<
>

Brasileiros tentam voltar ao topo na 93ª Corrida Internacional de São Silvestre

Gazeta Press

A 93ª Corrida Internacional de São Silvestre irá acontecer neste domingo e será mais uma oportunidade para corredores profissionais e amadores superarem desafios e participarem da tradicional prova que acontece desde 1925. Nesta edição, o Brasil terá alguns dos principais nomes do país, como Giovani dos Santos e Tatiele de Carvalho, para tentar quebrar a hegemonia dos africanos que dura desde 2011 na prova masculina e desde 2007 na feminina, quando apenas etíopes e quenianos terminaram na primeira colocação.

A hegemonia dos atletas africanos é uma das mais longas desde o surgimento da prova. Pelo lado feminino, o momento atual só não é pior se comparado com a abertura da competição para as mulheres, em 1975. Na ocasião a vencedora foi a alemã Christa Vahlensieck e a “seca” brasileira terminou exatos vinte anos depois, quando Carmen Oliveira se tornou a primeira mulher do Brasil a ganhar o troféu de primeira colocada da prova.

Já no lado masculino o período sem um vencedor brasileiro é menor, porém o domínio do país anfitrião começou a ser fortemente ameaçado pelos quenianos, que ganharam 15 vezes nos últimos 25 anos. No entanto, mesmo com a presença constante dos africanos no mais alto lugar do pódio, o Brasil acredita num ótimo desempenho de Giovani dos Santos, já que garantiu um lugar no pódio nas últimas seis edições e vem embalado pelo hepta na Volta Internacional da Pampulha.

A prova deste ano teve mudanças no percurso visando aumentar a área de dispersão. A primeira é na largada, que desta vez será próxima à Rua Frei Caneca, à frente do local do ano passado. Já a outra mudança foi no Centro, na região do Largo o Arouche. Com isso, saíram do percurso as ruas Sete de Abril e Dr. Bráulio Gomes. O percurso de 15 km foi implantado em 1991.

É importante ressaltar que a 93ª Corrida Internacional de São Silvestre será mais uma vez dividida em seis categorias: Atletas Cadeirantes; atletas com Deficiência; atletas de ELITE A; atletas de ELITE B; atletas Pelotão C e atletas Pelotão Geral.