<
>

Seleção brasileira: emocionado com convocação, Pablo revela aprendizado e ligação de Carille

Uma das novidades de Tite na convocação para os amistosos contra Arábia Saudita e Argentina, dias 12 e 16 de outubro, Pablo estreou com o pé direito na Seleção Brasileira.

Logo no primeiro dia de treinos, o zagueiro do Bordeaux, da França, foi um dos escolhidos para a entrevista coletiva ao lado do lateral-direito Fabinho. E um dos temas principais comentados pelo ex-corintiano, claro, foi a emoção com o primeiro chamado aos 27 anos.

De acordo com Pablo, a notícia de sua convocação foi uma surpresa e recebida a partir de um monte de ligações que começaram a aparecer em seu celular. Assim que percebeu, o zagueiro conversou com seu pai, que lhe contou e confirmou a oportunidade de compor a delegação nos dois amistosos. Além disso, o jogador destacou a persistência e comemorou o reconhecimento da comissão técnica da Seleção.

“Quando soube, foi um momento de muita emoção. No ano passado, quando eu estava no Corinthians, se falava mais da possibilidade de ter uma oportunidade na Seleção. No Bordeaux, não falavam muito, mas você trabalha, sabe que pode ter oportunidade no futuro”, disse.

“Eu estava me arrumando para ir ao treino e meu telefone começou a receber um monte de ligação. E meu pai chorando disse que eu havia sido convocado, eu perguntei se era brincadeira. Minha esposa olhou na internet, chorou muito também, vou sempre me lembrar deste momento”, contou Pablo.

“A gente nunca desiste dos nossos sonhos, tem que sempre acreditar. Apesar de, com 27 anos, ser um pouco mais velho, sempre trabalhei, me dediquei em pensamentos positivos, e sempre com objetivo de um dia defender a Seleção, que era o mais importante. Muito feliz com essa oportunidade e vou me doar o máximo para ter outras nessa convocações nessa fase de reformulação”, completou o defensor.

Agora sob os comandos do ex-corintiano Tite, o zagueiro aproveitou para agradecer e exaltar outro treinador com recente passagem pelo Alvinegro do Parque São Jorge: Fábio Carille. Titular do time campeão brasileiro em 2017, Pablo revelou que seu antigo comandante foi um dos primeiros a ligar após a convocação.

“O Carille é um cara espetacular. Ele me ligou assim que saiu a convocação, dando parabéns, falando só coisas boas, que eu merecia e fiz coisas boas com ele. Sou muito grato pelo que aprendi, por todo o conhecimento tático que ele tem. E agora, com o Tite, que é o treinador dele, digamos assim, vou aprender muito mais, com certeza”, enfatizou.

“Meu ano de 2017 foi muito especial, amadureci demais jogando no Corinthians com o Carille. Eu falo sobre ele em todas as entrevistas, aprendi muito como profissional e pessoa. Eu me sinto um cara mais maduro, pronto para estar na Seleção, que é uma responsabilidade muito grande. Eu espero corresponder à altura”, afirmou Pablo.