<
>

Serena Williams e o seu tutu de balé: a roupa que a tenista tem usado no US Open

Entra Grand Slam, sai Grand Slam e as roupas de Serena Williams continuam chamando a atenção. Há alguns dias, o presidente da Federação Francesa de Tênis, Bernard Giudicelli, falou que pretende aplicar um código de vestimenta a atletas para disputar o Roland Garros, para que não haja mais roupas como a de “rainha de Wakanda” como a utilizada por Serena Williams na última edição.

Mais uma vez, além de sua ótima atuação em quadra, suas roupas não ficaram para trás. Cada vez mais, Serena Williams está afirmando seu status de rainha e entrou nos dois últimos jogos do US Open vestindo uma roupa composta por um tutu de balé.

O modelo foi desenhado pelo estilista Virgil Abloh, diretor criativo da Louis Vitton masculina, em uma parceria da Nike feita com a Off-White, marca fundada por Virgil. O nome da linha de Abloh não podia ser diferente: "Queen" – ou para nós, "Rainha".

Sobre a roupa desenhada para a atleta, o estilista disse em entrevista ao Haper’s Bazaar que o que ele mais ama no tênis é a graça, e completou: “É um jogo agressivo e poderoso, mas exige toque e finesse. Então o vestido é feminino, mas combina com sua agressividade”.

Por baixo da saia, volumosa e tomada de tules, agressividade foi o que não faltou na atuação Serena, que venceu na primeira rodada Magda Linette (6-4, 6-0), seguida de mais uma vitória na segunda rodada em cima da alemã Carina Witthoft (6-2, 6-2) e prepara-se para enfrentar sua irmã Venus amanhã (30) pela terceira rodada do Grand Slam. Além da saia, Serena também utilizou uma meia-calça de compressão.

De fato, Serena já tem sua coroa garantida nesse mundo. Após as críticas e declaração do presidente FFT, a Nike, patrocinadora oficial da atleta, respondeu: “Você pode tirar o uniforme da super-heroína, mas nunca seus superpoderes”.

A roupa que está sendo usada pela atleta em Nova Iorque está disponível na loja Nike Lab do Soho e sendo vendida a partir de 500 dólares.