<
>

Maestro acredita que INTZ "tem condição de contestar" domínio do Flamengo no CBLoL

INTZ começou em marcha lenta mas evoluiu bem durante o CBLoL Riot Games

Após um 2018 nefasto, numa temporada em que lutou até o último minuto para não deixar a elite do League of Legends nacional, a INTZ começa o Campeonato Brasileiro (CBLoL) em 2019 com grande chances de voltar a marcar presença no mata-mata da competição. Ao ESPN Esports Brasil, Maestro afirma que, para os Intrépidos avançarem às semifinais, o time tem, “basicamente, que aparar as arestas do que entendemos do jogo atualmente”.

Ainda de acordo com o comandante, na Rodada 9, que será disputada neste fim de semana, a INTZ não pode cometer os mesmos erros apresentados durante a super semana: “A gente tem que errar menos para nos classificarmos”.

Assim como na última temporada, a INTZ entrou em 2019 sob altas expectativas por parte dos torcedores por conta do título obtido na Superliga e as boas apresentações mostradas. Os Intrépidos começaram a primeira etapa do CBLoL em marcha lenta, mas mostraram evolução no decorrer da competição e conseguiram atingir o topo da tabela.

Maestro diz acreditar que, “ao mesmo tempo que a gente veio com uma boa expectativa, também viemos com um tabu a ser quebrado porque, desde o ano passado, tem esse meme de que nós vamos bem em competições menores mas não nas maiores”. Para o comandante Intrépido, “não teve nenhum fantasma para espantar, mas levou algum tempo para acertarmos as coisas e colocarmos o ambiente da melhor forma”.

A INTZ foi uma das participantes da primeira etapa que mais inscreveu jogadores, sendo uma equipe que pode desfrutar do fato de ter uma formação principal e reserva completas. Questionado sobre a possibilidade dos suplentes serem usados nessa reta final, Maestro afirma que "é possível". O comandante vê os Intrépidos "numa situação mais confortável", o que dá "mais liberdade para fazermos alguns testes, para vermos qual é o nível de preparação e, inclusive, dar mais nível para eles".

"Pode aparecer sim. Tanto nessas últimas rodadas, quanto no mata-mata por motivos estratégicos. Estou muito feliz hoje porque os dez jogadores que temos têm mostrado um bom nível", aponta o comandante.

SUPREMACIA RUBRO-NEGRA

O Flamengo é o time que vem dominando a primeira etapa do CBLoL. A equipe venceu 16 das 17 séries que disputou, sendo derrotado apenas pela KaBuM na Rodada 4.

Maestro vê o Rubro-Negro como aquele "a ser batido no campeonato" e afirma que "a primeira fase eles venceram". Contudo, o comandante Intrépido lembra "são duas fases, são 'dois campeonatos'".

"Como conseguimos nos sobressair sobre a maioria dos times, acredito que tenha condição de contestar isso [domínio do Flamengo]. Eles vieram com um nível mais forte, mas a gente tem total de acabar com esse gap", avalia.

PRINCIPAIS ADVERSÁRIOS

Restando quatro séries e duas rodadas a serem realizadas, a INTZ está com um pé no mata-mata da primeira etapa. Contudo, existem equipes com campanhas semelhantes que podem acabar com o sonho dos Intrépidos voltarem a disputar a fase final do Campeonato Brasileiro.

Para Maestro, Redemption e KaBuM são os principais adversários da INTZ. Sobre o antigo "time B" Intrépido, o comandante revela que achava que "iam ter um final de temporada mais lento, mas eles estão conseguindo manter um nível muito bom".

"A KaBuM é a minha aposta porque vem de uma recuperação. Estão se reencontrando, achando melhor o próprio jogo e estão mostrando mais estabilidade, que é o que mais importa no final do campeonato", opina.

QUANDO WHITELOTUS RETORNARÁ AO RIFT?

A contratação do atirador argentino WhiteLotus foi o grande investimento feito pela INTZ para 2019. Contudo, o hermano ainda não mostrou ao que veio vestindo a camisa Intrépida. O jogador começou como titular mas perdeu o posto na metade da Fase de Classificação para Mills.

Quanto a utilização de WhiteLotus, Maestro começa dizendo que "que os dois [atirador] têm um nível muito bom". O comandante explica que no começo o time "precisava encaixar" o estilo de jogo agressivo do argentino no da equipe: "Tínhamos dificuldade em como entender o jogo, quando era para ser agressivo e quando não era, como manejávamos as vantagens que ele conseguia individualmente por ser muito bom".

Maestro não descarta a volta de WhiteLotus ao Summoner's Rift nas últimas rodadas. "A gente foi amadurecendo e nas duas últimas semanas gostei muito da evolução dele. Acredito que ele possa aparecer nas próximas rodadas, agora com muito mais ritmo de jogo, muito entendimento do time. Todo mundo falando a mesma língua, fazendo a mesma coisa. Se ele vier a aparecer agora, vai ser um destaque", afirma.