WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Noruega: 4ª vitória de Johan Kristoffersson em cinco etapas realizadas

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar)
Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Fro Hagena
O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R), venceu a 5ª etapa do Campeonato Mundial de Rallycross, realizada nos dias 09 e 10 de junho, no circuito de Hell, na Noruega. Seu compatriota, Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) foi o segundo colocado e o norueguês Petter Solberg (Volkswagen Polo R) completou o pódio da etapa.

Esta foi a quarta vitória de Kristoffersson em cinco etapas realizadas. Com o resultado o defensor do título de 2017 disparou na liderança da temporada 2018, abrindo 31 pontos de vantagem para o francês Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) que não se classificou para a bateria final e interrompeu a série de quatro pódios consecutivos.

Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX),  Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) e  Sebastien Loeb (Peugeot RX)
Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX), Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) e Sebastien Loeb (Peugeot RX) Divulgação - Fro Hagena
O domínio de Kristoffersson foi completo na Noruega. Ele venceu as quatro baterias classificatórias em que participou, também faturou a semifinal e foi intocável na final, conquistando o máximo de pontos possíveis numa etapa do WRX, feito apenas realizado por Andreas Bakkerud em 2016, na mesma etapa norueguesa.

Correndo em casa e vindo de vários pódios, Bakkerud (Audi S1 EKS RX) não conseguiu uma boa classificação para a final e já na primeira volta perdeu muito tempo quando teve de parar para não bater no Peugeot do sueco Timmy Hansen que rodou na sua frente.

Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar)
Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Fro Hagena
Petter Solberg fez uma boa largada na final, mas perdeu tempo com carros se enroscando e teve de fazer uma prova de recuperação. Com a terceira colocação, Solberg superou Bakkerud no Mundial de Pilotos, recuperando a terceira posição e colando em Sébastien Loeb.

Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) e Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar)
Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) e Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Fro Hagena
Ekström, dono do título de 2016, teve um final de semana de altos e baixos. Após resultados modestos nas duas primeiras baterias classificatórias, as coisas começaram a desandar com uma penalidade de cinco segundos recebida por tocar no carro de Solberg na Q3. Para o cenário complicar de vez, devido a um problema, o motor apagou na largada da Q4. Mesmo com os importantes pontos perdidos, o veterano campeão da DTM se recuperou e conquistou seu primeiro pódio em 2018.

A próxima etapa acontecerá no circuito Holjes, na Suécia, entre os dias 30 de junho e 01 de julho.

Classificação da bateria final:

1. Johan Kristoffersson (Volkswagen)

2. Mattias Ekström (Audi)

3. Petter Solberg (Volkswagen)

4. Kevin Hansen (Peugeot)

5. Timmy Hansen (Peugeot)

6. Andreas Bakkerud (Audi)


Pilotos - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 5ª etapa:

1. Johan Kristoffersson (Suécia - Volkswagen Polo R): 135 pontos

2. Sébastien Loeb (França – Peugeot 208 RX): 104 pontos

3. Petter Solberg (Noruega - Volkswagen Polo R): 102 pontos

4. Andreas Bakkerud (Noruega - Audi S1 EKS RX): 101 pontos

5. Mattias Ekström (Suécia - Audi S1 EKS RX): 97 pontos

6. Timmy Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 94 pontos

7. Niclas Grönholm (Finlandia - Hyundai i20 RX): 66 pontos

8. Kevin Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 61 pontos

9. Janis Baumanis (Letônia - Ford Fiesta RX): 41 pontos

10. Robin Larsson (Suécia - Ford Fiesta RX): 40 pontos

Equipes - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 5ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 237 pontos

2. Team Peugeot Total: 198 pontos

3. EKS Audi Sport: 198 pontos

4. GRX Taneco Hyundai: 100 pontos

5. Olsbergs MSE Ford: 76 pontos

6. GC Kompetition Renault: 59 pontos

Comentários

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Noruega: 4ª vitória de Johan Kristoffersson em cinco etapas realizadas

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Itália: Thierry Neuville vence e amplia vantagem na liderança da Temporada 2018

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) venceu o Rally da Itália, 7ª etapa do Campeonato Mundial de Rally - WRC. Neste domingo, 10/06, último dia da competição, Neuville transformou uma desvantagem de 3,9 segundos em 0,7 segundos de vantagem sobre o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), segundo colocado. O finlandês Esapekka Lappi (Toyota Yaris WRC) completou o pódio.

Esta foi a terceira vitória de Neuville na Temporada 2018. Com o resultado ele está 27 pontos à frente de Ogier no Mundial de pilotos.

Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC)
Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

Após a superespecial disputada na noite de quinta-feira, com vitória do de Ogier, o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupe WRC) assumiu a liderança da prova após ser o mais rápido nos dois primeiros trechos cronometrados disputados na manhã da sexta-feira, marcada pela surpresa de muita chuva e lama.

Na SS2 Mikkelsen foi 9,1 segundos mais rápido que o compatriota Mads Ostberg (Citroën C3 WRC). Na sequência vieram o finlandês Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC), o estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC), Neuville e Ogier, todos muito próximos.

Mikkelsen repetiu a dose na SS3, mas desta vez foi apenas três décimos de segundo mais rápido que o finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta WRC). Na soma dos tempos Mikkelsen já tinha 15,5 segundos de vantagem para Neuville.

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

A chuva ajudou muito o belga que estava defendendo a liderança da temporada. Tänak vinha na sequência, apenas um décimo atrás de Neuville, enquanto Ogier já estava na distante sexta colocação.

Tänak interrompeu a série de vitórias de Mikkelsen ao vencer a SS4, mas o norueguês se manteve na liderança da prova com o segundo melhor tempo. Com o resultado Tänak assumiu a vice-liderança do rally, enquanto Ogier subiu para a quinta colocação ao superar Ostberg.

Após fazer apenas o sexto melhor tempo na SS4, Neuville reagiu e venceu a SS5, com Ogier sendo o segundo, seguido da Mikkelsen, que concluiu a manhã da sexta-feira na liderança da prova. O norueguês tinha 14 segundos de vantagem sobre Neuville, seguido de Tänak, Suninen e Ogier.

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree

A repetição das especiais durante a tarde começou após uma chuva torrencial. Ogier conseguiu impor um ritmo alucinante, sendo 12 segundos mais rápido que todos os outros concorrentes na SS6. O pentacampeão do mundo assumiu a liderança do rally. Mikkelsen não repetiu a performance da manhã e teve problemas no câmbio, ficando sem a segunda marcha. O norueguês foi o sexto mais rápido, mas conseguiu manter a vice-liderança da prova, seguido de Neuville, quarto colocado na especial.

Após o pódio em Portugal, seu primeiro na categoria WRC, Suninen mostrou que ganhou confiança e venceu a SS7, seguido de Ogier, que abriu 10,9 segundos de vantagem sobre Neuville. O belga assumiu a segunda colocação na classificação acumulada. Já para Mikkelsen, a manhã maravilhosa se transformou numa tarde desastrosa. Após rodar numa curva, o motor parou e o norueguês não conseguiu voltar para a prova.

Neuville voltou a atacar e foi o mais rápido na SS8, mas Ogier seguiu na cola, permitindo que o belga descontasse apenas quatro décimos. Latvala venceu a SS9 com Ogier conquistando o terceiro melhor tempo, fechando o dia na liderança da prova ao ampliar para 18,9 segundos a vantagem sobre Neuville.

O sábado teve sete trechos cronometrados, onde Ogier e Neuville travaram uma disputa acirrada, com marcação corpo a corpo. Tänak venceu a primeira especial do dia, a SS10, seguido de Neuville e Ogier. O belga descontou 1,2 segundos do francês.

Ogier deu a resposta vencendo trecho seguinte e recuperando 1,8 segundos. Mas a grande diferença aconteceu na SS12, onde Neuville foi perfeito, vencendo com uma vantagem de 14,6 segundos para Ogier, que teve várias dificuldades e foi apenas o sexto colocado.

No final da manhã, a diferença de 18,9 segundos estava reduzida a 4,9 segundos. Ogier ainda conseguiu responder, vencendo a SS14 e voltando a ter 6,8 segundos de vantagem, mas Neuville venceu as duas últimas especiais do sábado, terminando o dia a apenas 3,9 segundos do francês.

Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC)
Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC) Divulgação - Jaanus Ree

No domingo foram disputados quatro trechos contra o relógio. Os dois partiram para o tudo ou nada. Na SS17 Neuville diminuiu a diferença para 3,1 segundos. Os dois voltaram a atacar forte na SS18, onde Neuville triunfou novamente. A batalha continuou eletrizante na SS18, com mais um sucesso de Neuville. Os dois largaram para a última especial separados por apenas 0,8 segundos de vantagem a favor de Ogier.

O francês fez todo o possível, mas não conseguiu impedir que Neuville virasse o jogo, vencendo a prova por apenas 0,7 segundos.

Os resultados permanecem provisórios. No final da penúltima especial, Ogier partiu em direção ao trecho seguinte sem pegar seu cartão de tempo. Mais tarde, foi entregue a ele por Ott Tänak. Aguardam-se notícias sobre se Ogier receberá uma penalidade.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá na Finlândia, entre os dias 26 a 29 de julho.

