À la Vasco e Ponte Preta: site mostra prováveis camisas do Real Madrid para próxima temporada

ESPN.com.br

O site Footy Headlines, especializado no vazamento de camisas esportivas, divulgou nesta quarta-feira os desenhos das possíveis camisas 1 e 2 do Real Madrid para a próxima temporada.

O uniforme 1 tem tudo para ser bastante simples, sem grandes invenções, como a usada em 2005/06. Os detalhes da indumentária voltarão a ser pretos, ao contrário da atual temporada, em que o azul turquesa dá o tom. As três listras da Adidas também voltam para a manga, ao invés da lateral do corpo.

Footy Headlines
Provável camisa 1 do Real Madrid para a próxima temporada
Provável camisa 1 do Real Madrid para a próxima temporada

Já a camisa 2 traz novidades: um desenho com o logo da Adidas, que acaba por formar uma espécie de faixa transversal, como as que existem em equipes brasileiras como Vasco da Ponte Preta. Já as três listras na manga terão cor chumbo, quase na mesma cor do uniforme, de forma que o detalhe frontal (grande novidade na indumentária merengue) chame mais a atenção.

Footy Headlines
Provável camisa 2 do Real Madrid para a próxima temporada
Provável camisa 2 do Real Madrid para a próxima temporada

Os novos uniformes do Real ainda não têm data oficial de lançamento.

Santos consegue melhora em contrato, e Umbro assume uniformes da equipe em março

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br
Divulgação
Santos voltará a ter uniformes fabricados pela Umbro
Santos voltará a ter uniformes fabricados pela Umbro

O Santos anunciou nesta segunda-feira que chegou a um acordo com a Umbro para melhorar o  contrato que havia sido assinado na gestão de Modesto Roma Jr e confirmou a empresa inglesa como fornecedora de material esportivo da equipe a partir do dia 1º de março.

"A Umbro assume o fornecimento do material esportivo do Santos FC a partir do dia 1° de março. A empresa inglesa se mostrou sensível aos argumentos da nova gestão e a partir daí um novo contrato foi elaborado", informou a equipe, em comunicado.

No vínculo assinado por Modesto, ficou acordado que a companhia pagaria apenas R$ 7 milhões por ano ao "Peixe", valor que foi considerado muito baixo pela nova gestão, encabeçada por José Carlos Peres, que inclusive ameaçou romper o contrato - a Puma surgia como plano B.

No entanto, após negociações, as novas condições satisfizeram a diretoria santista, e a Umbro foi finalmente oficializada como fornecedora.

O contrato terá validade de dois anos.

"Entre as melhorias do novo contrato estão o aumento do valor dos royalties em 50% e o número de peças do enxoval que serão fornecidas ao clube, que teve acréscimo de 20%", finalizou o Santos.

Com isso, a Umbro retorna à Vila Belmiro após uma longa primeira passagem. Anteriormente, a parceria com a empresa inglesa durou 14 anos, começando em 1997 e terminando em 2011, quando o "Peixe" assinou com a Nike sob intermédio da Netshoes.

City sobra na classificação da Premier League, mas apanha do United na venda de camisas; veja ranking

ESPN.com.br
Clive Brunskill/Getty Images
Pogba (dir), do United, escapa de De Bruyne, do City, durante clássico de Manchester
Pogba (dir), do United, escapa de De Bruyne, do City, durante clássico de Manchester

Se o Manchester City lidera a tabela da Premier League com enorme folga (com 72 pontos, está 16 à frente do Manchester United), ainda tem muito a aprender com seu grande rival no quesito marketing.

Segundo levantamento do jornal Daily Mail, os "Diabos Vermelhos" possuem seis jogadores entre os 20 que tiveram camisas com seus nomes entre as mais vendidas na Inglaterra desde 1º de janeiro de 2018. 

São eles: os atacantes Zlatan Ibrahimovic, Marcus Rashford, Romelu Lukaku e Alexis Sánchez, o meia Paul Pogba e o goleiro David De Gea.

O City, por sua vez, só tem dois atletas nessa lista: o atacante Sergio Agüero e o meia Kevin De Bruyne.

Os Citizens, aliás, ficam atrás também do Tottenham no número de atletas que mais vendem uniformes, já que os Spurs integram a relação com os atacantes Harry Kane e Son Heung-min e os meias Dele Alli e Christian Eriksen.

O Liverpool também está na frente, com os atacante Roberto Firmino e Mohamed Salahm e o zagueiro Virgil van Dijk, além do meia Philippe Coutinho, que agora está no Barcelona, mas vendeu muitas camisas enquanto ainda era dos Reds.

Confira os 20 jogadores que mais vendem camisas:

Após deixar Adidas, Milan oficializa novo fornecedor de material esportivo

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br
EFE/EPA/Serena Campanini
Milan vestirá Puma a partir da próxima temporada
Milan vestirá Puma a partir da próxima temporada

Após oficializar, em outubro do ano passado, o fim de sua parceria de 20 anos com a Adidas, o Milan anunciou nesta segunda-feira seu novo fornecedor de material esportivo.

