<
>

MIBR bate mousesports, lidera grupo B e vai à semifinal da Pro League

Tarik durante a fase de grupos da IEM Chicago. Helena Kristiansson/ESL

A MIBR garantiu vaga na semifinal da 8ª temporada da ESL Pro League. Gabriel “FalleN” Toledo e seus comandados venceram a mousesports na decisão da chave principal do grupo B e garantiram a liderança do grupo.

Os brasileiros fizeram 2 a 0, com 16-14 na Train e 16-6 na Inferno.

Com a vitória, a MIBR ganha um dia de folga e volta a jogar só no sábado, nas semifinais. A mousesports, por sua vez, terá de duelar já na sexta-feira, pelas quartas de final.

A 8ª temporada da Pro League vai até domingo, em Odense, Dinamarca. A competição distribuirá US$ 750 mil em premiação. Outras brasileiras na disputa, INTZ e Sharks já foram eliminadas.

RAIO-X DA SÉRIE

Escolha da mousesports, a Train não começou do jeito que os europeus esperavam. No lado defensivo, a MIBR superou os rounds iniciais apertados para abrir 3-2 de vantagem.

Jake “Stewie2k” Yip e seus companheiros conseguiram construir uma vantagem mais confortável nas rodadas seguintes, ampliando a liderança para 7-4. Uma sequência de dois pontos da mouz não foi o suficiente para frear os brasileiros, que venceram mais quatro rounds para colocar o 11-4 no placar.

Agora no ataque, a MIBR mais uma vez foi destaque nos cinco primeiros rounds, ampliando a vantagem e chegando próxima de concluir o mapa em 14-6. Foi aí que os comandados de Chris “chrisJ” de Jong apareceram para o jogo, fazendo 8 rounds em sequência e empatando a partida.

Com direito a tradicional execução “faltando 10 segundos”, os brasileiros conseguiram interromper o bom momento da mouz e fechar a partida em 16-14 nas rodadas decisivas.

Na Inferno, a MIBR foi derrotada no pistol, mas tratou de se recuperar logo na sequência. Embalada por um forte lado defensivo, a equipe brasileira venceu cinco rodadas em sequência para fazer 5-1.

Um novo ponto da mouz não mudou muito o panorama da primeira etapa. Com vantagem econômica, a MIBR somou 7 dos 8 rounds restantes para abrir 12-3 no placar. Como terrorista, os brasileiros encontraram resistência nas primeiras rodadas, com a mouz somando os três pontos iniciais. A MIBR, porém, logo acabou com a festa adversária, marcou quatro pontos e fechou o mapa em 16-6.