Classificação final do Rally da Itália:

1. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): 3:29:18,7

2. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC): + 0,7

3. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC): + 1:56,3

4. H. Paddon / S. Marshall (Hyundai i20 Coupe WRC): + 2.55,2

5. M. Ostberg / T. Eriksen (Citroën C3 WRC): + 3:10,9

6. C. Breen / S. Martin (Citroën C3 WRC): + 4:31,7

7. J.M. Latvala / M. Anttila (Toyota Yaris WRC): + 11:22,1

8. O. Tänak / M. Järveoja (Toyota Yaris WRC): + 12:38,2

9. J. Kopecky / P. Dresler (Skoda Fabia R5): + 13:14,6

10. T. Suninen / M. Markkula (Ford Fiesta RS WRC): + 15:30,4

Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally da Itália

1. Thierry Neuville: 149 pontos

2. Sébastien Ogier: 122 pontos

3. Ott Tänak: 79 pontos

4. Esapekka Lappi: 70 pontos

5. D. Sordo: 60 pontos

6. Andreas Mikkelsen: 56 pontos

7. Elfyn Evans: 46 pontos

8. Kris Meeke: 43 pontos

9. Jari-Matti Latvala: 37 pontos

10. Craig Breen: 34 pontos

Classificação do Mundial de Construtores após o Rally da Itália

1. Hyundai Motorsport: 212 pontos

2. M-Sport WRT – Ford: 184 pontos

3. Toyota Gazoo Racing WRT: 161 pontos

4. Citroën Total Abu Dhabi WRT: 129 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Itália: Thierry Neuville vence e amplia vantagem na liderança da Temporada 2018

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Inglaterra: Vitória de Johan Kristoffersson

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar)
Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Malte Christians
O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R), defensor do título de 2017 e líder da temporada 2018, venceu a 4ª etapa do Campeonato Mundial de Rallycross, realizada nos dias 26 e 27 de maio, no circuito de Silverstone, na Inglaterra. O norueguês Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX) foi o segundo colocado e o francês Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) completou o pódio da etapa.

Esta foi a terceira vitória de Kristoffersson em 2018. Mas o sueco não teve vida fácil. Após ótimos resultados nas baterias classificatórias, na semifinal o atual campeão da categoria se envolveu num toque com seu companheiro de equipe, o norueguês Petter Solberg. A bateria teve de ser reiniciada. Os danos no carro de Kristoffersson não impediram uma vitória, mas Solberg não conseguiu seguir em frente e ficou de fora da final.

Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX)
Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX) Divulgação - Malte Christians
Andreas Bakkerud mostrou que já está completamente adaptado ao novo carro. Na final ele conseguiu ultrapassar seu companheiro e dono da equipe, o sueco Mattias Ekström, que ficou com a quarta colocação. Com o resultado Bakkerud superou Solberg na classificação do mundial, assumindo a terceira posição.

Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX)
Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) Divulgação - @World
Para conquistar a terceira colocação em Silverstone, Loeb teve de fazer uma prova de recuperação. O nove vezes campeão do WRC perdeu tempo na largada. Com uma estratégia perfeita e uma ultrapassagem sobre Mattias Ekström na última volta, Loeb conseguiu fechar o final de semana com o quarto pódio em 2018, mantendo a vice-liderança da tabela.

Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX)
Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) Divulgação - Malte Christians
A próxima etapa acontecerá no circuito Hell, na Noruega, entre os dias 09 e 18 de junho.

Classificação da bateria final:

1. Johan Kristoffersson (Volkswagen)

2. Andreas Bakkerud (Audi)

3. Sébastien Loeb (Peugeot)

4. Mattias Ekström (Audi)

5. Niclas Grönholm (Hyundai)

6. Kevin Hansen (Peugeot)

Pilotos - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 4ª etapa:

1. Johan Kristoffersson (Suécia - Volkswagen Polo R): 105 pontos

2. Sébastien Loeb (França – Peugeot 208 RX): 91 pontos

3. Andreas Bakkerud (Noruega - Audi S1 EKS RX): 83 pontos

4. Petter Solberg (Noruega - Volkswagen Polo R): 80 pontos

5. Mattias Ekström (Suécia - Audi S1 EKS RX): 80 pontos

6. Timmy Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 71 pontos

7. Niclas Grönholm (Finlandia - Hyundai i20 RX): 52 pontos

8. Kevin Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 41 pontos

9. Janis Baumanis (Letônia - Ford Fiesta RX): 35 pontos

10. Timur Timerzyanov (Rússia - Hyundai i20 RX): 34 pontos

Equipes - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 4ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 185 pontos

2. EKS Audi Sport: 163 pontos

3. Team Peugeot Total: 162 pontos

4. GRX Taneco Hyundai: 86 pontos

5. Olsbergs MSE Ford: 55 pontos

6. GC Kompetition Renault: 54 pontos

Comentários

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Inglaterra: Vitória de Johan Kristoffersson

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally de Portugal: Vitória de Thierry Neuville, novo líder da Temporada 2018

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) venceu o Rally de Portugal, 6ª etapa do Campeonato Mundial de Rally - WRC. Neuville assumiu o domínio da prova na tarde da sexta-feira e neste domingo, dia 20/05, administrou a grande vantagem, resultado que também o promoveu a líder do Mundial de Pilotos.

Elfyn Evans / Daniel Barrit (Ford Fiesta WRC)
Elfyn Evans / Daniel Barrit (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O britânico Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC) foi o segundo colocado e seu companheiro de equipe, o finlandês Teemu Suninen conquistou seu primeiro pódio na categoria WRC. O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) bateu na sexta-feira e ficou fora da zona de pontuação da etapa portuguesa, caindo para a vice-liderança da temporada.

Teemu Suninen / Mikko Markkula (Ford Fiesta WRC)
Teemu Suninen / Mikko Markkula (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree

Após a superespecial disputada na noite de quinta-feira, com vitória do estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC), as sete especiais da sexta-feira foram dramáticas. A liderança trocou de mãos em seis ocasiões e vários líderes não completaram o dia.

Entre eles o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), líder da temporada. Ott Tänak, vencedor da etapa anterior, também ficou pelo caminho, assim como seu companheiro de equipe, o finlandês Jari-Matti Latvala. Dois carros da Hyundai também faziam parte da lista de abandonos, com o norueguês Andreas Mikkelsen e o neozelandês Hayden Paddon.

Kris Meeke / Paul Nagle  (Citroën C3 WRC)
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree

A Citroën escapou por pouco da lista, mas não ilesa, já que o irlandês Kris Meeke (Citroën C3 WRC), que chegou a liderar a prova em duas oportunidades, teve de conduzir as últimas especiais com a roda traseira esquerda sem pneu, desabando para sétimo na classificação. Seu companheiro de equipe, Craig Breen também despencou do terceiro para o oitavo posto depois de ter de parar para mudar uma roda.

Thierry Neuville teve paciência no início da manhã e soube se manter na pista. Mesmo com uma escolha arriscada de pneus, na parte da tarde pulou da sexta para a primeira colocação. O belga concluiu o dia com uma vantagem de 17,7 segundos sobre o britânico Elfyn Evans.

O espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) chegou a liderar no meio do dia, mas completou a sexta-feira na terceira colocação, muito próximo dos ponteiros.

No sábado Neuville decidiu por uma estratégia perfeita para os pneus, sabendo economizar na hora certa, e apesar de em alguns trechos ter permitido a aproximação de Elfyn Evans, nos trechos mais longos teve condições de forçar o ritmo, ampliando a vantagem para 39,8 segundos.

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O resultado somado a uma melhor posição de largada para as cinco especiais do domingo, permitia que Neuville sonhasse acordado com a vitória em Portugal e com a liderança da mundial, já que Ogier voltou a disputar a prova sem chances após o grande prejuízo do acidente na sexta-feira.

Evans foi corajoso e atacou para buscar a vitória, mas alternou bons e maus momentos. O britânico chegou a ser o mais rápido em duas das sete especiais disputadas no sábado, enquanto Neuville venceu apenas uma, mas acabou tendo de se contentar em garantir a segunda colocação, ampliando para 17,4 segundos a vantagem sobre Dani Sordo.

O espanhol tentou melhorar sua posição, mas teve problemas com a embreagem do i20 e acabou o dia vendo a aproximação dos finlandeses Teemu Suninen e Esapekka Lappi (Toyota Yaris WRC).

Kris Meeke voltou a prova na sétima colocação e partiu para o tudo ou nada. A estratégia deu errado, Meeke capotou forte na SS12. Tanto ele como seu navegador Paul Nagle saíram ilesos do C2 completamente destruído.

No domingo Neuville soube administrar a vantagem e se deu ao luxo de buscar mais quatro pontos adicionais com o segundo melhor tempo no TV Power Stage, vencido por Esapekka Lappi.

Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC)
Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC) Divulgação - Jaanus Ree

Elfyn Evans ficou com a segunda colocação, enquanto uma disputa acirrada aconteceu pelo último degrau do pódio. Na noite do sábado Dani Sordo recebeu uma penalidade de 10 segundos por deslocar dois fardos que sinalizavam o limite da pista na SS8 disputada na noite da sexta-feira.

