<
>

World Fame, os 100 atletas mais famosos do mundo, edição 2018

play
Sabe quem são os atletas mais famosos do mundo? Teste seus conhecimentos (3:36)

A edição de 2018 do Word Fame 100 traz a lista dos atletas mais famosos do planeta; veja os atletas que são verdadeiras celebridades (3:36)

Para descobrir os 100 atletas mais famosos do mundo, começamos nossa pesquisa com os 600 principais nomes do esporte, englobando 67 países. O ESPN's Sports Analytics Group (Grupo de Análises Estatísticas da ESPN), então, criou uma fórmula matemática para elaborar o ranking, baseando-se em três pilares:

1 - Popularidade no Google

Mensura a quantidade de vezes que um nome é buscado, usando Cristiano Ronaldo, o mais procurado, como base 100.

2 - Ganhos com publicidade

Nossas fontes para conseguir os valores vão desde a Revista "Forbes" à equipe da ESPN, como o jornalista Darren Rovell.

3 - Seguidores nas mídias sociais

Como nem todos os atletas têm perfis oficiais em todas as plataformas, usamos apenas os números da sua conta mais popular. Assim, se um esportista tem 2 milhões de seguidores no Instagram, mas suas outras contas têm, por exemplo, 1 milhão de seguidores, o valor usado foi de 2 milhões.

Agora, as letras miúdas: se não conseguimos encontrar um valor preciso de patrocinadores e afins, estimamos os dólares ganhos de um atleta com base nos dados de busca em mídias sociais e nas empresas que contribuem com eles; para os atletas chineses, usamos o Baidu como mecanismo de busca e consideramos os números sociais do Weibo por que as plataformas sociais do Google e das mídias sociais do Ocidente foram bloqueadas na China.

Se um atleta não tem nenhuma conta oficial confirmada, foi marcado "0" em mídias sociais. Nossa última data de pesquisa foi 19 de março, e as conversões foram baseadas neste dia.

Veja, abaixo, os 100 atletas mais populares do mundo e saiba um pouco mais dos motivos que os levaram a ganhar os holofotes de todos o planeta:

1 - Cristiano Ronaldo

Futebol * Portugal

Ronaldo, agora com 33 anos, caminhava suavemente em uma noite depois de incendiários últimos 12 meses. Não acredita em nós? Ele levou o Real Madrid ao seu primeiro título da LaLiga desde 2012 e à terceiro taça da Champions League em quatro temporadas. Ele igualou o recorde de cinco troféus da Bola de Ouro de Messi. Sem mencionar que Ronaldo é o maior artilheiro de todos os tempos da Champions (120), 20 gols à frente de Messi e quase 50 à frente do terceiro colocado, Raúl. Sua bicicleta contra a Juventus fez com que o ex-companheiro Alvaro Arbeloa declarasse que CR7 deveria começar a jogar contra marcianos. Mesmo em uma competição interestelar, Ronaldo continuaria no topo. — DAN HAJDUCKY

"Há pessoas por aí que me odeiam e dizem que sou arrogante, vaidoso e o que quer que seja. Isso é tudo parte do meu sucesso. Eu sou feito para ser o melhor." Cristiano Ronaldo

2 - LeBron James

Basquete * EUA

LeBron ainda é o melhor jogador da NBA, mas sua participação nas mídias sociais tiveram o ápice neste ano. Seu maior momento? 23 de setembro de 2017, quando chamou o Presidente Trump de “bum”, o post feito por um atleta mais retweetado do ano passado (650 mil RT). E ao comandar o "The Uninterrupted", ele está dando aos atletas uma plataforma direta para contar suas histórias. Com ele como free agent ao fim desta temporada, campanhas surgiram em LA (#LABron), Filadélfia (Complete The Process), Nova York (King of New York? Prove), Portland (LeBron, Dame precisa de uma terceira opção) e Akron, Ohio (Não há lugar como o lar). Mas LeBron não precisa dessas cidades para que sua estrela brilhe - são elas que precisam dele. — ANTHONY OLIVIERI

"LeBron é um homem muito poderoso. Ele tem uma voz enorme. As pessoas respeitam o que ele tem a dizer. Então, sinto que há uma maneira melhor para ela lidar com isso do que dizer a alguém para calar a boca e driblar, porque ele provavelmente tem um impacto maior do que ela." Bradley Beal, armador dos Wizards, sobre a frase de Laura Ingraham da Fox News

