<
>

Justiça da França investiga uso de motores por ciclistas do alto escalão

O colombiano Rigoberto Uran (camisa verde) durante o Tour de France 2017 Getty Images

A justiça da França está investigando o uso de motores em bicicletas utilizadas em competições de elite do ciclismo mundial, conforme publicou nesta quarta-feira o jornal francês "Le Canard enchaîné".

De acordo com a publicação, dois juízes, Claire Thépaut e Serge Tournaire, foram designados para ficar a frente do caso, após abertura de procedimento pelo Ministério Público financeiro francês, em janeiro deste ano.

O foco da ação será averiguar os vínculos entre as principais equipes do ciclismo mundial, entidades esportivas e empresas privadas.

Segundo informações obtidas pelo "Le Canard enchaîné", um pacto de corrupção foi firmado no alto escalão da modalidade e "beneficiou grandes ciclistas", cujas bicicletas passaram a ter tecnologia de ponta em motores elétricos.

Os juízes suspeitas que estes equipamentos não são detectados pelos meios de fiscalização da União Ciclística Internacional (UCI), que realizou mais de 50 mil operações de controle nos últimos dois anos, 4 mil, apenas no último Tour de France.