A decisão rebaixou o piloto do Hyundai i20 para a quarta posição, sendo superado por Teemu Suninen. A situação de Sordo ficou ainda mais dramática quando ele foi superado por Esapekka Lappi, logo na primeira especial do dia.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá na Itália, entre os dias 07 a 10 de junho.

Classificação final do Rally de Portugal:

1. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): 3:49:46,6

2. E. Evans / D. Barrit (Ford Fiesta RS WRC): + 40,0

3. T. Suninen / M. Markkula (Ford Fiesta RS WRC): + 47,3

4. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC): + 54,7

5. D. Sordo / C. D. Barrio (Hyundai i20 Coupe WRC): + 1:00,9

6. M. Osterberg / T. Eriksen (Citroën C3 WRC): + 3:33,5

7. C. Breen / S. Martin (Citroën C3 WRC): + 5:23,0

8. P. Tidemand / J. Andersson (Skoda R5): + 14:10,8

Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally de Portugal

1. Thierry Neuville: 119 pontos

2. Sébastien Ogier: 100 pontos

3. Ott Tänak: 72 pontos

4. D. Sordo: 58 pontos

5. Esapekka Lappi: 57 pontos

6. Andreas Mikkelsen: 54 pontos

7. Elfyn Evans: 45 pontos

8. Kris Meeke: 43 pontos

9. Jari-Matti Latvala: 31 pontos

10. Craig Breen: 26 pontos

Classificação do Mundial de Construtores após o Rally de Portugal

1. Hyundai Motorsport: 175 pontos

2. M-Sport WRT – Ford: 162 pontos

3. Toyota Gazoo Racing WRT: 140 pontos

4. Citroën Total Abu Dhabi WRT: 111 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally de Portugal: Vitória de Thierry Neuville, novo líder da Temporada 2018

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Bélgica: Vitória de Sébastien Loeb

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX)
Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) Divulgação - Malte Christians
O francês Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) venceu a 3ª etapa do Campeonato Mundial de Rallycross, realizada nos dias 12 e 13 de maio, no circuito de Mettet, na Bélgica. Com o resultado o nove vezes campeão do WRC assumiu a vice-liderança da temporada 2018.A segunda colocação foi conquistada pelo norueguês Petter Solberg (Volkswagen Polo R). O sueco Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) completou o pódio da etapa.

Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar)
Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Malte Christians
A vitória de Loeb aconteceu após uma intensa disputa na bateria final. O francês teve de resistir aos ataques de Solberg até receber a bandeira quadriculada. Esta foi segunda vitória de Loeb na categoria. Ela aconteceu após um jejum de mais de um ano. A primeira foi na Letônia em 2016.

Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) é apertado e fica em duas rodas
Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) é apertado e fica em duas rodas Divulgação - Malte Christians
A final quase começou com um acidente. O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R), defensor do título de 2017 e líder da temporada 2018, foi espremido na barreira interna de proteção da pista. Seu carro chegou a ficar em duas rodas.

Timmy Hansen (Peugeot 208 RX)
Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) Divulgação - Malte Christians
O incidente permitiu que Timmy Hansen assumisse a segunda colocação. Os dois carros da Peugeot pularam na frente, seguido por dois Volkswagen, Kristoffersson e Petter Solberg, enquanto os dois Audi, de Andreas Bakkerud e Mattias Ekstrom, caíram para a quinta e sexta colocações após a primeira volta.

Solberg arriscou e foi o primeiro a fazer o Joker, o que acabou rendendo frutos ao veterano campeão do WRC e bicampeão do WRX.

Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX)
Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) Divulgação - Malte Christians
Ekstrom conseguiu se recuperar e terminou em quarto, mas com uma boa pontuação no final de semana.

Kristoffersson foi o quinto na bateria final. Apesar de um resultado decepcionante, o sueco ainda lidera a classificação geral com 75 pontos, seguido de Loeb com 66 pontos e Solberg com 65 pontos.

A próxima etapa acontecerá no circuito Silverstone, na Inglaterra, entre os dias 24 e 25 de maio.

Classificação da bateria final:

1. Sébastien Loeb (Peugeot)

2. Petter Solberg (Volkswagen)

3. Timmy Hansen (Peugeot)

4. Mattias Ekström (Audi)

5. Johan Kristoffersson (Volkswagen)

6. Andreas Bakkerud (Audi)

Pilotos - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 3ª etapa:

1. Johan Kristoffersson (Suécia - Volkswagen Polo R): 75 pontos

2. Sébastien Loeb (França – Peugeot 208 RX): 66 pontos

3. Petter Solberg (Noruega - Volkswagen Polo R): 65 pontos

4. Andreas Bakkerud (Noruega - Audi S1 EKS RX): 61 pontos

5. Timmy Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 59 pontos

6. Mattias Ekström (Suécia - Audi S1 EKS RX): 59 pontos

7. Niclas Grönholm (Finlandia - Hyundai i20 RX): 37 pontos

8. Janis Baumanis (Letônia - Ford Fiesta RX): 32 pontos

9. Guerlain Chicherit (Renault Mégane RX): 27 pontos

10. Timur Timerzyanov (Rússia - Hyundai i20 RX): 27 pontos

Equipes - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 3ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 140 pontos

2. Team Peugeot Total: 125 pontos

3. EKS Audi Sport: 120 pontos

4. GRX Taneco Hyundai: 64 pontos

5. GC Kompetition Renault: 42 pontos

6. Olsbergs MSE Ford: 41 pontos

Comentários

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross - Bélgica: Vitória de Sébastien Loeb

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross – Portugal: Johan Kristoffersson vence e dispara na liderança

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar)
Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Ferdi Kräling

O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) venceu a 2ª etapa do Campeonato Mundial de Rallycross, realizada nos dias 28 e 29 de abril, no circuito de Montalegre – Portugal. O francês Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) ficou com a segunda colocação, seguido do norueguês Petter Solberg (Volkswagen Polo R).

Um clima inesperado, misturando chuva, sol e até neve, marcou a etapa realizada nas montanhas portuguesas. Kristoffersson, defensor do título de 2017, soube lidar com as adversidades e a agressividade das baterias muito competitivas, sempre com muitos toques entre os competidores. Na bateria final o sueco conseguiu uma boa largada, superando Loeb e conseguindo defender a posição até o final, repetindo a vitória conquistada na primeira etapa da temporada.

Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX)
Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) Divulgação - Ferdi Kräling

Loeb também esteve muito rápido, conquistando importantes resultados nas baterias classificatórias e na semifinal. Com a segunda colocação, mesmo resultado obtido na etapa anterior, na Espanha, o nove vezes campeão mundial do WRC subiu da sétima para a quarta colocação na temporada 2018.

Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar)
Petter Solberg (Volkswagen Polo R Supercar) Divulgação - Ferdi Kräling

Solberg largou na terceira fila da bateria final. O norueguês conseguiu conquistar posições importantes, finalizando a prova na terceira colocação. Mesmo assim, o bicampeão da categoria foi ultrapassado pelo compatriota Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX), que concluiu a final na quarta posição, porem conquistando mais pontos com as vitórias nas baterias classificatórias e na semifinal.

Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX)
Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX) Divulgação - Ferdi Kräling

O sueco Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX), campeão da categoria em 2016, não conseguiu se classificar para a final após um toque com o sueco Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) durante a semifinal.

A próxima etapa acontecerá no circuito Mettet, na Bélgica, entre os dias 12 e 13 de maio.

Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX)
Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) Divulgação - Ferdi Kräling

Classificação da bateria final:

1. Johan Kristoffersson (Volkswagen): 4m:16.859s

2. Sébastien Loeb (Peugeot): + 2.253s

3. Petter Solberg (Volkswagen): + 3.398s

4. Andreas Bakkerud (Audi): + 6.642s

5. Guerlain Chicherit (Renault): + 9.566s

6. Timmy Hansen (Peugeot): + 21.244s


Pilotos - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 2ª etapa:

1. Johan Kristoffersson (Suécia - Volkswagen Polo R): 53 pontos

2. Andreas Bakkerud (Noruega - Audi S1 EKS RX): 44 pontos

3. Petter Solberg (Noruega - Volkswagen Polo R): 43 pontos

4. Sébastien Loeb (França – Peugeot 208 RX): 39 pontos 5. Timmy Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 36 pontos

6. Mattias Ekström (Suécia - Audi S1 EKS RX): 36 pontos

7. Niclas Grönholm (Finlandia - Hyundai i20 RX): 28 pontos

8. Janis Baumanis (Letônia - Ford Fiesta RX): 22 pontos

9. Guerlain Chicherit (Renault Mégane RX): 20 pontos

10. Timur Timerzyanov (Rússia - Hyundai i20 RX): 17 pontos


Equipes - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 2ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 96 pontos

2. EKS Audi Sport: 80 pontos

3. Team Peugeot Total: 75 pontos

4. GRX Taneco Hyundai: 45 pontos

5. GC Kompetition Renault: 32 pontos

6. Olsbergs MSE Ford: 29 pontos

Comentários

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross – Portugal: Johan Kristoffersson vence e dispara na liderança

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Argentina: Vitória de Ott Tänak

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Ott Tanak / Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC)
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC) venceu o Rally da Argentina, 5ª etapa do Campeonato Mundial de Rally - WRC. Tänak assumiu o domínio da prova na sexta-feira e neste domingo, dia 29/04, administrou a grande vantagem. O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) foi o segundo colocado e seu companheiro de equipe, o espanhol Dani Sordo completou o pódio. O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) foi o quarto colocado, mantendo a liderança da temporada.