3 - Lionel Messi

Futebol * Argentina

Imagine ser tão famoso que os aviões não possam sobrevoar a sua casa. É isso que o presidente da companhia aérea espanhola Vueling, buscando a expansão do aeroporto, recentemente afirmou sobre Messi. (Ele se desculpou publicamente; descobriu que a área inteira é uma zona de exclusão aérea - não apenas a casa de Messi.) Enquanto CR7 superou o argentino na Bola de Ouro nos últimos dois anos, Messi levou o Barça ao títulos de LaLiga e da Copa do Rey nesta temporada e ainda é o maior artilheiro de todos os tempos nas cinco principais ligas da Europa. O futuro parece brilhante para a rivalidade de Messi-Ronaldo. O argentino é 869 dias mais novo que o seu "rival". Os filhos mais velhos de Ronaldo e Messi? Nascido 869 dias de intervalo. — DAN HAJDUCKY

"Embora ele não seja humano, é bom que Messi ainda pense que ele é." Javier Mascherano, ex-companheiro de Messi no Barcelona e na seleção argentina

4 - Neymar

Futebol * Brasil

Os tradicionalistas do futebol talvez nunca se recuperem ao ver o brasileiro deixar o Camp Nou, casa do Barcelona, para os os arredores do Parc des Princes, do PSG, em uma transferência recorde de US $ 263 milhões. Uma lesão encurtou uma temporada em ele tinha média de quase 1 gol por jogo e liderando em assistências enquanto brincava com seus oponentes. "Mas é a Ligue 1!", gritaram seus detratores, que, apesar de sua reprovação reprimida, não conseguem evitar o fascínio por suas roupas, suas namoradas, seus penteados, seus dribles sem esforço com a bola. Eles querem desesperadamente expô-lo como um cara que gosta de aparecer, mas ele tem futebol para mostrar que é mais do que isso. - DOTUN AKINTOYE

"Ele já está no mesmo nível de Ronaldo e Messi." Ronaldinho

5 - Roger Federer

Tênis * Suíça

Ele teve todos os ingredientes de uma turnê de despedida, mas acabou recomeçando sua carreira e forneceu evidências adicionais - talvez conclusivas - de que Roger Federer é o maior jogador de tênis de todos os tempos. Federer voltou às quadras em 2017, aos 35 anos, após seis meses fora por causa de uma cirurgia no joelho. Ele prontamente venceu o Aberto da Austrália e nunca olhou para trás, terminando o ano com dois títulos de Grand Slam e o número 2 no ranking, apesar de pular toda a temporada de saibro. Mas ele ainda encontrou tempo para lançar um novo torneio em homenagem ao ídolo e ícone Rod Laver e continuou a dar tempo, não apenas dinheiro, para sua fundação focada na África. — PETER BODO

"Ainda é inacreditável, é uma das coisas mais loucas que eu já vi nos 25 anos que eu tenho feito comentários e além dos outros 15 anos em que joguei. Ver um cara nessa idade e nesse nível jogar assim. Eu não entendo como diabos ele está fazendo isso, mas é realmente incrível assistir." John McEnroe, para a Sky Sports

6 - Tiger Woods

Golfe * EUA

As imagens não foram gentis. Em meio a muita publicidade, a embaraçosa prisão de Woods por dirigir sob influência de alguma substância na primavera passada pode ter sido seu ponto mais baixo. Ocorreu pouco após a cirurgia de fusão espinhal, outra tentativa de aliviar a dor nas costas e salvar sua carreira no golfe. O 14 vezes campeão seria submetido a tratamento para medicação para dor, incapaz de jogar por seis meses, colocando seu futuro no golfe em dúvida. E, no entanto, seu retorno à competição foi notável. Drives longos, sem dor. Terminou quatro vezes no top-12 em sete competições de nível mundial. Ele está em forma e parece saudável, sorrindo mais, ostentando menos, agradecido aos 42 anos por uma oportunidade de estender sua carreira. - BOB HARIG

