<
>

Campeã da São Silvestre destaca superação após vice em 2016

Flomena Cheyech manteve a hegemonia do Quênia na São Silvestre neste domingo. Após ser vice-campeã em 2017, a atleta se mostrou melhor preparada que as adversárias e disparou na metade final da 93ª edição da maior corrida de rua da América Latina, ficando com o título e a premiação de R$ 90 mil.

“Foi mais fácil porque treinei forte no Quênia. Ano passado fiquei meio insegura, acabei ficando para trás. Aí pensei: ‘preciso me apresentar melhor no ano que vem’. Cheguei mais treinada desta vez e fui feliz em vencer a prova”, afirmou a corredora.

Na edição passada, a escolha de Flomena havia sido ter um começo de prova menos desgastante, porém a recuperação final não atingiu o resultado esperado, apesar de um tempo melhor em relação ao deste ano: 49min15s.

“Queria agradecer à organização da São Silvestre por me convidar pela segunda vez. A prova foi muito boa e estou feliz por ser campeã”, completou.

Entre as participantes brasileiras, a melhor colocada foi Joziane Silva Cardoso, que encerrou a prova na décima colocação.

Confira o pódio da prova feminina da São Silvestre:

1: Flomena Cheyech (QUE) – 50min18s

2: Sintayehu Hailemichael (ETI) – 50min55s

3: Birhane Dibaba (ETI) – 50min77s

4: Wude Ayalew Yimer – 51min35s

5: Paiskalia Chepkorir – 51min55