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree
A prova começou com a disputa de uma curta especial na noite da quinta-feira. O público lotou as ruas de Villa Carlos Paz para ver o espetáculo onde Neuville, o vice-líder da temporada 2018, foi o mais rápido, seguido de Tänak e Ogier.

As verdadeiras especiais começaram a ser disputadas na sexta-feira. Como líder do campeonato, Ogier teve de pagar o castigo de abrir a pista. Mas o pentacampeão mundial, que nunca venceu a etapa sul-americana, acabou tirando vantagem. Se por um lado Ogier teve de fazer o trilho e limpar a pista, também acabou levantando muita poeira, que misturada a neblina e a ausência de vento, prejudicou as condições de visibilidade na SS2. Ogier foi o mais rápido.

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O dia esquentou e a vantagem inesperada de Ogier não prevaleceu nos trechos seguintes. Tänak havia rodado na SS2, mas o estoniano mostrou que não havia perdido a confiança. Ele venceu a SS3, subindo da nona para a terceira posição. Ogier caiu para a segunda colocação com o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupe WRC) sabendo aproveitar o benefício de largar no pelotão intermediário e assumir a ponta da prova.

Tänak mostrou que estava afiado e repetiu a dose na SS4, assumindo a vice-liderança na geral. Mikkelsen manteve a boa performance e continuou como líder. O irlandês Kris Meeke (Citroën C3 WRC) vinha crescendo e assumiu a terceira colocação enquanto Ogier perdeu posições, caindo para quarto e vendo Neuville colar.

Os competidores ainda disputaram uma pequena especial antes da parada para manutenção. Logo no início da tarde, com a repetição dos três grandes trechos cronometrados, todos bastante danificados pela primeira passagem dos carros, a sorte de Mikkelsen mudou. Um furo no pneu dianteiro atrapalhou os planos do norueguês. Tänak continuou muito agressivo e assumiu a liderança do rally, seguido de Meeke, Ogier e Neuville.

Tänak continuou mandando na prova, vencendo a SS7. Meeke se estabeleceu na segunda colocação e o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) surpreendeu assumindo a terceira posição, enquanto Ogier foi superado por Neuville e caiu para o quinto posto.

A sexta-feira terminou com mais um sucesso de Tänak, seguido de Meeke, Neuville, Sordo e Ogier.

Dani Sordo / Carlos Del Bario (Hyundai i20 Coupe WRC)
Dani Sordo / Carlos Del Bario (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O sábado começou com mais três vitórias consecutivas de Tänak. O estoniano continuou num ritmo muito superior aos demais competidores, vencendo mais duas especiais durante a tarde. Só não saiu invicto devido a problemas num amortecedor e na caixa de direção.

Tänak ampliou sua vantagem durante o sábado, estabelecendo 46,5 segundos de vantagem sobre Neuville. O belga conseguiu superar Meeke e assumiu a segunda colocação, mas Neuville não demonstrou vontade de arriscar para buscar a vitória, pensando nos riscos e no campeonato. Sordo completou o pódio provisório do dia, seguido de Ogier.

Kris Meeke / Paul Nagle  (Citroën C3 WRC)
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree
Meeke estava mantendo a terceira colocação até ter de parar para trocar um pneu na SS15, última especial do sábado. Meeke caiu para a oitava posição.

No domingo Tänak iniciou o dia no modo segurança. Foi o terceiro na SS16, o mesmo acontecendo com Neuville, que pensando no campeonato, tratou de poupar os pneus para o TV Power Stage, ficando apenas com o quinto melhor tempo.

A briga ficou por conta de Mikkelsen e Ogier. Mikkelsen venceu a especial e colocou mais pressão sobre o francês que com o segundo melhor tempo mantinha a quarta colocação na prova.

No teste final o melhor tempo foi conquistado por Neuville. O belga levou os cinco pontos adicionais e se reduziu para 10 pontos a vantagem de Ogier na tabela, mesmo com o francês sendo o segundo mais rápido no TV Power Stage.

Tänak comemorou sua terceira vitória no WRC, a primeira da Toyota na temporada.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá em Portugal, entre os dias 17 e 20 de maio.

Classificação final do Rally da Argentina:

1. O. Tänak / M. Järveoja (Toyota Yaris WRC): 3:43:28.9

2. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): + 37.7

3. D. Sordo / C. D. Barrio (Hyundai i20 Coupe WRC): + 1:15.7

4. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC): + 1:58.6

5. A. Mikkelsen / A. Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC): + 2:02.6

6. E. Evans / P. Mills (Ford Fiesta RS WRC): + 3:06.3

7. K. Meeke / P. Nagle (Citroën C3 WRC): + 2:25.7

8. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC): + 4:32.6

Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally da Argentina

1. Sébastien Ogier: 100 pontos

2. Thierry Neuville: 90 pontos

3. Ott Tänak: 72 pontos

4. Andreas Mikkelsen: 54 pontos

5. D. Sordo: 45 pontos

6. Kris Meeke: 43 pontos

7. Esapekka Lappi: 406 pontos

8. Jari-Matti Latvala: 31 pontos

Classificação do Mundial de Construtores após o Rally da Argentina

1. Hyundai Motorsport: 144 pontos

2. M-Sport WRT – Ford: 129 pontos

3. Toyota Gazoo Racing WRT: 124 pontos

4. Citroën Total Abu Dhabi WRT: 93 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Argentina: Vitória de Ott Tänak

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Carros elétricos são mais que uma tendência, são o futuro do automóvel

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Volkswagen ID R Pikes Peak
Volkswagen ID R Pikes Peak Divulgação
A Volkswagen revelou seu carro para competições totalmente elétrico, o I.D. R Pikes Peak. Com 500 kW (680 cv) e pesando menos de 1.100 kg, o protótipo foi concebido para bater o recorde da subida de Pikes Peak para carros elétricos.

 

O desafio acontecerá no dia 24 de junho em Colorado Springs, EUA. O circuito de montanha teve seus 20 quilômetros asfaltados. Partindo dos 2.862 metros de altitude e chegando aos 4.302 metros, com 156 curvas, os concorrentes têm direito a apenas uma tentativa.

 

Cockpit do Volkswagen ID R Pikes Peak
Cockpit do Volkswagen ID R Pikes Peak Divulgação
Para superar o recorde atual de oito minutos e 57 segundos, o I.D. R Pikes Peak faz de 0 a 100 km/h em 2,25 segundos, mais rápido que os carros da Fórmula 1 e da Fórmula E.

 

A iniciativa da marca alemã é mais um marco do início de uma nova era no automobilismo. A ação faz parte da estratégia de mobilidade eletrônica da Volkswagen. O objetivo da fábrica alemã é alcançar o auge da eletromobilidade.

 

O principal desafio no desenvolvimento desta máquina foi para encontrar o equilíbrio ideal entre capacidade de energia e peso. Os engenheiros optaram por uma solução com dois motores elétricos, gerando uma capacidade de sistema de 500 kW (680 PS).

 

O carro utiliza baterias de íons de lítio como nos veículos de produção com acionamento elétrico. A densidade de energia armazenada nas células das baterias é o fator crucial para o sistema ao produzir alta voltagem. Ao contrário dos veículos de produção, onde o principal objetivo é o alcance máximo de autonomia, para esta competição os engenheiros trabalharam para chegar a maior potência possível.

 

Aproximadamente 20% da energia elétrica necessária será gerada durante o percurso através da recuperação de energia: ao frear, os motores elétricos, que neste caso operam como geradores, convertem parte da energia de frenagem em eletricidade e alimentam as baterias.

 

Romain Dumas e o Volkswagen ID R Pikes Peak
Romain Dumas e o Volkswagen ID R Pikes Peak Divulgação
O francês Romain Dumas será o piloto. Com 39 anos ele já tem três vitórias no Pikes Peak e também venceu as 24 Horas de Le Mans duas vezes.
Comentários

Carros elétricos são mais que uma tendência, são o futuro do automóvel

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross – Espanha – Vitória de Johan Kristoffersson

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) e Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX)
Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) e Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX) Divulgação

O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen Polo R) foi declarado vencedor da 1ª etapa do Campeonato Mundial de Rallycross, realizada nos dias 14 e 15 de abril, no circuito de Barcelona – Catalunha. Seu compatriota Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) havia vencido a bateria final, mas acabou sendo desclassificado pelos comissários esportivos devido a um acidente com o norueguês Petter Solberg (Volkswagen Polo R) na primeira volta da bateria final. O francês Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) ficou com a segunda colocação, seguido do norueguês Andreas Bakkerud (Audi S1 EKS RX).

Petter Solberg (Volkswagen Polo R)
Petter Solberg (Volkswagen Polo R) Divulgação

As baterias classificatórias da etapa inaugural da temporada 2018 foram realizadas no sábado, sempre com muita chuva e lama na pista. Solberg, bicampeão da categoria em 2014 e 2015 e terceiro colocado em 2017, conseguiu se adaptar bem as difíceis condições, vencendo duas das quatro baterias disputadas. O sueco Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) também completou o sábado com duas vitórias.

Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX)
Sébastien Loeb (Peugeot 208 RX) Divulgação

O nove vezes campeão do WRC quase ficou de fora das semifinais. Com problemas em seu Peugeot, Loeb terminou o sábado na 13ª colocação, sem conquistar a vaga para o domingo. Graças a uma manobra da equipe, fazendo o sueco Kevin Hansen desistir da prova, Loeb foi para as semifinais e conseguiu mudar completamente seu resultado. Já seu companheiro de equipe, Timmy Hansen, acabou herdando a má sorte inicial de Loeb, teve problemas e não se classificou para a final.

Com a pista seca e bons resultados na bateria semifinal, Solberg e Ekström largaram na primeira fila da final. Os dois entraram colados e se tocaram na primeira curva. Solberg levou a pior, rodando e caindo para a última colocação.

 Acidente entre Mattias Ekström e Petter Solberg
Acidente entre Mattias Ekström e Petter Solberg Divulgação

Ekström continuou na liderança e conseguiu resistir aos ataques de Johan Kristoffersson, campeão da categoria em 2017. Ekström, dono do título de 2016 e vice me 2017, recebeu a bandeirada da vitória.

Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX)
Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX) Divulgação

Entretanto, após revisarem as imagens em vídeo e conversarem com os dois pilotos, os comissários decidiram desclassificar Ekström e declararam Kristoffersson como vencedor. Os demais concorrentes também foram bonificados com uma posição.

A próxima etapa acontecerá no circuito Montalegre, em Portugal, entre os dias 28 e 29 de abril.

Classificação da bateria final:

1. Johan Kristoffersson (Volkswagen): 4m 36.568s

2. Sébastien Loeb (Peugeot): + 1.215s

3. Andreas Bakkerud (Audi): + 2.389s

4. Niclas Grönholm (Hyundai): + 7.099s

5. Petter Solberg (Volkswagen): + 11.264s


Pilotos - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 1ª etapa:

1. Johan Kristoffersson (Suécia - Volkswagen Polo R): 27 pontos

2. Petter Solberg (Noruega - Volkswagen Polo R): 24 pontos

3. Andreas Bakkerud (Noruega - Audi S1 EKS RX): 20 pontos

4. Mattias Ekström (Suécia - Audi S1 EKS RX): 19 pontos

5. Niclas Grönholm (Finlandia - Hyundai i20 RX): 18 pontos

6. Timmy Hansen (Suécia – Peugeot 208 RX): 16 pontos

7. Sébastien Loeb (França – Peugeot 208 RX): 14 pontos

8. Janis Baumanis (Letônia - Ford Fiesta RX): 12 pontos

9. Timur Timerzyanov (Rússia - Hyundai i20 RX): 11 pontos

10. Robin Larsson (Suécia - Ford Fiesta RX): 11 pontos

Equipes - Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 1ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 51 pontos

2. EKS Audi Sport: 39 pontos

3. Team Peugeot Total: 30 pontos

4. GRX Taneco Hyundai: 29 pontos

5. GC Kompetition Renault: 17 pontos

6. Olsbergs MSE Ford: 14 pontos

Comentários

WRX - Campeonato Mundial de Rallycross – Espanha – Vitória de Johan Kristoffersson

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally da França: Sébastien Ogier vence e amplia a liderança da temporada 2018

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) venceu o Rally da França, 4ª etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. A prova terminou neste domingo, dia 08/04. O estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC) foi o segundo colocado e o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) completou o pódio. Com a terceira vitória em 2018, Ogier tem 17 pontos de vantagem sobre Neuville após quatro etapas.

Ott Tanak / Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC)
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O pentacampeão mundial liderou a prova de ponta a ponta. Logo na primeira especial disputada na sexta-feira, Ogier foi muito superior que os demais competidores. Ele venceu em três dos quatro trechos cronometrados do primeiro dia de competição, construindo uma vantagem de mais de 30 segundos sobre Neuville. O belga era seguido de muito perto pelo irlandês Kris Meeke (Citroën C3 WRC) e Tänak.

Sebastien Loeb / Daniel Elena (Citroën C3 WRC)
Sebastien Loeb / Daniel Elena (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree
Ogier parecia ainda mais motivado pela presença do francês Sébastien Loeb (Citroën C3 WRC). Esta foi a segunda de três participações na temporada 2018 do nove vezes campeão do WRC. Loeb, que atualmente está se dedicando ao Campeonato Mundial de Rallycross – WRX com a Peugeot, começou a prova fazendo o segundo melhor tempo. Mas no começo da segunda especial, com apenas 400 metros saiu da pista. O C3 ficou encalhado numa vala e o francês só voltou a disputa no sábado, completando a prova no domingo, mas sem chances de chegar seu sexto sucesso na França.

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree
No sábado, Ogier continuou com a regularidade de bons resultados e ampliou sua vantagem. Tänak foi subindo na tabela e finalizou o dia na segunda colocação, mas com apenas um décimo de segundo de vantagem sobre Neuville. Meeke se manteve na disputa com Tänak e Neuville durante todo o dia, mas na última especial saiu da pista e não completou a etapa.

Kris Meeke / Paul Nagle  (Citroën C3 WRC)
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree
Com mais de 44 segundos de vantagem para disputar apenas duas especiais no domingo, Ogier se deu ao luxo de administrar o resultado e conquistar sua segunda vitória em casa. A grande expectativa era pela disputa pelo segundo degrau do pódio, já que Tänak e Neuville estavam colados. Infelizmente o belga enfrentou problemas no seu i20 e não conseguiu acompanhar o ritmo do estoniano.

O finlandês Esapekka Lappi (Toyota Yaris WRC), que durante o sábado subiu para a quarta colocação e prometia lutar pelo pódio, teve seus sonhos frustrados ao furar um pneu no início do domingo e cair para a sexta colocação. Na sequência Lappi conquistou os cinco pontos adicionais por ser o mais rápido no TV Power Stage.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá na Argentina, entre os dias 26 e 29 de abril.

Classificação final do Rally da França:

1. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC): 3:26:52.7

2. O. Tänak / M. Järveoja (Toyota Yaris WRC): + 36.1

3. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): + 1:07.7

4. D. Sordo / C. D. Barrio (Hyundai i20 Coupe WRC): + 2:02.6

5. E. Evans / P. Mills (Ford Fiesta RS WRC): 2:06.1

6. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC): + 2:33.5

7. A. Mikkelsen / A. Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC): + 2:43.4

8. J. Kopecky / P dresler (Skoda Fabia R5): + 10:34.8

9. K. Meeke / P. Nagle (Citroën C3 WRC): + 10:40.5

10. Y. Bonato / B. Boulloud (Citroën C3 R5): + 12:26.0

Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally da França

1. Sébastien Ogier: 84 pontos

2. Thierry Neuville: 67 pontos

3. Ott Tänak: 45 pontos

4. Andreas Mikkelsen: 41 pontos

5. Kris Meeke: 36 pontos

6. Esapekka Lappi: 36 pontos

7. Jari-Matti Latvala: 31 pontos

8. D. Sordo: 30 pontos

Classificação do Mundial de Construtores após o Rally da França

1. Hyundai Motorsport: 111 pontos

2. M-Sport WRT – Ford: 107 pontos

3. Toyota Gazoo Racing WRT: 93 pontos

4. Citroën Total Abu Dhabi WRT: 81 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally da França: Sébastien Ogier vence e amplia a liderança da temporada 2018

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally do México: Sébastien Ogier vence e reassume a liderança da temporada 2018

Klever Kolberg
Klever Kolberg - Engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) venceu o Rally do México, 3ª etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. A prova terminou neste domingo, dia 11/03, com o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 Coupe WRC) conquistando a segunda colocação e o irlandês Kris Meeke (Citroën C3 WRC) completando o pódio. Com o resultado Ogier reassumiu a liderança do Mundial de Pilotos da temporada 2018.

Sebastien Loeb / Daniel Elena (Citroën C3 WRC)
Sebastien Loeb / Daniel Elena (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree

A prova foi marcada pela participação do francês Sébastien Loeb no comando de Citroën C3 WRC, acompanhado pelo navegador monegasco Daniel Elena. A dupla conquistou nove títulos entre 2004 e 2012. Atualmente o francês se dedica ao WRX – Campeonato Mundial de Rallycross e ao Rally Dakar, fazendo parte da equipe da Peugeot. Além do México, Loeb deverá participar de apenas mais duas etapas em 2018.

Loeb havia vencido o Rally do México em suas últimas seis participações na prova. Apesar de ter tido pouco tempo para treinar com o carro e se readaptar às características da prova, Loeb chegou a liderar o rally na manhã do sábado, mas um furo num pneu no início da especial seguinte custou-lhe mais de dois minutos e meio e a perda de quatro posições.

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

A prova começou na noite da quinta-feira, dia 08/03, com a disputa da especial na cidade de Guanajuato, vencida pelo belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC). Neuville vinha confiante após a vitória na etapa anterior, o Rally da Suécia, resultado que lhe colocou na liderança do Mundial de Pilotos.

Já na manhã da sexta-feira, Neuville enfrentou a dificuldade de ser o líder do campeonato e ter de limpar a pistas de cascalho para os demais competidores, além de problemas mecânicos, caindo para a sétima colocação, numa disputa direta com seu companheiro de equipe, o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupe WRC) que havia conquistado a terceira colocação na Suécia.

