<
>

Pega de surpresa, paiN revela planos para Kami e equipe de League of Legends

Pela primeira vez, Kami não disputará um torneio oficial pela paiN Riot Games

Pega de surpresa com a revelação das formações dos participantes da primeira etapa da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), nesta quarta-feira (10), a paiN Gaming pronunciou-se sobre o porquê Gabriel “Kami” Santos não foi inscrito e revelou planos futuros para o meio e a equipe.

“Fomos pegos de surpresa com o anúncio repentino das escalações do CBLoL, que, anteriormente, estava marcado para esta sexta-feira", afirmou a organização Aos fãs, o clube explicou que planejava ter "conversas" com os torcedores antes das revelações dos elencos "por sabermos que não conseguimos, ainda, todas as mudanças que gostaríamos e, que com isso, vocês [torcedores] ficariam insatisfeitos.

Sobre uma possível saída da maior estrela do time com a não inscrição no CBloL, o a direção da paiN foi categórica: "Kami não vai a lugar algum". No comunicado, a organização esclareceu que o meio continuará fazendo parte da equipe "se renovando como jogador e representando a paiN de novas formas, seja viajando o Brasil e conhecendo nossos torcedores pessoalmente, seja estando próximo de cada um de vocês, diariamente, com suas streams e vídeos". O clube avisou ainda que o próprio jogador vai explicar suas novas funções no clube em uma transmissão ao vivo.

Sem dar nomes, a paiN revelou também que contratará um novo treinador-chefe: "teremos um novo head coach, dentro de uma estrutura clara que será desenhada para otimizar o funcionamento da nossa comissão técnica". Na última etapa da liga brasileira o dono da organização, Arthur “Paada” Zarzur, foi quem desempenhou a função dentro da equipe.

"Uma recente mudança de regras no torneio nos permite inscrever novos jogadores sem grandes punições e que, se preciso e oportuno, com certeza o faremos", afirmou a direção da paiN, dando a entender que poderá contratar novos jogadores caso o time necessite.

A organização se comprometeu também a ser mais transparente com os torcedores e que isso se deve a uma reformuação que transcorre nos bastidores.“Temos uma nova pessoa responsável pelo direcionamento e o resultado de tudo o que fizermos, e de forma urgente entendemos que precisamos nos comunicar e ser transparentes com vocês, nossos torcedores, com relação ao que estamos fazendo por aqui. Este comunicado é um (pequeno) primeiro passo de um processo maior de transparência que está por vir”, afirmou a direção do clube.

KAMI NA PAIN

O meio foi um dos primeiros a competir no League of Legends, quando o Brasil ainda não possuía nem servidor e os jogadores tinham que atuar no norte-americano. Estreando pela exP Games, Kami ingressou na paiN no início de 2012 após o clube contratar a formação que vinha defendendo a organização gerenciada pelo narrador Diego “Toboco” Pereira.

Dentre todos os jogadores que já defendendo a paiN em Summoner’s Rift, Kami foi o único que nunca deixou a organização nesses últimos cinco anos. Foram muitos títulos importantes, como as edições 2013 e 2015 do CBLoL, e participações em grandes torneios internacionais: Final Mundial da sétima temporada da Intel Extreme Masters, Campeonato Mundial de 2015 e entre outros.

Ex-CNB e-Sports Club, Thiago "TinOwns" Sartori foi o escolhido para ocupar a vaga deixada por Kami. O jogador foi adquirido numa troca entre a paiN e os blumers, que ficaram com o meio reserva Rafael "Rakin" Knittel. Matheus "Mylon" Borges foi outro que decidiu afastar-se do competitivo, mas que acabou deixando o clube. Ele será substituído por Murilo "takeshi" Alves, ex-meio da Vivo Keyd.

A formação da paiN Gaming que disputará a primeira etapa do CBLoL 2018 contará ainda com o caçador Rodrigo "Tay" Panisa, o atirador Pedro "Matsukaze" Gama e o suporte Caio "Loop" Almeida. Campeão pela organização em 2013, o topo Fabio "Venon" Guimarães está de volta e ficará na reserva junto com a suporte Mônica “Riyuuka” Arruda. César "jUc" Barbosa continuará sendo o treinador.