<
>

Para Uppercut sair da má fase no CBLoL, Erickão é claro: "Precisamos reencontrar o caminho das vitórias"

Erick Cardoso é o comandante da Uppercut no CBLoL Riot Games

Se até a Rodada 5 do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) a Uppercut era dona de uma das melhores campanhas da primeira etapa deste ano, atualmente a antiga IDM Gaming não vive bom momento: são oito derrotas consecutivas. Ao ESPN Esports Brasil, o treinador Erickão é claro sobre a situação: "Precisamos reencontrar o caminho das vitórias".

A Uppercut começou o CBLoL de vento em popa, acumulando cinco triunfos em seis séries disputadas nas três primeiras semanas. O bom momento perdurou até a equipe perder, pela segunda vez, para o Flamengo pela Rodada 5. Daí em diante o time deixou de ser aquele a ser batido, para o que não é páreo para mais ninguém e acabou perdendo outras sete partidas.

Analisando a campanha da Uppercut até o momento, o técnico afirma: “É um pouco abaixo do esperado por conta da segunda parte [da liga], mas faz parte, em um campeonato longo, essas oscilações".

Mas os resultados negativos das últimas semanas não tiraram a Uppercut da luta por uma vaga no mata-mata. Na visão de Erick Cardoso "todo mundo é o nosso principal adversário" já que, "se quisermos chegar ao ponto mais alto do pódio, temos que ganhar de todos".

CONFIA NOS PORTUGA

A Uppercut estreou no CBLoL sob a desconfiança de uma parte da comunidade. Tudo por conta da reformulação feita no elenco, na qual a organização se despediu de três pilares da conquista do Circuito Desafiante, no início de 2018 - Cariok, Sarkis e Name -, para apostar em talentos vindos de Portugal: LeChase e AlternativeX.

Apesar dos diversos títulos conquistados pela dupla no país natal, muitos duvidaram do que os portugueses seriam capaz de mostrar no CBLoL. Mas logo nas primeiras semanas os dois jogadores, principalmente AlternativeX, mostraram a todos que a direção da Uppercut fez certo ao contratarem.

Para Erickão, "é normal a torcida ficar em dúvida quando novas caras aparecem". Mas o técnico deixa claro que a organização nunca deixou de acreditar numa estreia positiva, apesar das críticas recebidas antes da competição começar: "A direção trabalha muito para que essas mudanças sejam, de fato, as melhores para o time".

Questionado pela reportagem sobre quais são as diferenças dessa formação para a que disputou a etapa passada do CBLoL como IDM, o comandante da Uppercut é enigmático: "As diferenças são muitas, algumas para melhor e outras, para pior".

"É natural que toda escolha em nossa vida tenha aspectos positivos e negativos. Revelar esses aspectos só ajudaria meus adversários. Então, essa parte fica em segredo", finaliza

2018: ANO DA ASCENSÃO

Ainda sob a alcunha de IDM Gaming, em 2018, o clube teve um ano fantástico. Após muitas tentativas frustradas e até uma parceria com a KaBuM que terminou antes mesmo de sair do papel, a organização conquistou a tão sonhada classificada para a competição mais importante de League of Legends do País.

Isso aconteceu graças a conquista da primeira etapa do Circuito Desafiante disputada naquele ano, quando a equipe surpreendeu a todos ao desbancar nada mais, nada menos que o Flamengo na decisão vencendo o Rubro-Negro de forma categórica.

Na liga profissional, apesar de estreante, a ainda IDM não se apequenou e voltou a impressionar a todos ao desbancar times que já estavam acostumados com o CBLoL, como ProGaming e Red Canids, na luta por uma vaga na Escalada, a antiga Fase Eliminatória.

Se no final do ano passado a intenção do time era permanecer no CBLoL, para 2019 o objetivo da organização “é crescer cada vez mais”. Categórico, Erickão fala ainda “a meta de todo atleta é ser campeão e aqui não é diferente. Trabalhamos para isso e contratamos atletas que julgamos necessários para fazer isso acontecer”.