<
>

Funcionário brasileiro do Barcelona nega que tenha recebido comissão por venda de Neymar para o PSG

As declarações de que André Cury, agente brasileiro que presta serviços ao Barcelona, tivesse recebido comissão pela venda de Neymar ao PSG não agradaram o clube catalão, que publicou um comunicado oficial nesta sexta-feira falando sobre o assunto.

“A saída do jogador brasileiro não foi fruto de uma transferência, e sim do valor pago pela sua cláusula de rescisão”, escreveu.

A informação veio do programa de rádio catalão ‘Que t’hi jugues!’, que denunciou o clube de ter repassado 6,6 milhões (cerce de R$ 32,2 mi) de euros ao empresário, equivalente a 3% dos 222 milhões (aproximadamente R$ 1 bilhão) embolsados da cláusula de rescisão.

Ainda segundo o programa, em 2012, o então presidente do clube catalão Sandro Rosell, assinou um documento que prometia pagar ao executivo uma comissão de 3% da transação de uma futura venda do craque brasileiro.

“A nossa relação com André Cury é contratual, sem exclusividade, através de sua empresa, que realiza tarefas de recrutamento para nós” esclareceu o clube, por meio da nota.

Em 2013, Cury foi peça-chave nas negociações que culminaram na complicada transferência do atacante ao Barcelona.

Desde então, o relacionamento profissional de ambas as partes tem se estendido, com o empresário sendo importante na ida de diversos jogadores sul-americanos ao clube.

“Nos últimos anos, ele colaborou com a contratação de atletas como Paulinho, Yerry Mina, Coutinho e Arthur”, finalizaram.