"Tenho uma segunda chance na vida. Sou um milagre ambulante. Há seis meses, as chances eram de que eu nem poderia jogar. Estive melhor a cada semana que competi. Um pouco mais nítido. Eu estou começando a juntar as peças." Tiger Woods falado sobre si mesmo antes do Masters

7 - Kevin Durant

Basquete * EUA

Claro, havia boas razões de basquete para KD deixar o OKC para Oakland. Como, digamos, jogar ao lado do MVP Steph Curry. Razões fora do basquete? Sim, elas eram boas também. Durant e o sócio Rich Kleiman fundaram a The Durant Company, que investe em startups como a Whoop, uma empresa de tecnologia de vestir (wearable), e a Skydio, uma empresa autônoma de drones. Durant também fundou a Thirty Five Media, que recentemente fez uma parceria com o YouTube para ajudar os atletas a iniciar suas próprias páginas no site de streaming de vídeo. Se você clicar lá ou for um dos 17,5 milhões de seguidores do Durant no Twitter, já conhece a base de sua fama: ele é um dos melhores jogadores de basquete do mundo. — ANTHONY OLIVIERI

"Eu acho que muitos dos jovens jogadores foram influenciados por ele. Ele também influenciou o jogo geral da NBA. Acho que, em breve, em um futuro próximo, todas as listas serão preenchidas com caras que tenham pelo menos 2,06m que possam driblar, arremessar e defender. Ele realmente mudou a dinâmica do jogo." Quincy Acy, ala do Brooklyn Nets

8 - Rafael Nadal

Tênis * Espanha

Mais uma vez, Nadal teve que esquecer as lesões para provar que não estava acabado na perseguição ao seu inimigo, Roger Federer. Nadal, recuperando-se de uma lesão no pulso que o afastou para o segundo semestre de 2016, continuou a oferecer aos fãs, graças ao seu selvagem jogo físico, uma alternativa viável para a arte de Federer. O espanhol de 31 anos, na verdade, superou Federer no papel - se não no coração dos fãs. Os homens dividiram os quatro títulos do Grand Slam, mas Nadal terminou o ano em primeiro lugar. No entanto, quando Nadal abriu sua academia de tênis em Mallorca, seu convidado de honra era seu amigo... Roger Federer. — PETER BODO

"Ele é dedicado ao esporte, incomparavelmente. O lutador que ele é, mesmo com alguns problemas no corpo, algumas lesões, sempre soubemos que ele voltaria tão forte." Alexander Zverev, o prodígio de 20 anos que venceu dois eventos Masters e subiu para a 4ª posição. em 2017 - mas perdeu os dois jogos que ele jogou com Nadal

9 - Stephen Curry

Basquete * EUA

Curry "everyman" e o homem que arremessa fizeram dele o jogador mais popular da NBA por rotina. Em abril foi anunciado que ele continuaria a ser, oficialmente, terminando à frente de LeBron e Durant nas vendas de camisas pela terceira temporada consecutiva. Mas em setembro, Curry ganhou um novo tipo de fama. Depois que ele disse que não queria ir à Casa Branca para comemorar o título da última temporada, o presidente Trump rescindiu o convite. O ciclo de notícias se seguiu, com Van Jones, da CNN, resumindo: "Os pais da América criaram Steph Curry em um laboratório para que as crianças tivessem alguém para admirar." - ANTHONY OLIVIERI

"Estamos na posição de que as pessoas ligam a TV e nos assistem. Esperamos levar o jogo para o próximo nível e ser molde e modelo de como as crianças querem brincar. Então, é meio que um sentimento surreal." Stephen Curry

10 - Phil Mickelson

Golfe * EUA

A idade é apenas um número para Mickelson. Completar 48 anos em junho não tem nenhuma conseqüência, apesar de nenhum jogador em 150 anos de história do golfe ter vencido um grande campeonato além dessa idade. Mickelson é impermeável ao desafio. É por isso que a sua vitória em março no Mexico Championship não foi uma surpresa, certamente não para ele, apesar de ter sido o primeiro em mais de quatro anos e o 43º da sua carreira no PGA Tour. Mickelson quer fazer a equipe da US Ryder's Cup deste ano pela 12ª vez consecutiva; ele falou sobre completar a carreira Grand Slam no US Open e chegar a 50 vitórias no PGA Tour. Ele permanece destemido. - BOB HARIG

