<
>

Sena e Bonfim buscam vaga no Mundial de marcha atlética em Brasília

Caio Bonfim e Erica Sena, os principais marchadores brasileiros da atualidade, participam neste sábado (6) da 28ª edição do Grande Prêmio de Rio Maior de Marcha Atlética, válido pelo IAAF Challenge 2019, em Portugal. Os dois atletas buscam os índices exigidos pela IAAF para o Campeonato Mundial de Doha (de 27 de setembro a 6 de outubro) na prova dos 20 km: 1:22:50 e 1:33:30, respectivamente. As provas terão largada a partir das 13:30 no horário de Brasília.

O brasiliense e a pernambucana estão entre os favoritos na competição e mostram que são muito respeitados no mundo da marcha, ainda mais em um evento de nível tão forte como o de Rio Maior. E motivos não faltam. No Mundial de Londres 2017, Caio ganhou a medalha de bronze e Erica terminou em quarto lugar.

“A expectativa é muito boa. Quero fazer um grande resultado porque estou bem treinada e bem fisicamente. Vou enfrentar grandes adversárias, finalistas mundiais, e isso certamente vai ajudar numa boa marca”, disse Erica, de 33 anos, que mora e treina em Cuenca, no Equador. A única preocupação é com as condições climáticas. “A previsão é de chuva, vento e frio na hora da prova e tudo isso atrapalha um pouco o resultado.”

Erica, recordista sul-americana, com 1:26:59, está na Europa participando de um Camping Internacional de Treinamento e Competição, que faz parte do Programa de Preparação Olímpica 2019/2020 do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em parceria com a CBAt e Caixa. Além de Tóquio 2020, a ação visa também, a curto prazo, os Jogos Pan-Americanos de Lima, que serão disputados em agosto, no Peru.

Antes do estágio em Rio Maior, a marchadora, nascida em Camaragibe, competiu no dia 23 de março em Dudince, na Eslováquia, nos 50 km. Ela usou a prova apenas como treinamento e não completou a distância.

A prova feminina deste sábado terá a participação ainda de Elianay Santana Barbosa, campeã da Copa do Brasil Caixa 2019, e de Cisiane Dutra Lopes, que representou o Brasil na Olimpíada do Rio 2016, que se recupera de uma lesão no pé esquerdo.

Estão inscritas, entre as 27 participantes, as portuguesas Inês Henriques e Ana Cabecinha, a chinesa Qieyang Shijie, bicampeã da prova e prata em Londres 2012, por exemplo.

A prova masculina terá 49 participantes, com destaque para o japonês Eiki Takahashi, que em fevereiro deste ano, em Kobe, ganhou os campeonatos do seu país com o tempo de 1:18:00, e para o chinês Zelin Cai, medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio 2016 e que em março obteve a marca de 1:19:36.

Caio Bonfim, recordista brasileiro com 1:19:04, está animado por voltar ao circuito internacional. “É sempre bom competir em alto nível”, comentou.