<
>

Em Portugal, Darlene tem média absurda de gols por jogo e elogia estrutura do Benfica

Darlene Souza, do Benfica, já anotou 91 gols nessa temporada. A ex-jogadora do Rio Preto, que já teve passagens pela seleção brasileira, balançou a rede 71 vezes em 16 jogos da segunda divisão do Campeonato Português. O time tem uma média de 16 gols por jogo e ela faz parte disso, com uma média de 4.4 gols. No clube, ela é hoje considerada uma das melhores jogadoras internacionais.

Darlene fala sobre o futuro do futebol feminino e acredita estar melhorando: “O feminino está crescendo muito em todo mundo, mas ainda não é a indústria de milhões do futebol masculino” – diz, e completa – “o dever de todos é trabalhar e criar argumentos para justificar mais investimentos”.

Para ela, jogar no Benfica é um sonho e ela afirma em entrevista a EFE que trabalhar duro para atingir seus objetivos tanto pessoais como no coletivo. “Temos uma grande equipe, há uma mistura perfeita de jogadoras jovens e experientes, com a equipe técnica que nos exige muito e nos faz evoluir”, falou.

E a equipe, por si, tem como objetivo fazer história e conquistar títulos. O projeto despertou tanta expectativa que durante sua apresentação, em amistoso disputado em setembro do ano passado contra o Deportivo de La Coruña, o estádio contou com 8.126 torcedores.

A estrutura é impecável. As 25 jogadoras são profissionais, treinam duas horas pela manhã e fazem preparação física no período da tarde. “Os benfiquistas merecem que demos o melhor de nós", insiste Darlene, ao destacar que eles têm "um grupo de trabalho excelente para lutar por todos os testes em competição”.

Para a atacante, o carinho e reconhecimento que recebe de torcedores brasileiros e portugueses é um motivo de orgulho.

Darlene também falou sobre a Copa do Mundo de Futebol Feminino, que será disputada na França a partir do dia 07 de junho e reconhece que o Brasil não é um dos favoritos. “A seleção brasileira está trabalhando muito para estar entre as primeiras. Mas não faz sentido dizer que é um dos favoritos, pois há vários países com muita qualidade e ambição para conquistar o título mundial”, confessou.