"Nos últimos quatro anos e meio, fiquei extremamente frustrado, sabendo que fui capaz de jogar neste nível e não o fiz. Sabendo que sou capaz de acertar tacadas e eu não tenho feito isso, acertando algumas das tacadas malucas que acertei, isso levou a uma fonte de frustração. Mas saber para onde foi o meu jogo neste ano e acreditar no fato de que os resultados viriam e depois ser paciente e deixar acontecer." Phil Mickelson

11 - Virat Kohli

Críquete * Índia

Parece que o capitão indiano não pode errar. Por onde começar… Kohli foi nomeado nas 100 pessoas mais influentes da Revista "Time no mundo" - o único jogador de críquete na lista deste ano; ele foi premiado com o Padma Shri - o quarto maior prêmio civil indiano; ele ganhou o 2017 ICC World Cricketer do ano; ele obteve o maior número de ODI em 2017 - ele é o batedor número 1 do ODI no mundo; ele é o maior artilheiro da edição deste ano da Indian Premier League; e ele foi nomeado o sétimo na lista de Marcas Mais Valiosas de Forbes, à frente de Lionel Messi e Steph Curry. Para completar, ele se casou com a estrela de Bollywood Anushka Sharma. - AISHWARYA KUMAR

"O sucesso de Virat não surpreende você. Suas falhas, sim." Sanjay Manjrekar, ex-batedor indiano

12 - Serena Williams

Tênis * EUA

Nos 14 meses entre seu último jogo de 2017 (quando ela conquistou o 23º título de Grand Slam) e seu retorno ao WTA de licença de maternidade em março de 2018, Serena permaneceu a jogadora mais visível no tênis. Classificada como a número 1 do mundo pela 319ª semana de sua carreira antes da pausa, ela apareceu nas capas de Vanity Fair (nua e grávida), Brides (em dois de seus três - sim, três - vestidos de casamento) e Vogue ( com a filha Olympia), conversou com Gayle King em uma conferência do TED em Vancouver, escreveu um artigo sobre a disparidade salarial por gênero para a Fortune, filmou um documentário da HBO em maio e se casou com o co-fundador do Reddit Alexis Ohanian em Nova Orleans. Seu próximo ato: adicionar mais dois Slams e encerrar seu conto de fadas. — ALYSSA ROENIGK

"Dar à luz é a melhor coisa do mundo. É mais do que um esporte. Acho que ela deveria ter sido cabeça-de-chave número 1 neste torneio, porque ela saiu como a número 1 do mundo." Simona Halep, então número 1 do mundo, durante Indian Wells, onde Serena retornou ao circuito após uma licença de maternidade de 14 meses

13 - Novak Djokovic

Tênis * Sérvia

A dramática queda de Djokovic continuou em 2017, quando ele desistiu da disputa em Wimbledon e não retornou pelo resto do ano. Ele citou uma lesão no cotovelo, mas esse parecia ser o menor de seus problemas. A pirueta que começou no verão de 2016 ganhou velocidade, com Djokovic lidando com problemas da vida privada, demitindo a maioria de sua equipe, abraçando um conselheiro/treinador similar ao Svengali e, muitas vezes, parecendo mais filósofo do que competidor. Apesar de seus problemas, ele continuou como embaixador da boa vontade da Unicef. Além disso, a fundação homônima de Djokovic, que apoia e financia projetos de educação infantil, já ajudou 20 mil crianças. — PETER BODO

"Ele sempre foi muito indiferente sobre isso, e esse não é o Novak que eu conheço. Prefiro vê-lo quebrar uma raquete ou puxar a camisa ou algo assim... Achei que ficou muito quieto durante todo o jogo, e isso era incomum, e não sei o que fazer com isso." Boris Becker, ex-técnico de Djokovic, depois de assistir ao número 117 do ranking Dennis Istomin derrotar Djokovic na segunda rodada do Australian Open de 2017

