<
>

Lenda dos Raptors, Vince Carter desabafa sobre tratamento dado a DeRozan: 'A relação com as franquias é assustadora'

"Uau". Foi assim que Vince Carter reagiu à troca que levou DeMar DeRozan do Toronto Raptors para o San Antonio Spurs, enquanto Kawhi Leonard e Danny Green fizeram o caminho contrário. O jogador, considerado um dos maiores atletas da história do time canadense, se mostrou bastante incomodado com a situação vivida pelo colega, que, mesmo contra sua vontade, teve que deixar a franquia. Porém, "Vinsanity", que caminha para sua 21ª temporada na NBA, sabe como poucos como é difícil a vida dos jogadores, já que são as franquias quem decidem tudo.

"A primeira coisa que disse foi 'Uau'. Simples assim. As relações entre franquias e jogadores são diferentes de qualquer outro tipo de relação. Obviamente eles têm que cuidar dos interesses da organização e o atleta fica 'de lado'. Então é muito complicado, chega a ser assustador", lamentou o jogador de 41 anos, durante conversa com a reportagem da ESPN Brasil durante entrevista coletiva do Campeonato Mundial Jr. NBA, em que ele trabalhará como comentarista.

"Por causa disso, os donos de times têm um olhar diferente sobre as outras coisas. Eles não pensam muito na cidade, que perde um ídolo, ou então nos jogadores. Por tudo que ele já fez pela franquia, O DeMar tinha todo o direito de se aposentar como jogador dos Raptors, o que era um desejo dele, mas esse tipo de coisa não é pensada pela organização. Se surge uma oportunidade, eles priorizam o que é importante para eles como organização", explicou ele, que atuará na próxima temporada pelo Atlanta Hawks, seu oitavo time diferente na NBA.

Entre esses times, talvez o mais marcante da vida de Carter seja justamente os Raptors, franquia em que estava DeMar DeRozan. Criada em 1995, a equipe canadense teve no ala como um de seus primeiros grandes jogadores. Em seus seis anos em Toronto, ele conduziu o time em duas oportunidades para os playoffs. Na última delas, em 2000-2001, teve médias de 27,3 pontos, ajudando a equipe a chegar até a semifinal de Conferência, perdendo para o Philadelphia 76ers, de Allen Iverson.

Apesar de considerar que o tratamento dado pela franquia em que é ídolo tenha sido injusto com DeRozan, maior cestinha da história dos Raptors e principal responsável por fazer com que a equipe tivesse a melhor campanha do Leste no último ano, Carter prefere olhar a situação com otimismo, acreditando que será bom para o ala mudar de ares e que será ótimo para ele a experiência de ser treinado por Gregg Popovich, campeão em cinco oportunidades com o San Antonio Spurs.

"Trabalhar com Pop vai fazer ele se tornar um jogador de outro nível. Isso vai fazer muito bem para ele. Um cara muito experiente e vencedor e que vai ensiná-lo a jogar em todas as posições e também sem a bola", completou.