<
>

Brasil formaliza interesse de sediar Copa do Mundo feminina de 2023

play
Evento marca lançamento de camisa da seleção brasileira exclusiva para mulheres com treino feminino (4:25)

O uniforme será usado na Copa do Mundo feminina, que acontece na França, entre junho e julho (4:25)

A Fifa anunciou, nesta terça-feira, que recebeu a manifestação de interesse de nove confederações para serem sede da Copa do Mundo feminina de 2023. O Brasil está entre esses países.

Segundo a entidade máxima do futebol, trata-se de um recorde de interessados. Além do Brasil, também querem receber o Mundial a Argentina, a Austrália, Bolívia, Colômbia, Japão, Coreia do Sul (em candidatura conjunta com a Coreia do Norte), Nova Zelândia e África do Sul.

As associações tinham até o dia 15 de março de 2019 para enviar um documento à Fifa demonstrando interesse em receber o evento. O local escolhido só será anunciado em março de 2020. Antes disso, em abril deste ano, as candidaturas completas devem ser apresentadas.

Em 2019, a Copa do Mundo feminina será disputada na França, a partir de 7 de junho. O Brasil, que tem um vice-campeonato, em 2007, como melhor resultado, busca o título inédito.