<
>

Hamilton exalta Raikkonen e diz que possível saída do finlandês da F1 seria sentida

Com a possibilidade de a Ferrari honrar o desejo do falecido Sergio Marchionne, de trazer Chales Leclerc para a equipe, que está na Sauber, já em 2019, a posição de Kimi Raikkonen na scuderia corre sério risco. Prestes a fazer 39 anos, o finlandês corre pela equipe italiana pelo oitavo ano, em duas passagens. Em 2007, foi campeão no seu primeiro ano, e a sua segunda passagem, desde 2014, não conseguiu a mesma consistência.

O atual líder do campeonato, quando indagado sobre a possível saída de Kimi do circuito, falou sobre o companheiro. “Acho que sempre é uma pergunta difícil se você sentirá falta de alguém. Acho que o esporte naturalmente sentiria falta dele, sim. Nunca escondi que, antes de chegar à F1, quando eu jogava PlayStation, eu sempre jogava com Kimi na McLaren, imaginando que era eu”, disse Lewis Hamilton.

O inglês fala da admiração que tem por Kimi e ainda compara o estilo dos dois. “Depois, lembro que o primeiro carro que pilotei na McLaren, que era com o ajuste de Kimi e com a suspensão que ele usaria. Foi uma experiência incrível e foi bacana, porque acho que nosso estilo de pilotagem é meio parecido, o que fez com que eu ficasse bem confortável com o ajuste que ele usou naquela época”.

“Ele teve uma carreira incrível e é uma real honra correr contra um grande finlandês como ele. Ele parece que é simplesmente frio. Ele tem muitos anos pela frente e não parece envelhecer”, completou Hamilton.