Palmeiras divulga numeração para a temporada; veja os números disponíveis para Scarpa

Francisco De Laurentiis, do ESPN.com.br
Gazeta Press
Meia Lucas Lima será o número 20 nesta temporada
Meia Lucas Lima será o número 20 nesta temporada

O Palmeiras divulgou na última segunda-feira a lista de inscritos para o Campeonato Paulista de 2018. Além dos relacionados para o torneio, o clube paulista também apresentou a numeração oficial dos atletas para a temporada.

Entre os novos reforços, o meia Lucas Lima será o 20, o goleiro Weverton o 21, o lateral Diogo Barbosa será o 6 e o também ala Marcos Rocha o 22. 

O zagueiro Emerson Santos ficou de fora dos inscritos no Estadual, mas foi apresentado com a camisa 34.

O lateral Victor Luís e o atacante Artur, que voltam de empréstimo, serão o 26 e o 37, respectivamente.

Já o meia Hyoran, o lateral Fabiano e o meia-atacante Allione ficaram de fora da lista do Paulistão e por enquanto não possuem numeração definida.

O meia Gustavo Scarpa, contratado na última segunda-feira, por sua vez, ficou com algumas possibilidades para escolher seu número. 

O primeiro disponível é o 14, que foi do goleiro Jaílson na última temporada, mas agora está livre após o arqueiro mudar para o 42.

Depois, aparecem o 17, que era do atacante Erik, e o 23, cujo antigo dono era Róger Guedes - ambos estão no Atlético-MG agora.

Também há o 24. No entanto, este não deve ser escolhido, pois é costumeiramente usado por goleiros.

Antes do 30, hoje do volante Felipe Melo, ainda há o 27, 28 e o 29 livres - Keno era o 27, mas agora vestirá a 11.

Outra mudança foi a de Thiago Santos, que agora é dono da 5 que pertencia a Arouca.

Vale lembrar, porém, que essa numeração será alterada para vários atletas na Libertadores, já que a Conmebol só aceita camisas até o nº 30. 

  • Confira a numeração do Palmeiras para a temporada

1. Fernando Prass
2. Jean
3. Edu Dracena
4. Juninho
5. Thiago Santos
6. Diogo Barbosa
7. Dudu
8. Tchê Tchê
9. Borja
10. Moisés
11. Keno
12. Mayke
13. Luan
15. Michel Bastos
16. Deyverson
18. Guerra
19. Bruno Henrique
20. Lucas Lima
21. Weverton
22. Marcos Rocha
25. Antônio Carlos
26. Victor Luís
29. Willian
30. Felipe Melo
31. Thiago Martins
34. Emerson Santos
37. Artur
42. Jaílson
51. Daniel Fuzato

Corinthians teve a camisa mais vendida da Netshoes em 2017; veja o top 20

ESPN.com.br
Divulgação
Corinthians liderou venda de camisas na Netshoes em 2017
Corinthians liderou venda de camisas na Netshoes em 2017

A Netshoes, maior e-commerce esportivo da América Latina, divulgou na última quinta-feira o ranking consolidado dos clubes de futebol que mais venderam camisas através da varejista em 2017.

O Corinthians foi o time campeão em vendas, seguido por São Paulo (2º) e Palmeiras (3º). 

Flamengo (4º) e Sport (5º) completam o top 5.

Dentre os clubes estrangeiros, o Real Madrid foi o campeão de vendas, na 10ª colocação no ranking geral. 

Barcelona (12º lugar) e Paris Saint-Germain (13º) completam o top 3 das equipes europeias. 

No que se refere às camisas de seleções nacionais, a mais vendida foi a da Itália (16º lugar no ranking geral), seguida por Brasil (18º) e Alemanha (19º). 

  • As 20 camisas mais vendidas de 2017

1. Corinthians
2. São Paulo
3. Palmeiras
4. Flamengo
5. Sport
6. Santos
7. Cruzeiro
8. Vasco
9. Internacional
10. Real Madrid
11. Grêmio
12. Barcelona
13. Paris Saint-Germain
14. Chapecoense
15. Bayern de Munique
16. Itália
17. Manchester United
18. Brasil
19. Alemanha
20. Botafogo

Vasco confirma Diadora como nova fornecedora de material esportivo

ESPN.com.br
Divulgação
[]

Conforme havia antecipado o Varal ESPN no dia 3, o Vasco oficializou na última segunda-feira a Diadora como sua nova fornecedora de material esportivo.

O contrato, porém, foi assinado com a empresa gaúcha Dilly Sports, filiada à marca italiana no Brasil. 

Com isso, todo o material vascaíno será feito pela Dilly, mas ficará estampado com o nome Diadora, pelo direito de imagem que a empresa detém.

A marca italiana está "sumida" do Brasil desde os anos 2000, quando chegou a fabricar as camisas de Palmeiras e Atlético-MG.

Atualmente, ela faz os uniformes dos árbitros do Campeonato Italiano e é parceira de times como Nordsjaelland, da Dinamarca, Viking, da Noruega, Hapoel Haifa, de Israel, e Zeljeznicar Sarajevo, da Bósnia, entre outros.

O contrato do Vasco com a Umbro, que pagava quase R$ 19 milhões/ano ao time, acabou no ano passado e não foi renovado.

