<
>

Responsável pela popularização do Lee Sin, inSec dá adeus ao competitivo de LoL

Após sete anos de carreira, inSec deixa o competitivo de LoL Riot Games

Um dos jogadores de League of Legends mais antigos da Coreia do Sul, o caçador Choi "inSec" In-seok resolveu pendurar mouse e teclado. A trajetória do profissional na modalidade chegou ao fim, nesta quinta-feira (7), após sete anos de uma carreira resumida em títulos, polêmicas e um dos lances mais famosos do jogo.

InSec começou a competir em fevereiro de 2012 pelo Team Bubble. Não demorou muito para o jogador soltar o grito de campeão. Isso aconteceu três meses após a estreia, com o próprio Bubble, na antiga segunda divisão sul-coreana (NLB), que deu acesso ao time à liga profissional e colocou o caçador em evidência no cenário local.

Foi vestindo a camisa da KT Rolster que inSec mostrou um pouco do que era capaz de fazer a partir das ótimas exibições durante a conquista Asian Indoor-Martial Arts Games - o primeiro evento organizado pelo Conselho Olímpico Asiático a contar com um torneio de esports - os vice-campeonatos na segunda etapa de 2013 da LCK e do Regional Coreano, além da campanha vitoriosa da Final Mundial da oitava temporada da Intel Extreme Masters (IEM).

O caçador atingiu o ápice no League of Legends atuando na China pelo Star Horn Royal Club, com o qual acabou terminando o Campeonato Mundial de 2014 amargando o vice-campeonato após perder para os coreanos do Samsung Galaxy White por 3 a 1 na decisão.

Mas também foi por esta organização que inSec viveu situações inusitadas e, talvez, o pior período da carreira. Em 2015, perto de disputar as semifinais da Demacia Cup o caçador, numa brincadeira mal planejada, acabou quebrando uma das pernas após pular do primeiro andar do local onde estava sendo disputada a competição.

Pouco tempo após o infortúnio, inSec e a equipe acabaram amargando o rebaixamento para a segunda divisão chinesa (LSPL) como consequência da más campanhas na primeira etapa daquele ano da liga principal (LPL) e na repescagem. Rebaixamento este que não foi o único vivo pelo caçador, que também sofreu o descenso defendendo o Team King no final daquela temporada.

Após sequência de resultados ruins pelos "times B" do Royal e outros do país, inSec acabou deixando a China "pela porta dos fundos". O prestígio já não era o mesmo de outrora, mas o caçador tentou reviver a carreira, primeiramente, na Europa, onde conquistou o European Masters 2018 - a segunda mais importante competição do País. No mesmo ano acabou retornando para a Coreia a fim de defender o Winners, mas sem resultados expressivos.

A LENDA INSEC

Durante o All-Stars 2013, no duelo entre as seleções da Coreia do Sul (LCK) e da Europa (LCS EU), o então integrante da KT Rolster B chocou o mundo com um lance incrível de Lee Sin. Usando uma combinação das habilidades do Monge Cego nunca antes vista, inSec “chutou” o atirador alemão para Peter "yellowpete" Wüppen (Evil Geniuses) para próximo dos companheiros.

Apesar de dar nome a jogada, não foi inSec que a inventou. O caçador só a tornou popular ao mostrá-la naquele Jogo das Estrelas. O inventor do lance é um mistério. O que se sabe, apenas, é que a origem vem das filas ranqueadas sul-coreanas.

Em entrevista à Riot Games, durante o Campeonato Mundial de 2014, inSec revelou que o "o fato de eu ter gravado meu nome neste jogo realmente me satisfaz" e que "uma das razões com as quais fiquei famoso por utilizar Lee Sin foi porque, naquela época, quando eu estava jogando com o campeão, nem todos os jogadores usavam o Lee Sin".