Dani Sordo / Carlos Del Bario (Hyundai i20 Coupe WRC)
Dani Sordo / Carlos Del Bario (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree

O espanhol Dani Sordo aproveitou a posição de largada, fez uma prova consistente e conseguiu superar o estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC), Kris Meeke. Sordo fechou o dia liderando o rally com pouco mais de sete segundos de vantagem sobre Loeb, que mostrou a velha forma e apetite pela vitória.

Ogier chegou a estar próximo da liderança, mas finalizou a sexta-feira apenas na quinta colocação, 30 segundos distante de Sordo.

O sábado foi um dia decisivo. Logo no início do dia Sordo teve um furo de pneu, conseguiu finalizar a especial sem parar, mas foi superado por Loeb e viu a aproximação de Ogier e Meeke. Tänak teve problemas mecânicos e despencou na tabela e acabou abandonando.

Na especial seguinte o líder Loeb furou um pneu num choque com uma rocha e teve de parar para fazer a troca. Meeke teve o mesmo problema, mas um furo foi lento, o que lhe possibilitou finalizar o trecho sem parar.

Ogier, com um estilo rápido, mas conseguindo evitar as surpresas, venceu quatro trechos cronometrados, assumindo a liderança da prova e abrindo 35 segundos de Sordo, que era seguido por Meeke, Mikkelsen e Loeb. Em outro dia repleto de infortúnios, Neuville era o sexto colocado.

Kris Meeke / Paul Nagle  (Citroën C3 WRC)
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree

No domingo foram disputadas apenas três especiais. Após subir da quinta para a primeira colocação, Ogier preparou uma estratégia de pneus para conseguir o máximo de pontos no TV Power Stage. Meeke tinha uma boa vantagem sobre Sordo, mas escapou numa curva e contou com ajuda do público para colocar o carro novamente na pista. O erro, que lhe trouxe as memorias da incrível saída da pista na última especial, quando liderava e venceu a prova mexicana em 2017, lhe custou a segunda posição. Mesmo com o carro danificado, Meeke conseguiu segurar o último degrau do pódio. Loeb completou a prova na quinta colocação.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá na Itália, entre os dias 05 e 08 de abril.

Classificação final do Rally do México:

1. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta RS WRC): 3:53:58.0

2. D. Sordo / C. D. Barrio (Hyundai i20 Coupe WRC): + 3:11.6

3. K. Meeke / P. Nagle (Citroën C3 WRC): + 1:29.2

4. A. Mikkelsen / A. Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC): + 1:48.4

5. S. Loeb / D. Elena (Citroën C3 WRC): + 2:34.6

6. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): + 9:13.1

7. P. Tidemand / J. Andersson (Skoda Fabia R5) + 10:34.7

8. J.M. Latvala / M. Anttila (Toyota Yaris WRC): + 15:47.1

Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally do México

1. Sébastien Ogier: 56 pontos

2. Thierry Neuville: 52 pontos

3. Andreas Mikkelsen: 35 pontos

4. Kris Meeke: 32 pontos

5. Jari-Matti Latvala: 31 pontos

Classificação do Mundial de Construtores após o Rally do México

1. Hyundai Motorsport: 84 pontos

2. M-Sport WRT – Ford: 72 pontos

3. Citroën Total Abu Dhabi WRT: 71 pontos

4. Toyota Gazoo Racing WRT: 67 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally do México: Sébastien Ogier vence e reassume a liderança da temporada 2018

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Suécia: Thierry Neuville vence e assume a liderança da temporada 2018

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) venceu o Rally da Suécia, 2ª etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. Com o resultado Neuville assumiu a liderança da temporada 2018. O irlandês Craig Breen (Citroën C3 WRC) conquistou a segunda colocação e o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupe WRC) completou o pódio.

Após o incrível acidente que lhe custou a vitória na última especial disputada na Suécia em 2017, o vice-campeão da temporada passada redimiu-se conquistando um inteligente sucesso neste ano. Ele é o terceiro piloto não nórdico a vencer a prova sueca.

Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC)
Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC) Divulgação - Jaanus Ree
Nevuville perdeu um algum tempo na manhã da sexta-feira quando teve um problema elétrico com a borboleta que faz as mudanças de velocidades. Mas ainda no primeiro dia de prova, assumiu a liderança e soube controlar os adversários, vencendo cinco especiais.

Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC) Divulgação - Jaanus Ree
A prova começou com a liderança do estoniano Ott Tänak (Toyota Yaris WRC), mas as difíceis condições dos trechos cronometrados, com muito gelo e neve devido ao frio extremo deste inverno europeu, acabaram prejudicando os pilotos que largaram na frente após a conquista do pódio na primeira etapa, em Monte Carlo, justamente Tänak, segundo colocado, o francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), vencedor da etapa e o finlandês Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC), terceiro colocado na abertura do mundial.

Craig Breen / Scott Martin (Citroën C3 WRC)
Craig Breen / Scott Martin (Citroën C3 WRC) Divulgação - Jaanus Ree
Breen fez uma prova consistente, foi montando posições na classificação e chegou a segunda colocação na manhã de sábado quando superou Andreas Mikkelsen. Breen foi sólido e conseguiu segurar os ataques norueguês, companheiro de equipe de Neuville.

Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC)
Esapekka Lappi / Janne Ferm (Toyota Yaris WRC) Divulgação - Jaanus Ree
O jovem finlandês Esapekka Lappi (Toyota Yaris WRC) chegou a pressionar Neuville, mas um pequeno erro resultou na perda de tempo para desencalhar seu Yaris de um banco de neve. Fazendo uma excelente prova de recuperação, conseguiu superar o neozelandês Hayden Paddon na última especial, conquistando a quarta colocação.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC acontecerá no México, entre os dias 8 e 11 de março.

Classificação final do Rally da Suécia:

1. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): 2:52:13.1

2. C. Breen / S. Martin (Citroën C3 WRC): + 19.8

3. A. Mikkelsen / A. Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC): + 28.3

4. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC): + 45.8

5. H. Paddon / J. Kennard (Hyundai i20 Coupe WRC) + 54.4

6. M. Ostberg / T. Eriksen (Citroën C3 WRC): + 1:15.3

7. J.M. Latvala / M. Anttila (Toyota Yaris WRC): + 2:04.9

8. T. Suninen / M. Markkula (Ford Fiesta WRC) + 2:52.2

9. O. Tänak / M. Jarveoja (Toyota Yaris WRC) +29.2

10. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta WRC) +59.5

Classificação do Campeonato Mundial de Pilotos WRC após o Rally da Suécia

1. Thierry Neuville - 41 pontos

2. Sébastien Ogier - 30 pontos

3. Jari-Matti Latvala - 23 pontos

4. Esapekka Lappi – 23 pontos

5. Ott Tänak – 21 pontos

6. Andreas Mikkelsen – 21 pontos

7. Craig Breen - 20 pontos

8. Kris Meeke - 17 pontos

9. Hayden Paddon - 10 pontos

10. Elfyn Evans - 9 pontos

Comentários

WRC - Campeonato Mundial - Rally da Suécia: Thierry Neuville vence e assume a liderança da temporada 2018

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 14ª e última etapa SxS: Brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin são campeões

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Reinaldo Varela   / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3)
Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) Divulgação - José Mario Dias / Fotop

A dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) foi a vencedora da categoria SxS do Rally Dakar 2018.

Varela e Gugelmin tiveram dificuldades no primeiro dia de prova. A partir do segundo dia a dupla iniciou uma recuperação, conquistando a liderança do rally na 5ª etapa, mantendo a 1ª posição até o final.

Este foi o segundo título de uma equipe brasileira na categoria SxS. Em 2017 a dupla Leandro Torres e Lourival Roldan foi a campeã.

Classificação final dos SxS após 14 etapas (extraoficial):

1 - Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3): 72:44:06

2 - Patrice Garrouste / Steven Griener (Polaris RZR 1000 Turbo): + 00:57:37

3 - Claude Fournier / Symon Gospodarczyk (Polaris RZR 1000 T): + 10:0925

4 - Jose Luis P Campo / Rafael Cordoba (Polaris RZR 1000 Turbo): + 10:13:20

5 - Camelia Liparoti / Angelo Montico (Yamaha YXZ 1000R): + 27:54:15

Comentários

Rally Dakar 2018 - 14ª e última etapa SxS: Brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin são campeões

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 14ª Etapa Carros: Carlos Sainz conquista o bicampeonato

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi)
Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação - Flavien Duhamel

A dupla dos espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) conquistou o bicampeonato do Rally Dakar. O primeiro título da dupla foi em 2010, correndo pela Volkswagen.

Sainz e Cruz fizeram uma prova segura, com uma estratégia de bons resultados e administrando uma grande vantagem conquistada no final da 7ª etapa.

Nasser Al-Attiyah  / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8)
Nasser Al-Attiyah / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8) Divulgação - Eric Vargiolu / DPPI

A dupla do catariano Nasser Al-Attiyah, bicampeão do Dakar (2011 e 2015) e o inglês Matthieu Baumel, campeão do dakar em 2015 (Toyota Hilux V8) foi a vice-campeã da prova.

Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8)
Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8) Divulgação - A. Vialatte

O terceiro degrau do pódio foi conquistado pela dupla campeã do Dakar em 2009, formada pelo sul-africano Giniel de Villiers e o alemão Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8). Eles foram os vencedores da 14ª e última etapa, realizada neste sábado, dia 20/01.

Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi)
Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação - Flavien Duhamel

A dupla dos franceses Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi), que defendia os títulos de 2012, 2013, 2016 e 2016 teve uma segunda metade de prova repleta de problemas. Depois de liderar o início da prova, finalizaram na 4ª colocação.


Classificação Carros da 14ª etapa (extraoficial):

1 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): 01:26:29

2 - Stéphane Peterhansel / J P Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi): + 00:00:40

3 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): + 00:00:41

4 - Lucio Alvarez / Robert Howie (Toyota Hilux V8): + 00:00:43

5 - Peter Van Merksteijn / Maciej Marton (Toyota Hilux V8): + 00:02:06

Classificação final dos Carros após 14 etapas (extraoficial):

1 - Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi): 49:16:18

2 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): + 00:43:40

3 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): + 01:16:41

4 - Stéphane Peterhansel / J P Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi): + 01:25:25

5 - Jakub Przygonski / Tom Colsoul (Mini J C Works Rally): + 02:45:24

Comentários

Rally Dakar 2018 - 14ª Etapa Carros: Carlos Sainz conquista o bicampeonato

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 14ª e ùltima Etapa Motos: Matthias Walkner conquista o título, o 17º consecutivo da KTM

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Matthias Walkner (KTM 450 Rally)
Matthias Walkner (KTM 450 Rally) Divulgação - Eric Vargiolu / DPPI

O austríaco Matthias Walkner (KTM 450 Rally) é o campeão do Rally Dakar 2018. A prova terminou neste sábado, dia 20/01, com a realização da 14ª e última etapa neste sábado, dia 20/01.

Com o resultado a equipe da fábrica KTM de motocicletas manteve sua invencibilidade na América do Sul, conquistando seu 17º título consecutivo.

Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally)
Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally) Divulgação

O argentino Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally) foi o vice-campeão da prova. Kevin foi o vencedor da última etapa, numa disputa direta com o australiano Toby Price (KTM 450 Rally), 2º colocado neste sábado e 3º colocado na classificação acumulada após 14 etapas.

Toby Price (KTM 450 Rally)
Toby Price (KTM 450 Rally) Divulgação - Flavien Duhamel

Classificação Motos da 14ª etapa (extraoficial):

1 - Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): 01:26:41

2 - Toby Price (KTM 450 Rally): + 00:00:54

3 - Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:02:49

4 - Daniel Oliveras Carreras Walkner (KTM 450 Rally Replica): + 00:03:25

5 - Johnny Aubert (Gas Gas Rally Replica 450): + 00:15:12

Classificação Final Motos após 14 etapas (extraoficial):

1 - Matthias Walkner (KTM 450 Rally): 43:06:01

2 - Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): + 00:16:53

3 - Toby Price (KTM 450 Rally): + 00:23:01

4 - Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:47:28

5 - Gerard Farres Guell (KTM 450 Rally Replica): + 01:01:04

Comentários

Rally Dakar 2018 - 14ª e ùltima Etapa Motos: Matthias Walkner conquista o título, o 17º consecutivo da KTM

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 14ª e última etapa - Quadriciclos: Casale é bicampeão, Medeiros conquista a 4ª colocação

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700)
Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700) Divulgação - Marcelo Maragni
O chileno Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700) fechou com chave de ouro sua participação na 40ª edição do Rally Dakar. Ele se consagrou bicampeão da categoria Quadriciclos vencendo a 14ª e última etapa, disputada neste sábado, dia 20/01.

Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700)
Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700) Divulgação - Eric Vargiolu / DPPI
O brasileiro Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700) ficou com a 4ª colocação na classificação acumulada após 14 etapas. Medeiros fez uma prova de recuperação após receber uma penalização na 1ª etapa por não passar em um waypoint de passagem obrigatória.

Esta foi a terceira participação do piloto maranhense na prova. Ele também disputou as edições de 2016 e 2017, mas não havia completado, abandonando devido a acidentes.

Classificação Quadriciclos da 14ª etapa (extraoficial):

1 - Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700): 01:43:25

2 - Nelson Sanabria (Yamaha YZF 450): + 00:01:21

3 - Nicolas Cavigliasso (Yamaha YZF 450): + 00:01:36

9 - Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700): + 00:04:34

Classificação final Quadriciclos após 14 etapas (extraoficial):

1 - Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700): 53:47:04

2 - Nicolas Cavigliasso (Yamaha YZF 450): + 01:38:52

3 - Jeremias Ferioli (Yamaha Raptor 700): + 02:08:14

4 - Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700): + 04:30:00

Comentários

Rally Dakar 2018 - 14ª e última etapa - Quadriciclos: Casale é bicampeão, Medeiros conquista a 4ª colocação

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa SxS: Brasileiros a um passo da vitória

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Reinaldo Varela   / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3)
Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) Divulgação - Vinícius Branca / Fotop

Como nas quatro etapas anteriores, a dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3), líder da categoria, e a dupla formada pelo francês Patrice Garrouste e o suíço Steven Griener (Polaris RZR 1000 Turbo), vice-líder da competição, protagonizaram mais um duelo, desta vez vencido por Garrouste e Griener, que igualaram o placar de cinco vitórias para cada time.

 

Após a 13ª etapa os brasileiros continuam com 53 minutos de vantagem, podendo controlar seus adversários nos 120 quilômetros cronometrados finais que serão disputados neste sábado, podendo com tranquilidade conquistar o segundo título brasileiro na categoria SxS.

Comentários

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa SxS: Brasileiros a um passo da vitória

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa Carros: Nasser vence, Sainz mantém a liderança num dia de surpresas dramáticas

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Nasser Al-Attiyah  / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8)
Nasser Al-Attiyah / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8) Divulgação

A dupla do catariano Nasser Al-Attiyah e o inglês Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8) repetiu o resultado do dia anterior e venceu 13ª etapa do Rally Dakar 2018 na categoria Carros.

Num dia cheio de mudanças dramáticas, com acidentes e abandonos inesperados, a dupla dos espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) conseguiu evitar os problemas e atingir seu objetivo, garantindo a liderança da prova.

Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi)
Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação
Nesta sexta-feira, dia 19/01, Sainz e Cruz ficaram com o 6º melhor tempo. Depois de alguns sustos e com os 46 minutos de vantagem que ainda possuem, devem repetir a estratégia para assegurar o título na última etapa, o terceiro seguido da escuderia francesa, que já anunciou que encerra seu ciclo de participações no Dakar.

O percurso da penúltima etapa foi o mais longo da 40ª edição do Dakar. Foram 927 quilômetros, ligando San Juan até Córdoba. A especial de 382 quilômetros foi dividida em duas partes. O primeiro trecho com 124 quilômetros e outro com 244 quilômetros, separados por 382 quilômetros de deslocamento.

As surpresas começaram próximas ao km 78 da especial. Vários concorrentes se enroscaram, inclusive Nasser e Matthieu perderam quase 10 minutos.

Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi)
Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação
A dupla dos franceses Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi), que até a largada desta manhã ocupava a vice-liderança da prova, sofreu um acidente. Eles atingiram uma árvore, danificando a caixa de direção do buggy.

Peterhansel e Cottret conseguiram voltar a prova graças a ajuda de seus companheiros de equipe, Cyril Despres e David Castera, mas no final da primeira parte da especial, já havia perdido mais de 50 minutos, virtualmente caindo para a 5ª colocação.

No deslocamento receberam ajuda da equipe de apoio e completaram a etapa com mais de 60 minutos perdidos, despencando da vice-liderança para a 4ª colocação na acumulada.

Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8)
Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8) Divulgação
Além da dupla líder dor rally, outra equipe que se safou ilesa do local foi a dupla formada pelo holandês Bernhard Ten Brinke e o francês Michel Périn (Toyota Hilux V8). Eles foram os mais rápidos nestes 124 quilômetros iniciais.

Porém, após o deslocamento e a relargada para a segunda parte, o Toyota de Tem Brinke e Périn apresentou um sério problema mecânico, levando a dupla que ocupava a virtual 3ª colocação, a abandonar a prova quando finalmente tinha chegado a sonhada posição no pódio.

Federico Villagra (Iveco)
Federico Villagra (Iveco) Divulgação - A. Lavadinho
Quase que simultaneamente ocorreu outro abandono importante, do caminhão Iveco pilotado pelo argentino Fererico Villagra. Ele era vice-líder da categoria.


Classificação Carros da 13ª etapa (extraoficial):

1 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): 05:02:22

2 – Lucio Alvarez / Robert Howie (Toyota Hilux V8): + 00:11:16

3 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): + 00:13:06

4 - Jakub Przygonski / Tom Colsoul (Mini J C Works Rally): + 00:15:07

5 - Mikko Hirvonen / Andreas Schulz (MINI J C Works Buggy): + 00:19:24


Classificação Carros após 13 etapas (extraoficial):

1 - Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi): 47:46:30

2 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): + 00:46:18

3 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): + 01:20:00

4 - Stéphane Peterhansel / J P Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi): + 01:28:08

5 - Jakub Przygonski / Tom Colsoul (Mini J C Works Rally): + 02:46:32


Neste sábado, dia 20/01, será disputada a 14ª e última etapa do Rally Dakar 2018. Será um circuito em laço, partindo e chegando a Córdoba, na Argentina. Os competidores percorreram 284 quilômetros, sendo 119 quilômetros de especial cronometrada.

