<
>

Fundador afirma que FE pode ser principal campeonato de automobilismo

Alejandro Agag, criador e fundador da Fórmula E, está animado com o futuro da categoria. O espanhol acredita que sua competição pode ser a principal do mundo em 20 ou 30 anos, uma vez existe um declínio gradual da utilização dos motores movidos por combustíveis fosseis.

“Acho que a Fórmula E vai se tornar realmente muito grande. Acredito que em 20, 30, 40 anos, seremos o único campeonato do automobilismo no mundo. Pode até haver outras categorias, mas provavelmente seremos o principal campeonato porque o mundo já será elétrico. E se não for assim daqui 20 ou 30 anos, então teremos muitos problemas. Mesmo que isso aconteça, a FE vai seguir sendo uma disputa de carros”, declarou em entrevista à ESPN.

O executivo da categoria de carros elétricos, que poderá ter Felipe Massa como piloto no futuro, ainda lembrou da declaração feita pelo empresário Richard Branson. Este afirmou recentemente que a Fórmula E tem totais condições de superar a Fórmula 1 no futuro.

“Eu nunca discordo de Richard Branson. Ele é um homem muito inteligente e toma decisões acertadas a maioria das vezes. Porém, não gostamos de nos colocar em uma posição de rivalidade com a F1. Nós amamos a F1”.

Alejandro Agag também se mostrou muito empolgado com o presente da sua categoria, que mostrou um bom crescimento no último ano, principalmente com os acordos com grandes montadoras, como Porsche e Mercedes.

“Estamos muito além das nossas expectativas. E estou realmente surpreso. O patrocínio-máster é outro grande passo. Jamais teria imaginado isso quando iniciamos esse projeto. Nós continuamos tendo boas surpresas, então acho que isso provavelmente significa que estamos indo em uma direção correta”, finalizou.