<
>

Governo Trump cancela acordo da MLB para contratar jogadores cubanos

O relacionamento mais próximo entre o beisebol dos Estados Unidos e de Cuba, estabelecido por Barack Obama, foi novamente distanciado, agora por Donald Trump. O atual presidente norte-americano cancelou um acordo que permitia que a MLB contrate jogadores cubanos. A informação foi publicada pelo Washington Post.

O embargo norte-americano ao país comunista proíbe que exista qualquer tipo de negociação com o governo cubano, mas a administração de Barack Obama entendeu que a Federação Cubana de Beisebol não faria parte do governo.

A partir disso, no fim de 2018 a MLB e os cubanos chegaram a um acordo para facilitar os atletas do país a jogarem nos EUA sem precisar desertar, como acontecia antes. A medida foi bem vista por diversas entidades, já que ajudaria a combater as fugas do país em lanchas e balsas improvisadas.

Os jogadores poderiam receber 100% do bônus por assinatura dos contratos, enquanto a franquia da MLB pagaria 25% para a federação como taxa de transferência. Além disso, os atletas teriam que pagar impostos ao governo cubano por ganhos no exterior. O acordo é o mesmo que a MLB tem com outras ligas do mundo.

Nesta segunda-feira, porém, o governo Trump voltou atrás e afirmou que a Federação Cubana faz sim parte do governo local e o acordou é ilegal. O anúncio chega poucos dias depois da federação ter divulgado os nomes de 34 atletas que seriam elegíveis para assinar com a MLB.