<
>

INTZ perde segunda consecutiva e dá adeus às finais da Pro League

Equipe de Counter-Strike da INTZ Divulgação/INTZ

A INTZ eSports terminou sua participação nas finais da 8ª temporada da ESL Pro League. A equipe comandada por João “felps” Vasconcellos foi eliminada após duas derrotas em duas séries no grupo A.

A responsável pela “pá de cal” nos Intrépidos foi a G2 Esports, que venceu o confronto eliminatório por 2 a 1, com 16-6 na Overpass, 8-16 na Mirage e 22 a 18 na Dust2.

Com a derrota, a INTZ deixou a competição em 13-16º lugar e faturou US$ 20 mil. A G2, por sua vez, enfrentará o vencedor de Ghost Gaming contra Order às 18h desta quarta-feira.

As finais da ESL Pro League continuam para os times brasileiros. Na quarta, Sharks joga a permanência diante da North, às 9h. Às 12h50, a MIBR encara a NRG e-Sports valendo vaga na final da chave principal do grupo B.

RAIO-X DA SÉRIE

Escolha francesa, a Overpass foi unilateral. Começando como CT, lado considerado vantajoso no mapa, a INTZ até conseguiu pontos valiosos nas primeiras rodadas, fazendo 3-2, mas não deu continuidade ao momento defensivo.

Com Kenny “kennyS” Schrub inspirado, a G2 encaixou uma sequência de 10 rounds consecutivos para terminar a primeira etapa na frente por 13-2.

Depois da virada de lados, a INTZ voltou a mostrar seu jogo, pontuando quatro vezes e trazendo o placar para 12-6. Três abates de kennyS, porém, acabaram com o momento brasileiro e aumentaram a vantagem da G2.

Embalada, a equipe francesa fechou o mapa em 16-6.

A segunda partida aconteceu em Mirage e a INTZ resolveu mostrar a força de seu jogo. Do lado terrorista, a equipe brasileira tratou de marcar 9 a 6 sobre o adversário na primeira metade da disputa.

Na mudança dos papéis, os intrépidos permitiram apenas 2 pontos ao adversário e empataram a série ao marcar 16 a 8. Destaque em Mirage para felps e Alexandre "xand" Zizi, que juntos somaram 69 abates.

A decisão foi para a clássica Dust2, com os brasileiros como terroristas no início. A INTZ manteve o ritmo do round anterior, mas a G2 também mostrou seu valor. O começo foi marcado por uma troca de rounds, com o placar em 2 a 2.

A INTZ resolveu acelerar o jogo e consegui vários pontos em sequência para abrir uma vantagem de 8 a 4. A G2 respondeu e venceu os três rounds seguintes.

Na segunda metade, a INTZ tratou de vencer o round pistol. Felps e seus companheiros voltaram a jogar bem e ter vantagem no placar, mas a G2 não deixava por menos.

A partida voltou a ter troca de rounds e o placar ficou empatado nos 12 a 12. Na reta final, a INTZ salvou três matchpoints e voltou a empatar a partida em 15 a 15. Na prorrogação, a G2 ganhou a primeira, a INTZ virou, mas o placar ficou empatados nos 17 pontos. A G2 teve matchpoint mais uma vez e mais uma vez a INTZ se segurou.

Na segunda e decisiva prorrogação, a G2 marcou 4 pontos seguidos e fechou a série.