<
>

Charge polêmica de Serena vai para capa de jornal: 'Contra o politicamente correto'

O jornal australiano The Harold Sun, que publicou a charge polêmica de Serena Williams feita pelo cartunista Mark Knight, voltou a publicar o desenho, mas dessa vez estampando a capa. A manchete criticava os “politicamente corretos” que consideraram o desenho racista.

Junto com a manchete na versão impressa, que recebia o nome de “Welcome to PC World” (Bem-vindo ao mundo politicamente correto), além da caricatura de Williams, estavam estampados políticos australianos, o presidente americano Donald Trump e o líder supremo da Coréia do Norte Kim Jong-un.

O subtítulo dizia: “Se os autoproclamados censores de Mark Knight conseguirem o que pretendem no caso da caricatura de Serena Williams, nossa nova vida politicamente correta será bastante sem graça na verdade” e vinha acompanhado de uma imagem dizendo “zona livre de sátira”.

O desenho atraiu críticas de fãs, atletas e figuras públicas de todo mundo, não só por conta do exagero ao retratar o comportamento de Serena, mas alguns olhos também se voltaram a Naomi Osaka, no fundo do desenho, tendo sido retratada de pele branca e cabelos loiros.

Na terça-feira, o jornal publicou uma nota dizendo que o mundo estava oficialmente enlouquecido, e completou dizendo que que era uma tentativa de derrubar o cartunista, seguindo a onda politicamente correta.

Um porta voz do jornal disse que a manchete diria por si só, quando questionado sobre o tuíte publicado pelo editor do Harold Sun Damon Johnston, que dizia que Mark Knight tinha todo o apoio de seus colegas de trabalho.