Comentários

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa Carros: Nasser vence, Sainz mantém a liderança num dia de surpresas dramáticas

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa Motos: Toby Price vence com Matthias Walkner seguro na liderança

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar
Toby Price (KTM 450 Rally)
Toby Price (KTM 450 Rally) Divulgação

O australiano Toby Price (KTM 450 Rally) venceu a 13ª e penúltima etapa do Rally Dakar na categoria Motos, realizada nesta sexta-feira, dia 19/01. O austríaco Matthias Walkner (KTM 450 Rally) fez uma prova segura, assinando o 4º melhor tempo, um passo importante para a conquista de seu primeiro título na prova, o 17º consecutivo da KTM.

Matthias Walkner (KTM 450 Rally)
Matthias Walkner (KTM 450 Rally) Divulgação

Esta foi a etapa mais longa da 40ª edição do Dakar. Foram 927 quilômetros, ligando San Juan até Córdoba. A especial de 382 quilômetros foi dividida em duas partes. O primeiro trecho com 124 quilômetros e outro com 244 quilômetros, separados por 382 quilômetros de deslocamento.

Toby Price, vencedor do Dakar 2016, forçou o ritmo e dominou a etapa de ponta a ponta. Ele ocupa a 3ª colocação na classificação acumulada e vem se aproximando do 2º degrau do pódio.

Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally)
Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally) Divulgação

O argentino Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally), vice-líder do rally, respondeu ao ataque do australiano. Ele foi o 2º colocado na etapa, mantendo mais de cinco minutos de vantagem sobre Toby Price. Esta disputa promete animar o último dia de prova.

Largando com mais de 30 minutos de vantagem, Walkner pode acompanhar a disputa pela 2ª colocação, mas o vice-campeão de 2017 ficou longe dos riscos. Ele ainda tem mais de 22 minutos de gordura para ser coroado campeão do Dakar 2018 neste sábado.

Antoine Meo (KTM 450 Rally)
Antoine Meo (KTM 450 Rally) Divulgação - Flavien Duhamel

O francês Antoine Meo (KTM 450 Rally) foi o 3º colocado na etapa. O resultado coroa uma semana consistente. A regularidade de bons resultados foi premiada com a 4ª colocação na classificação acumulada, superando o espanhol Gerard Farres Guell (KTM 450 Rally Replica).

Classificação Motos da 13ª etapa (extraoficial):

1 - Toby Price (KTM 450 Rally): 04:48:33

2 - Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): + 00:02:03

3 - Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:02:44

4 - Matthias Walkner (KTM 450 Rally): + 00:11:32

5 - Juan Pedrero Garcia (Sherco TVS 450): + 00:15:12


Classificação Motos após 13 etapas (extraoficial):

1 - Matthias Walkner (KTM 450 Rally): 41:33:42

2 - Kevin Benavides (Honda CRF450 Rally): + 00:22:31

3 - Toby Price (KTM 450 Rally): + 00:27:45

4 - Antoine Meo (KTM 450 Rally): + 00:50:17

5 - Gerard Farres Guell (KTM 450 Rally Replica): + 01:01:19

Na categoria dos quadriciclos a vitória da etapa foi do argentino Jeremias Ferioli (Yamaha Raptor 700). O líder da categoria, o chileno Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700) chegou muito próximo. Ele fez o 3º melhor tempo. Casale tem uma vantagem enorme e segue rumo ao bi.

O brasileiro Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700) ficou com a 5ª colocação na etapa, subindo para a 4ª colocação na classificação acumulada.

Classificação Quadriciclos da 13ª etapa (extraoficial):

1 - Jeremias Ferioli (Yamaha Raptor 700): 05:55:16

2 - Nelson Sanabria (Yamaha YZF 450): + 00:03:18

3 - Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700): + 00:04:03

5 - Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700): + 00:07:07


Classificação Quadriciclos após 13 etapas (extraoficial):

1 - Ignacio Casale (Yamaha Raptor 700): 52:03:39

2 - Nicolas Cavigliasso (Yamaha YZF 450): + 01:37:16

3 - Jeremias Ferioli (Yamaha Raptor 700): + 02:05:12

4 - Marcelo Medeiros (Yamaha Raptor 700): + 04:25:26


Neste sábado, dia 20/01, será disputada a 14ª e última etapa do Rally Dakar 2018. Será um circuito em laço, partindo e chegando a Córdoba, na Argentina. Os competidores percorreram 284 quilômetros, sendo 119 quilômetros de especial cronometrada.
Comentários

Rally Dakar 2018 - 13ª Etapa Motos: Toby Price vence com Matthias Walkner seguro na liderança

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

Rally Dakar 2018 - 12ª Etapa Carros: Nasser vence, Sainz muito seguro na liderança

Klever Kolberg
Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Nasser Al-Attiyah  / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8)
Nasser Al-Attiyah / Mattieu Baumel (Toyota Hilux V8) Divulgação - DPPI

A dupla do catariano Nasser Al-Attiyah e o inglês Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8) foi a vencedora da 12ª etapa do Rally Dakar 2018 na categoria Carros, realizada nesta quinta-feira, dia 18/01.

Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi)
Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação - DPPI

Com foco apenas em garantir a vitória da 40ª edição da prova, a dupla dos espanhóis Carlos Sainz e Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi) definitivamente utilizou a vantagem de mais de 60 minutos para diminuir o ritmo e garantir a liderança da classificação acumulada com a 9ª colocação na antepenúltima etapa do Dakar 2018.

Nasser e Matthieu forçaram o ritmo, sempre na caça da vice-liderança da prova, ocupada pela dupla dos franceses Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi).

Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi)
Stéphane Peterhansel / Jean-Paul Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi) Divulgação - A. Lavadinho

Peterhansel e Cottret também não queriam entregar a posição de presente. Eles endureceram a disputa, chegaram a liderar o percurso do dia, completando a etapa com o 2º melhor tempo, mantendo mais de 21 minutos de vantagem sobre seus adversários mais próximos.

Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8)
Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8) Divulgação - Eric Vargiolu / DPPI

Embalada pela vitória da etapa anterior e sonhando em subir mais uma posição na classificação acumulada, a dupla formada pelo holandês Bernhard Ten Brinke e o francês Michel Périn (Toyota Hilux V8) chegou a ser a mais rápida no início da especial, mas terminou o dia com a 5ª colocação, mantendo a 4ª colocação na classificação acumulada após 12 etapas.

Reinaldo Varela   / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3)
Reinaldo Varela / Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) Divulgação - Eric Vargiolu / DPPI

Entre os SXS, mais um dia de intensa disputa entre os líderes da categoria, a dupla dos brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Can-Am Maverick X3) e a dupla formada pelo francês Patrice Garrouste e o suíço Steven Griener (Polaris RZR 1000 Turbo), vice-líder da competição.

As duas duplas já haviam vencido quatro especiais nesta 40ª edição do rally mais difícil do mundo. No final da etapa os brasileiros foram mais rápidos, ampliando a vantagem que já era grande na liderança do rally.


Classificação Carros da 12ª etapa (extraoficial):

1 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): 05:49:57

2 - Stéphane Peterhansel / J P Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi): + 00:02:03

3 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): + 00:04:33

4 - Orlando Terranova / Bernado Graue (Mini J C Works Rally): + 00:05:56

5 - Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8): + 00:07:53


Classificação Carros após 12 etapas (extraoficial):

1 - Carlos Sainz / Lucas Cruz (Peugeot 3008DKR Maxi): 42:24:31

2 - Stéphane Peterhansel / J P Cottret (Peugeot 3008DKR Maxi): + 00:44:41

3 - Nasser Al-Attiyah / Matthieu Baumel (Toyota Hilux V8): + 01:05:55

4 - Bernhard Ten Brinke / Michel Périn (Toyota Hilux V8): + 01:17:21

5 - Giniel de Villiers / Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux V8): + 01:26:31


Nesta sexta-feira, dia 19/01, será disputada a 13ª e penúltima etapa do Rally Dakar 2018. Partindo de San Juan para chegar a Córdoba, na Argentina, com 927 quilômetros, para carros, SXS e caminhões, sendo 368 quilômetros cronometrados.

Veja as próximas etapas do Rally Dakar 2018:

13ª etapa – Dia 19/01 - San Juan - Córdoba: Para motos e quadris, 904 km (Especial Cronometrada: 423 km) / Para carros, SXS e caminhões, 927 km (Especial Cronometrada: 368 km)

14ª etapa – Dia 20/01 - Córdoba - Córdoba: 284 km (Especial Cronometrada: 119 km)

Comentários

Rally Dakar 2018 - 12ª Etapa Carros: Nasser vence, Sainz muito seguro na liderança

COMENTÁRIOS

Use a Conta do Facebook para adicionar um comentário no Facebook Termos de usoe Politica de Privacidade. Seu nome no Facebook, foto e outras informações que você tornou públicas no Facebook aparecerão em seu cometário e poderão ser usadas em uma das plataformas da ESPN. Saiba Mais.

mais postsLoading