<
>

Dois recordes mundiais são quebrados em etapa do Circuito de paratletismo

Na segunda etapa nacional do Circuito de Atletismo, disputada no CT Paralímpico, em São Paulo, neste final de semana, 18 recordes foram quebrados. Dois deles, mundiais. O primeiro foi conquistado neste domingo por Rafael Mateus da Silva que, no lançamento de club, classe F31 (para paralisados cerebrais), anotou 30,72m – 18 centimentos a mais que a antiga melhor marca. Ela pertencia ao russo Evgenii Demin e perdurava desde 2015.

No sábado, outro melhor resultado do mundo foi alcançado. Quem levou a melhor foi Elizabeth Rodrigues, que mostrou bom desempenho para quebrar o recorde do arremesso de peso F52.

No último dia de disputas, quem também bateu recorde foi Caio VInicius Pereira que, no arremesso de peso F12, para atletas com baixa visão, venceu com 15,88m. Com o resultado, ele melhorou seu próprio recorde das Américas em 20 centímetros. “Foi um resultado muito bom e que me faz ver que a decisão de vir morar em São Paulo, no início do ano, foi acertada. Ainda tenho muito a melhorar e ir buscar o recorde mundial no ano que vem”, disse o atleta.

A baiana Raíssa Rocha Machado também quebrou um recorde continental ao registrar 22,59m no lançamento de dardo. O antigo melhor resultado também pertencia a ela e foi superado em 1,01m.