<
>

Opinião: A EA nega até as "migalhas" para os jogadores de FIFA 19

Neymar, escolhido o décimo segundo jogador da Seleção da Semana Divulgação/EA Sports

A virada do ano marca a chegada da “Seleção do Ano” nos jogos de FIFA, inclusive na temporada 2018/2019. Esta seleção reúne onze craques que fizeram bonito no futebol mundial e que foram escolhidos por uma comissão de notáveis da comunidade de FIFA.

Em FIFA 19, a Seleção tem Cristiano Ronaldo, Messi, De Gea, dentre outros, mas não Neymar. O brasileiro fez parte de um grupo de cinco nomes que entraram em nova eleição, agora entre os jogadores do modo Ultimate Team, para se tornar o décimo segundo membro da Seleção, um jogador escolhido pela galera.

A votação se deu pelo próprio game: para votar, o jogador de FIFA 19 escolheu um dos cinco cards que representam os candidatos. De quebra, o eleitor recebeu o craque que votou para jogar por uma partida na forma de empréstimo. No final das contas, Neymar venceu essa eleição e se tornou membro da Seleção do Ano.

Ao dar Neymar, ou qualquer atleta que fez parte da escolha da galera, por um mísero jogo, a EA fez com que o jogador de FUT tivesse um deslumbre do que é jogar com a nata de FIFA 19. A Seleção do Ano é famosa e aguardada justamente por conter alguns dos cards mais poderosos para se usar no Ultimate Team.

FUT se tornou a “galinha dos ovos de ouro” da EA, que além de lucrar com a venda de FIFA em si, contabiliza inúmeras micro transações feitas pelos jogadores a fim de tornar seus times mais fortes no modo. Desenvolver seu time sem gastar com FIFA Points e torná-lo mais forte é uma tarefe digna dos doze trabalhos de Hércules.

Jogar com Neymar com rating de 97, Cristiano Ronaldo com 99 ou qualquer outra estrela é o máximo para o jogador de FIFA. São os cards que mais oferecem a qualidade técnica para nos divertirmos em campo. O problema é contar com eles em seu time.

Ter os melhores cards é trabalhoso ou dispendioso. Para ter um time de qualidade, somente aqueles que se dedicam ao FIFA (como os jogadores profissionais do simulador) ou que possuem uma carteira sem fundo conseguem ter os cards da Seleção do Ano ou os Ídolos, atletas que fazem parte da história do futebol mundial e possuem cards poderosos em FUT.

Quando votei em Neymar e recebi o card, tive meus 10 segundos de ingenuidade ao pensar “ganhei um card da Seleção do Ano”. Mas o ícone azul na parte inferior do poderoso Neymar me indicou a dura verdade: empréstimo de um jogo. Depois disso, só se tivesse o dinheiro para comprar milhares de pacotes e tentar minha sorte ou desembolsar 4 a 5 milhões de FIFA Coins para ter o jogador do PSG a minha disposição.

Os jogadores de FUT gostam do modo e se dedicam, mas nem sempre têm o dinheiro para contar com jogadores de ponta. Será que ao menos uma vez por ano, ou em momentos especiais, os jogadores de FIFA não poderiam receber um prêmio por seu amor ao game? Será que a EA não deixaria feliz seus fãs ao dar uma carta tão poderosa para cada um que se dedica ao FUT? Será que, ao votar em Neymar e ele ganhasse a eleição, eu não poderia ter em definitivo o jogador em minha coleção?

Prêmios assim seriam muito bem-vindos para a comunidade, e daria àqueles que curtem o modo um pouco da glória de contar com cards poderosos. Vale lembrar que esse time será aposentado quando FIFA 20 chegar aos consoles ao redor do globo e tudo começará outra vez, incluindo a gastança para se ter grandes jogadores.

Meu time não seria o maior esquadrão do mundo se Neymar permanecesse, mas eu teria a oportunidade de fazer uns belos lances em campo.