<
>

Rafaela Silva conquista o primeiro ouro internacional depois das Olimpíadas

Rafaela Silva venceu seu primeiro ouro internacional depois da Rio 2016 Gabriela Sabau

No Grand Prix de Budapeste, na Húngria, a campeã olímpica Rafaela Silva venceu o seu primeiro ouro em competição internacional após derrotar a alemã Theresa Stoll por um ippon, no peso leve feminino, nesta sexta-feira. Rafaela havia ficado um tempo longe dos tatames após se submeter a uma cirurgia no ombro.

Rafaela fez um total de cinco lutas e, nas eliminatórias, venceu todas por ippon, começando pela americana Leilani Akiyama, medalhista de prata no Pan Americano de Lima em 2017 e em seguida a polonesa de 20 anos Julia Kowalczyk para avançar as quartas de final.

A brasileira tirou a invencibilidade de 26 lutas da japonesa naturalizada canadense Christa Deguchi e classificou-se para a semifinal, vencendo da dona da casa Hedvig Karakas por wazari, que foi medalhista de prata no Grand Slam em Dusseldorf e bronze no GP de Zagreb.

A final foi contra a alemã Theresa Stoll, de 22 anos e foi a luta mais difícil das cinco. Rafaela conseguiu um wazari quase no final e abriu 1 a 0 no placar, mas levou um golpe em seguida, que inicialmente o árbitro central julgou como ippon, fazendo com que Theresa comemorasse. Porém, depois de revisão de vídeo, a arbitragem mudou a decisão e julgou como wazari, empatando a luta. Um pouco antes do final, Rafaela aplicou mais um wazari quase no fim e venceu por ippon.

A judoca Theresa Stoll foi a alemã mais jovem a vencer o Grand Prix de Dusseldorf do ano passado, além de ter vencido o GP de Tbilisi nesse ano. Em 2017, ela venceu um título alemão contra sua irmã gêmea Amelie Stoll.

O resultado rendeu para Rafaela 700 pontos e isso vai melhorar o 14º lugar de Rafaela no Ranking Mundial.