Na Copa São Paulo de Futebol Júnior, porém, a equipe carioca segue usando uniformes fabricados pela marca inglesa

Confira a nota oficial do Vasco:

Com tradição de 70 anos no desenvolvimento de artigos esportivos, a Diadora é reconhecida mundialmente por aliar a alta qualidade à elegância do design italiano, resultando em produtos de alta performance, conforto e durabilidade. Representada no Brasil pela Dilly Sports, a marca é a nova fornecedora oficial dos uniformes do Club de Regatas Vasco da Gama.

Com um amplo mix de artigos destinados ao futebol, a Diadora internacional  retornou ao Brasil em 2014 e agora atende a demanda dos seus consumidores para comercialização de artigos do segmento futebol no país. Para a marca, iniciar essa parceria com o Vasco simboliza um retorno aos gramados brasileiros em grande estilo - o  clube possui uma das maiores e mais engajadas  torcidas do Brasil.

Os artigos estão sendo confeccionados em conjunto com a Filon, empresa com 26 anos de experiência na produção de produtos de performance e alto rendimento de futebol, e já forneceu seus artigos aos mais famosos clubes do território nacional. Atendendo uma demanda do clube será lançada, em tempo recorde, uma mini-coleção para ser utilizada já no campeonato carioca. Em paralelo está sendo desenvolvida uma coleção completa para lançamento no campeonato brasileiro.

O Vasco estudou diversas ofertas de empresas de material esportivo, inclusive do antigo fornecedor,  e encontrou na parceria entre a Diadora e a Filon a melhor opção de agilidade, distribuição e perspectiva de faturamento. Qualquer decisão só poderia ser tomada este ano, já que o antigo contrato se encerrava em 31 de dezembro e a multa rescisória era fixa em 8 milhões de reais a qualquer momento.

Sobre a empresa:

Fundada em 1948 na Itália e presente em mais de 80 países, a Diadora surgiu como uma fábrica de botas de caminhada e alpinismo e, devido ao conforto e qualidade de seus produtos, logo expandiu sua área de atuação para o segmento esportivo. Com verdadeira paixão pelo esporte e movimento, tornou-se referência no mercado por unir o design ao estilo italiano com a inovação e tecnologia de ponta. No segmento futebol já patrocinou atletas como  Roberto Baggio, Van Basten, Frank Rijkaard, entre outros. Desde 2014, tem suas peças produzidas no Brasil pelo Grupo Dilly Sports, que possui matriz em Novo Hamburgo/RS e fábrica em Brejo Santo/CE, e projeta atingir em três anos o marco de produção de 1 milhão de pares ao ano.

Vasco muda de uniforme e assina com parceira da Diadora no Brasil

ESPN.com.br
Marcelo Sadio/vasco.com.br
Vasco irá mudar de uniforme, deixando a Umbro após quatro anos
Vasco irá mudar de uniforme, deixando a Umbro após quatro anos

Após quase quatro anos vestindo Umbro, o Vasco irá mudar de fornecedora de material esportivo.

Segundo informações de Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br e comentarista dos canais ESPN, o time carioca fechou parceria com a Dilly Sports, empresa filiada à marca italiana Diadora no Brasil.

A notícia foi dada primeiramente pelo globoesporte.com

O contrato foi fechado pelo atual presidente vascaíno, Eurico Miranda, com a companhia sediada no Rio Grande do Sul.

Com isso, todo o material vascaíno será feito pela Dilly Sports, mas ficará estampado com o nome Diadora, pelo direito de imagem que a empresa detém.

A marca italiana está "sumida" do Brasil desde os anos 2000, quando chegou a fabricar as camisas de Palmeiras e Atlético-MG.

Atualmente, ela faz os uniformes dos árbitros do Campeonato Italiano e é parceira de times como Nordsjaelland, da Dinamarca, Viking, da Noruega, Hapoel Haifa, de Israel, e Zeljeznicar Sarajevo, da Bósnia.

O contrato do Vasco com a Umbro, que pagava quase R$ 19 milhões/ano ao time, acabou no ano passado e não foi renovado.

Na Copa São Paulo de Futebol Júnior, porém, a equipe carioca segue usando uniformes fabricados pela marca inglesa.

Santos recua e admite manter Umbro em 2018, mas quer renegociar contrato

Gazeta Press
Divulgação
Santos e Umbro vivem imbróglio desde o final do ano passado
Santos e Umbro vivem imbróglio desde o final do ano passado

Após ser eleito como novo presidente do Santos, José Carlos Peres afirmou que iria rescindir o contrato com a Umbro para a distribuição do material esportivo em 2018

Nas últimas semanas, porém, o mandatário recuou e agora não descarta manter o vínculo com a fornecedora inglesa. 

Porém, o acordo só continuará se os valores aumentarem.

Peres acredita que o atual contrato de R$ 7,5 milhões por ano é irrisório. 

O dirigente acredita que pode receber valor semelhante ao Grêmio (R$ 17 milhões anuais), já que também está classificado para a Libertadores e é um dos maiores clubes do futebol brasileiro.

O acordo atual com a Umbro começaria a valer a partir de março, quando acaba o contrato atual com a Kappa

Na visão de Peres, Modesto não poderia ter fechado o negócio com a empresa pois estava em período eleitoral, afinal, o pleito aconteceu no dia 9 de dezembro.

Além da conversa para manter o vínculo com a Umbro, a nova diretoria do Peixe iniciou negociações com a Puma nos últimas semanas e espera ter uma definição ainda em janeiro.

mais postsLoading