<
>

"Me surpreendi com a estrutura da Red", diz Revolta

play
"Me surpreendi com a estrutura da Red", diz Revolta (5:04)

"Me surpreendi com a estrutura da Red", diz Revolta (5:04)

Em uma das muitas surpresas que o cenário de League of Legends proporciona, o caçador Gabriel “Revolta” Henud decidiu sair da Vivo Keyd - e do CBLoL - para aceitar a proposta de defender a Red Canids no Circuito Desafiante e ajudar a equipe a voltar para a elite do competitivo brasileiro.

Na primeira entrevista para a imprensa após a contratação, Revolta explicou ao ESPN Esports Brasil que a estagnação e a “falta de entrosamento” da Vivo Keyd foram motivações que o levaram a dar esse passo em sua carreira.

Além disso, contou que se surpreendeu com a estrutura da Red Canids ao chegar na organização e elogiou as pessoas que trabalham na equipe. “Me surpreendi com a estrutura da Red [...] e gostaria que todo time do CBLoL fosse assim”, afirmou. “A estrutura de equipe da staff da organização é muito boa e tem pessoas muito competentes”.

Sobre Circuito Desafiante, Revolta acredita que o nível da competição não seja maior que o CBLoL, até porque a “Série A” possui mais equipes. No entanto, sabe que não existe mais nenhum time “muito ruim” e que a briga será difícil - principalmente contra a paiN Gaming, a principal adversária da Matilha pela subida ao CBLoL.

Segundo ele, mesmo sem ser possível prever como os times se sairão com a mudança de formato, a Red tem grandes chances de voltar ao CBLoL e está ao lado da paiN como uma das favoritas da competição. “A disputa vai ser muito boa”, garante.

Com seis equipes e nova casa, o Circuito Desafiante começa em 21 de janeiro.