<
>

Jensen cumpre a promessa de classificar Doublelift e a Liquid para as semifinais do MSI

Nicolaj "Jensen" Jensen prometeu à Yilang "Doublelift" Peng que ajudaria a Team Liquid a avançar da fase de grupos no Mid-Season Invitational 2019 David Lee/Riot Games

Na final do último split da liga norte-americana de League of Legends em St. Louis, Nicolaj "Jensen" Jensen, da Team Liquid, prometeu a Yiliang "Doublelift" Peng que faria que o companheiro de equipe avançar da fase de grupos pela primeira vez em sua carreira em um grande evento internacional.

Jensen, que nunca ganhou um título nacional em LoL, finalmente realizou seu sonho de erguer o troféu doméstico ao lado de Doublelift, o jogador mais condecorado da história da América do Norte. Internacionalmente, porém, Doublelift tem lutado, e os dois fizeram um acordo: Doublelift conseguiria um troféu para Jensen, e Jensen levaria Doublelift para a fase de partidas com disputa em “melhor de cinco jogos”.

Na última terça-feira (14), o último dia da fase de grupos no Vietnã, Jensen cumpriu sua promessa. A Liquid superou a europeia G2 Esports para garantir o quarta e última vaga nas semifinais do Mid-Season Invitational 2019, que volta a ser disputada na sexta-feira em Taipei, Taiwan.

"Estou me sentindo bastante aliviado", disse Jensen. "Fomos espancados durante todo o torneio e foi complicado para nós. Tudo estava dando errado. Éramos superados no early game na maioria dos jogos. Então, fomos capazes de tomar a dianteira no início de cada partida, criando bolas de neve a nosso favor. Estou muito feliz por mim e por Doublelift".

Mais cedo naquele dia, a Liquid jogou provavelmente seu pior jogo do ano, quando toda a esperança de chegar às semifinais estava no fim. Eles foram sistematicamente envergonhados pela SK Telecom T1, da Coreia do Sul, em um jogo em que praticamente não tiveram resposta. Quando a Liquid saiu do palco, parecia que nunca haviam estado nele, com os dias de frustração chegando a um ponto de ruptura.

Para compensar, eles jogaram seu jogo mais importante da fase de grupos contra a G2 Esports na terça-feira, quando tudo se transformou. Eles fizeram um draft proativo que os favoreceu contra o escalonamento da fase final da partida ​​proposto pela G2, e eles jogaram ativamente em favor de sua composição, pressionando o ritmo mais cedo e não deixando os europeus respirarem. Jake "Xmithie" Puchero, o jogador que teve um desempenho abaixo do esperado, brecou uma série de jogos ruins ao encarar a G2, da mesma forma que a SKT fez com a Liquid apenas algumas horas antes, pressionando-os no Summoner's Rift.

"Acho que o nosso draft contra a SKT era muito difícil de executar", disse Jensen. "Estávamos apenas começando. Não poderíamos jogar quando ficamos para trás no early game, especialmente com o draft que escolhemos. Contra a G2, tivemos um draft muito melhor e um jogo inicial muito melhor". Tivemos problemas no começo, e a G2 escolheu uma composição de equipe que não era muito forte no começo, então foi fácil para nós tomarmos a dianteira e aproveitarmos seus erros".

Quanto a seus legados, os jogadores Jensen e Doublelift não poderiam ser mais diferentes. Um domina internacionalmente, o outro domesticamente. Um deles é o super-herói americano e o outro veio da Dinamarca para começar sua carreira profissional nos Estados Unidos. Ainda assim, durante toda a entrevista, a promessa, tão improvisada e boba quanto soou quando foi anunciada pela primeira vez no palco após a vitória de virada da TL sobre a Team SoloMid, foi importante para Jensen manter com seu amigo próximo.

"[Doublelift] é um bom amigo meu, então estou muito feliz por poder ajudá-lo a superar essa ‘montanha’", disse Jensen. "Nunca fui capaz de vencer uma final doméstica e é muito difícil, pois toda vez que você chega a esse ponto, você fica tipo 'droga, e se acontece de novo’. Então, ao ser capaz de superar esta montanha, tenho certeza que ele se sente muito feliz e eu também”.

Se sair da fase de grupos foi uma montanha para Doublelift e Jensen, então o que vem a seguir pode ser considerado o Monte Everest.

Em Taipei, a Team Liquid vai encarar uma dinastia eminente da Invictus Gaming, a atual campeã mundial que perdeu apenas um único jogo na fase de grupos em 10 séries. A Liquid jogou contra a iG em ambos os turnos durante o Vietnã, mas a melhor de cinco etapas será uma tarefa completamente diferente, como os representantes chineses mostraram no campeonato do ano passado quando derrotaram a G2 e a Fnatic em sucessão para vencer a Summoner's Cup.

De qualquer forma, a Liquid embarcará em um avião para Taiwan com uma previsão de nuvens no horizonte. Uma única vitória na semifinal seria considerada um enorme sucesso. Uma vitória na série, por mais louca que pareça, provavelmente será o maior momento e3 League of Legends da América do Norte e se tornará instantaneamente uma das cenas icônicas ligadas para sempre.

“Sinto que temos muito mais para mostrar", disse Jensen. "Temos sido esmagados por todo este torneio, não há como negar. Não demos nosso melhor e ainda temos muito o que trabalhar. Hoje, tivemos um pouco esperança contra a G2 que podemos competir com os melhores, só precisamos continuar trabalhando para encontrar nosso estilo".

Jensen e Liquid sabem que não será fácil em Taipei. A Invictus Gaming, que sofreu uma derrota para a SKT, já tinha ficado com a primeira colocação antes mesmo do último dia da fase de grupos. Não há como deter apenas uma pessoa na equipe. Eles sem dúvida têm os dois melhores jogadores do mundo em suas rotas individuais. Seu bot laner, Yu "JackeyLove" Wen-Bo, é um talento ímpar.

Os Vingadores tiveram que lutar contra o “titã louco” Thanos. Q Team Liquid tem que enfrentar talvez um adversário ainda mais assustador na forma da Invictus Gaming.

"A iG é provavelmente o melhor time do mundo, mas, ao mesmo tempo, acho que podemos fazer bonito", disse Jensen. "Ambos os nossos jogos contra a iG foram viáveis, e acho que foi o time em que tivemos os nossos melhores jogos. Então tenho certeza que será divertido e emocionante".