<
>

Instituto Reação é campeão do Grand Prix Nacional misto

play
Luta entre campeã olímpica Rafaela Silva e Bárbara Timo é decidida em Golden Score sensacional (0:37)

Judocas brasileiras se enfrentaram no Grand Prix Nacional pela decisão do ouro e a vencedora do Rio 2016 foi surpreendida (0:37)

Neste domingo (19) em Canoas (RS), o Instituto Reação conquistou o título do Grand Prix Nacional de Judô que foi disputado pela segunda vez no formato misto, mesma forma que será nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A final foi entre o Reação e o Esporte Clube Pinheiros, terminou com três vitórias de cada lado, mas o time carioca se deu melhor por ter vencido mais lutas por ippon. Em terceiro lugar, ficaram Minas Tênis Clube e a Sogipa.

A campanha do Reação começou com vitória de Tamires Crude em cima de Eleudis Valentim, em um combate equilibrado decidido apenas no golden score. Em seguida, Marcos Eduardo Seixas abriu vantagem para a equipe carioca ao vencer Marcelo Contini. O terceiro confronto foi entre a campeã olímpica Rafaela Silva e Bárbara Timo, que venceu com um wazari, deixando o placar em 2 a 1.

Victor Penalber venceu de Eduardo Santos por ippon e o Reação já comemorou vitória, porém as duas lutas seguintes foram do Pinheiros, onde Maria Suelen Altheman venceu Camila Yamakawa e Rafael Silva venceu David Moura.

“Eu já lutei com a Bárbara no Rio, quando ela era do 63kg. A gente tentou anular um ponto que poderia ser positivo para o Pinheiros e acabou dando certo, porque foi o ponto que deu a vitória para o Instituto Reação”, analisou Rafaela Silva, que acabou de voltar com o ouro do Grand Prix de Budapeste e ajudou sua agremiação ainda que com a derrota.