Trata-se da alemã Puma, que assinou um "contrato de longa duração" com a equipe italiana, conforme reportou o clube rubro-negro em seu site oficial, sem divulgar até quando vai o vínculo. 

O contrato, no entanto, só passará a valer em 1º de julho de 2018, o que significa que o gigante de Milão seguirá vestindo Adidas até o final da temporada, com a Puma só fazendo sua estreia em 2018/19.

"Estamos muito orgulhosos por essa parceria com o Milan. É um dos times de maior sucesso na história do futebol europeu, com uma base de fãs enorme por todo o planeta. Para mim, o uniforme rubro-negro é um dos mais icônicos de todo o mundo. Nós estamos muito ansiosos por esse próximo capítulo da história desta clube lendário ao lado da Puma", disse o executivo-chefe da multinacional alemã, Bjorn Gulden.

"A Puma é uma grande marca internacional e estará ao nosso lado no caminho que pretendemos trilhar, que é alcançar todos os objetivos que traçamos tanto dentro quanto fora do campo", completou o CEO do Milan, Marco Fassone.

Os outros grandes times europeus que vestem Puma são o Borussia Dortmund (Alemanha) e o Arsenal (Inglaterra).

Já entre seleções, a marca tem em seu portifólio equipes como Itália, Suíça, Áustria, Camarões, Costa do Marfim, Gana, República Tcheca e Senegal.

Americanos, japoneses e turcos: como Barcelona terá camisa de quase R$ 1 bilhão, a mais cara do mundo

ESPN.com.br
EFE/Juan Carlos Cárdenas
Philippe Coutinho comemora após marcar seu primeiro gol pelo Barcelona
Philippe Coutinho comemora após marcar seu primeiro gol pelo Barcelona

Nesta semana, o Barcelona assinou um novo contrato de patrocínio com a Beko. A empresa turca do ramo de eletrônicos irá estampar sua marca na camisa de treino do clube catalão, que estava sem nenhum anunciante na parte frontal. 

O acordo foi muito bom para o Barça: 19 milhões de euros (R$ 76,64 milhões) por temporada, o que dará 57 milhões de euros (R$ 229,93 milhões) pelos três anos de vínculo.

A Beko, aliás, já estava presente nos uniformes blaugranas, com o logo aparecendo nas mangas da camisa de jogo e nas costas da camisa de treino. Agora, porém, ela passará para a parte frontal da indumentária de treino. 

Com esse novo acordo com a Beko, a camisa do Barcelona (somando a de jogo e a de treino) passa a ser de longe a mais valorizada do futebol mundial, na casa de R$ 1 bilhão.

O time catalão, que neste domingo, encara o Getafe, às 13h15 (de Brasília), com transmissão exclusiva da ESPN Brasil e do WatchESPN, ganha ainda muito dinheiro em seus contratos com a norte-americana Nike, sua fornecedora de material esportivo, a com a japonesa Rakuten, sua patrocinadora master.

Na última renovação com a Nike, acertada em 21 de maio de 2016 até 2026, o Barça foi "presenteado" com um incrível acordo de 105 milhões de euros (R$ 423,56 milhões) fixos por ano, mas que podem subir até 155 milhões de euros (R$ 625,25 milhões) anuais de acordo com metas.

Já o contrato com a Rakuten prevê o pagamento de 55 milhões de euros (R$ 221,86 milhões) de euros por ano até 2021. Ainda há bônus de 1,5 milhão de euros (R$ 6 milhões) se o Barça ganhar La Liga e 5 milhões de euros (R$ 20,16) se a equipe de Ernesto Valverde faturar a Champions League.

O contrato entre os blaugranas e a empresa, aliás, é o melhor do mundo, à frente de Manchester United e Chevrolet (54 milhões de euros/ano), Chelsea e Yokohama Rubber (44 milhões de euros/ano), Bayern de Munique e Deutsche Telekom (35 milhões de euros/ano) e Arsenal e Emirates (também 35 milhões de euros/ano).

Também bate por muito Real Madrid e Emirates (30 milhões de euros/ano), Paris Saint-Germain e Emirates (25 milhões de euros/ano), Liverpool e Standard Chartered (24 milhões de euros/ano), Manchester City e Etihad Airways (24 milhões de euros/ano) e Tottenham e AIA (21 milhões de euros/ano).

Portanto, se nesta temporada o clube da Catalunha ganhar o Espanhol e a Liga dos Campeões, irá faturar 235,5 milhões de euros só com seus patrocinadores. Serão 155 milhões de euros com a Nike, 61,5 milhões de euros com a Rakuten e 19 milhões de euros com a Beko, o que dá R$ 950 milhões.

Tá bom ou quer mais?

mais postsLoading