da Austrália

Vettel admite “chance alguma” de brigar com a Mercedes e reclama de pneus

Verstappen se mostra satisfeito com terceiro lugar na Austrália

Leclerc confirma ordem da Ferrari para não ultrapassar Vettel no fim da corrida

O discurso parece ter sido adotado por todos da equipe. Vettel foi na mesma linha do chefe. “Tenho certeza de que vamos encontrar alguma coisa porque sabemos que o carro é muito melhor do que vimos. Sabemos que temos muito mais potencial para oferecer. Houve algumas amostras de solidez e nossa performance em algumas curvas foi muito boa, mas, na maioria delas, não, e por isso fomos mais lentos que os outros e saímos perdendo tanto na classificação como na corrida”, avaliou o tetracampeão.

Na corrida do domingo, que abriu a temporada da F1, Valtteri Bottas, da Mercedes, conquistou o primeiro lugar, seguido do colega de construtora Hamilton. O pódio fechou com Max Verstappen, enquanto os dois pilotos da Ferrari, Vettel e Leclerc, completaram o top 5.