14 - Floyd Mayweather

Boxe * EUA

Tantos boxeadores acabam danificados e destituídos que é difícil torcer contra qualquer um que consiga escapar do buraco e ser pago por isso. Mayweather descobriu há muito tempo que amor e ódio são indistinguíveis quando vêm de clientes pagantes. Ele nos fez esperar por seu confronto com Manny Pacquiao, e nós o recompensamos com uma fortuna. Então ele nos vendeu sua farsa contra Conor McGregor, e nós o vimos sair com quase US $ 200 milhões. Por todos os meios, vamos nos fazer de palhaços e nos ressentimos se quisermos, mas não antes de nos fazermos de palhaços e nos ressentirmos de fato. - DOTUN AKINTOYE

"Ninguém achava que Mayweather x McGregor era uma coisa realista, então aprendi a não questionar o que o Floyd é capaz de fazer." Stephen Espinoza, vice-presidente da Showtime Sports

15 - Rory McIlroy

Golfe * Irlanda do Norte

O sucesso veio tão rapidamente para McIlroy que agora talvez seja uma maldição - pelo menos no que se refere aos Masters e sua incapacidade (até hoje) de ganhar a jaqueta verde e completar um "career Grand Slam". McIlroy, que completou 29 anos em 4 de maio, chegou a liderar o Augusta National por 3 tacadas em 2011, mas fez um round final de 80. Em seguida, ele conquistou quatro grandes títulos - US Open, dois PGA Championship e The Open - três anos, deixando apenas o Masters para completar a "career Slam". Quatro chances se passaram, a mais recente na rodada final de 74 em um par com o eventual campeão Patrick Reed, resultando em decepção. - BOB HARIG

"Isso vai acontecer. Realmente acredito que vai acontecer. Eu jogo bem o suficiente nesse campo de golfe, tenho cinco top-10 consecutivos. Eu dei a mim mesmo a chance; não deu muito certo, mas quanto mais eu continuo me colocando nessas posições, mais cedo ou mais tarde isso vai acontecer para mim." Rory McIlroy, sobre vencer os Masters

16 - Jordan Spieth

Golfe * EUA

Não é surpresa que Spieth, 24, seja o verdadeiro negócio. Olha, sabemos que ele encontrou apenas um lugar na nossa lista, mas isso não é para desacreditar seu ano de destaque. Não foi 2015 (* cof cof * ganhando o Masters e o US Open). Mas foi em 2017 - o ano da vitória de Spieth no The Open. Tornando-se apenas o segundo jogador da história depois de Jack Nicklaus a conquistar três dos quatro principais Majors de golfe antes do seu 24º aniversário, Spieth provou seu status de elite no ano passado. Terminando em terceiro no PGA Tour em 2017 (seu segundo melhor resultado geral, depois daquele famoso 2015), ele está apenas começando em seu caminho para o Hall da Fama. - CHARLOTTE GIBSON

"Não me comparo, e não acho que as comparações sejam apropriadas ou necessárias. O que esses caras fizeram transcendeu o esporte. E, de forma alguma, acho que estou em qualquer lugar perto disso, qualquer que seja." Jordan Spieth, depois de ganhar a 146ª edição do The Open, ao ser comparado com os grandes do jogo (como Tiger Woods, Phil Mickelson e Jack Nicklaus)

17 - Sun Yang

Natação * China

Para a chinesa Sun Yang, 2017 marcou um ano cheio de fama e realizações. O nadador superstar competiu em quatro grandes eventos nacionais e internacionais e arrebatou 15 medalhas de ouro, incluindo duas no Mundial da Fina, em Budapeste. Como o único nadador masculino do mundo que ganhou ouro em 200m, 400m, 800m e 1500m, Sun provou ser o rei indiscutível do estilo livre. Aos 26, ele também se transformou de um menino de ouro combativo e ocasionalmente problemático para se tornar o mais influente porta-bandeira do esporte chinês, e o único atleta a aparecer na lista de Celebridades da China de 2017 da revista "Forbes". - KEVIN WANG

"Sempre gosto de pensar que ainda sou jovem. Estou disposto a ganhar méritos e escrever história para mim mesmo, trabalhando duro e superando as lutas." Sun Yang

