<
>

FIFA 05 ou FIFA 19: Qual geração de Liverpool e Milan é a mais forte?

play
Liverpool: com Gerrard, Mário Marra escala os 11 melhores da história (5:10)

Ian Rush, maior artilheiro da história do clube, e Kevin Keegan também estão na lista do comentarista (5:10)

Os canais ESPN transmitem neste sábado, às 11:55 (horário de Brasília), o amistoso entre Liverpool Legends e Milan Glorie, com grandes nomes dos dois gigantes do futebol europeu. Em campo, estarão craques como Dida, Kaká, Cafu, Pirlo, Maldini, Steven Gerrard, Michael Owen, dentre outros, em prol de instituições de caridade.

A partida relembra uma das finais da Champions League mais emocionantes de todos os tempos, da temporada 2004/2005, realizada em Istambul em 25 de maio de 2005. Na oportunidade, o primeiro tempo terminou em 3 a 0 a favor do time italiano. Os ingleses conseguiram empatar na segunda etapa e levantaram o troféu após a disputa de pênaltis (3 a 2 para o Liverpool).

Na oportunidade, FIFA 05 era o representante da franquia da EA Sports e os dois times tinham verdadeiras máquinas, principalmente o time de Milão. Quão forte eles são se comparados ao que vemos hoje no simulador? Entre os times de 2005 e de FIFA 19, qual levaria a melhor? Vamos compará-los para saber quem estaria a frente.

Observação: o número ao lado de cada nome o rating do jogador em FIFA.

Entre as gerações do Milan há um verdadeiro abismo. Melhor clube de FIFA 05, o time de Milão na oportunidade possui uma defesa das mais poderosas de todos os tempos, que incluía os brasileiros Dida e Cafu. Kaká ditava o ritmo e o ataque tinha Crespo e Shevchenko, todos com excelentes ratings. Hoje, o Milan é apenas um coadjuvante em FIFA 19, que tenta um lugar ao Sol com novos nomes, incluindo Donnarumma e Paquetá.

Em relação ao Milan, o Liverpool tem uma situação inversa. Apesar de contar em 2005 com Steven Gerrard, Xabi Alonso e Djibril Cissé, o time atual tem mais poder de fogo em FIFA. Além da segurança do brasileiro Alisson, o trio de ataque é homogêneo com Salah, Mané e Firmino.