18 - Conor McGregor

MMA/Boxe * Irlanda

O carreira de Conor McGregor no boxe tem 0 vitória e 1 derrota, mas ele está na faixa dos US $ 100 milhões mais rico por isso. Nada mal para um ano em que seu tempo combinado no ringue e octógono totalizou os 10 rounds que ele enfrentou contra Floyd Mayweather em sua megaluta de agosto em Las Vegas. Mas ele nunca está longe das manchetes. Quando "The Notorious" publica um vídeo no Instagram, ele se torna viral, mas depois que ele jogou um carrinho de mão em uma janela de ônibus que levava Khabib Nurmagomedov a bordo, McGregor foi notícia mundial. Uma taxa de fiança de US$ 75 mil e uma acusação de agressão e danos criminais se seguiram, mas só alimentou os incêndios antes de um possível confronto com Nurmagomedov, no que seria a maior disputa na história do UFC. McGregor é sempre bilheteira. — TOM HAMILTON

"Nós temos que terminar essa carne, frango ou algo assim. Ele tem que parar de comer Burger Kings. Você quer lutar? Venha. Eu disse a vocês, eu vou torná-lo humilde. Eu vou mudar o jogo dele." Nurmagomedov, sobre McGregor depois do UFC 223

19 - Gareth Bale

País de Gales * Futebol

O herói do futebol de todo o País de Gales teve um ano frustrante em campo, ainda vivendo à sombra do rei do sol, Ronaldo - como fazem todos os seus companheiros de equipe do Real Madrid -, mas não impediu que sua marca internacional se multiplicasse. Em março, ele não só se tornou o artilheiro da seleção galesa com seu hat-trick contra a China em Nanning, mas também deixou o técnico Ryan Giggs em dúvida sobre como os chineses o tratavam "como um deus". De fato, a fama de Bale é tão grande que os chineses o adoram como Dasheng, o Rei Macaco, por causa de sua semelhança com um herói favorito dos desenhos animados. - IAN CHANBAND

"Nada que Bale faz vale 100 milhões de euros, e esse é o preço que ele carrega em sua camisa." Jorge Valdano, ex-gerente geral do Real Madrid e comentarista de futebol, sobre a fama e o valor de Bale

20 - Mahendra Singh Dhoni

Críquete * Índia

"Apelidado de Capitão Cool, Dhoni recebeu o Padma Bhushan - o terceiro maior prêmio civil indiano - no sétimo aniversário da vitória da Índia na Copa do Mundo de 2011, em abril. Dhoni desempenhou um grande papel como capitão e batedor na vitória da Índia naquela Copa de 2011, a primeira vitória desde 1983. Agora, o atleta de 36 anos está de volta como o capitão do Chennai Super Kings na Indian Premier League de 2018, após um hiato de dois anos (a equipe foi banida neste período depois que os proprietários foram condenados por apostas). Ele chamou Chennai de sua segunda casa em várias ocasiões. Os torcedores já estão querendo um confronto direto entre o ex-capitão do time e atual capitão da seleção indiana, Virat Kohli, na final deste ano. - AISHWARYA KUMAR

"Você não joga para a torcida, joga pelo país." MS Dhoni

21 - Maria Sharapova

Tênis * Rússia

Em abril de 2017, Sharapova voltou ao tênis profissional - graças a wild cards em torneios em Stuttgart, Madri e Roma - depois de cumprir uma suspensão de doping de 15 meses. Enquanto seus colegas se queixavam publicamente de que a cinco vezes campeão de Grand Slam e ex-número 1 do mundo não deveria ser recompensada com a entrada principal nos torneios de primeira linha, Sharapova não reagiu dizendo que preferia “caminhar o caminho”. No outono, ela lançou um livro de memórias que chegou ao número 7 na lista de best-sellers do New York Times e conseguiu sua primeira vitória no Grand Slam em 19 meses contra a cabeça-de-chave número 2 Simona Halep no US Open. Em novembro, a russo de 30 anos viajou a Porto Rico para ajudar nos esforços de socorro depois que o Furacão Maria devastou a ilha e doou a receita de sua empresa de doces, Sugarpova, para um fundo de socorro. Chame isso de um ano de reconstrução da marca. — ALYSSA ROENIGK

"O tênis é um esporte muito individual. Você sente que é só você ali a maior parte do tempo. Desde que voltei, sinto que estou em um time. Não estou apenas ganhando para mim, mas estou ganhando para todos que estão atrás de mim. Esse é um sentimento muito especial de se ter." Sharapova, depois de derrotar a então segunda colocada no ranking mundial, Simona Halep, na primeira rodada do US Open de 2017, seu primeiro Grand Slam em 19 meses

22 - Mesut Ozil

Futebol * Alemanha

O meia do Arsenal atraiu a atenção mundial por sua precisão de 86% nos passes e seu papel de protagonista na seleção alemã campeã do mundo em 2014. Não estranho aos holofotes, Ozil é um dos rostos da marca Adidas e está profundamente envolvido em sua própria linha de roupas com produção limitada. Quando não está controlando o campo, Ozil está em sua espaçosa casa em Londres, completa com uma extensa coleção de tênis e Mercedes-Benzes. O poder estelar de Ozil atraiu inúmeros vídeos de destaque e 31 milhões de seguidores no Facebook. - SACHIN CHANDAN

"Ele é o melhor camisa 10 do mundo. Ele torna as coisas muito fáceis para mim e para seus companheiros de equipe com a visão e as decisões que ele toma." José Mourinho, ex-técnico de Ozil

23 - James Rodríguez

Futebol * Colômbia

Há quanto tempo está 2014 de James? O colombiano foi a grande estrela da última Copa do Mundo, levando seu país às quartas de final, marcando o gol mais bonito do torneio e conquistando a Chuteira de Ouro. Desde então, tem sido uma mistura de coisas. Uma transferência de US$ 79,5 milhões para o Real Madrid o levou a três temporadas no Bernabéu. Mas um empréstimo para o Bayern de Munique na última temporada deu nova vida às chuteiras de James. O meia canhoto parece novamente um jogador de alto nível - 6 gols e 10 assistências em 21 aparições na Bundesliga - e, com a Rússia no horizonte, a Colômbia está bonita. — DAN HAJDUCKY

"O que é mais surpreendente é que, ainda jovem, ele não tem qualquer objeção em ser responsável por fazer coisas que jogadores de futebol levam muitos anos para entender. Nós temos um jogador técnico que tem todos os atributos de um jogador de alto nível. um nível mundial." José Pekerman, técnico da Colômbia

24 - James Harden

Basquete * EUA

O estilo de jogo de Harden coloca os defensores a refletir sobre o que está acontecendo, provavelmente pensando que o que acabou de acontecer vai se tornar instantaneamente um viral. Um bom exemplo? Wesley Johnson, dos Clippers, desabou em fevereiro depois de experimentar o step-back jumper de Harden. O movimento iluminou o Twitter, e um vídeo do SportsCenter que compilou as reações dos participantes do lance atingiu quase 700 mil visualizações. Harden tem os movimentos e o visual; ele é mais conhecido como "Barba", afinal, é impossível não ver seu cabelo facial habilmente penteado e original. Acima de tudo, ele é uma das forças verdadeiramente únicas da liga - e provavelmente o MVP desta temporada. E esse tipo de fama dura para sempre. — ANTHONY OLIVIERI

"Às vezes eu tive que lembrá-lo. James, você não é mais o cara comum lá fora. Quando você desce no shopping, eles dizem: 'É James Harden?'." Monja Willis, mãe de James Harden

25 - Zlatan Ibrahimovic

Futebol * Suécia

Não há quase nada a ser dito em louvor a Ibrahimovic que ele já não tenha dito a si mesmo. (Veja como ele colocou Tinseltown em destaque com um anúncio de página inteira no LA Times ao dizer simplesmente : "Querida Los Angeles, de nada".) Exceto talvez isto: Na luta de 31 de março de Anthony Joshua, em Cardiff, no País de Gales, grande parte da atividade no estádio envolveu pessoas olhando em volta, incrédulas, para o impressionante gol de Zlatan em sua estréia no LA Galaxy. Isso é fama. - DOTUN AKINTOYE

"Eu não posso deixar de rir do quão perfeito que eu sou." Zlatan Ibrahimovic

26 - Wayne Rooney

Futebol * Inglaterra

Nunca é divertido ver um jogador de alta classe atingindo os dolorosos anos de declínio. Quando ele deixou o Manchester United para voltar ao seu amado clube de infância, Everton, e encerrou sua passagem pela seleção, o melhor jogador da Inglaterra em uma geração prometeu que ele não estava voltando "se aposentar em casa". Ele teve momentos belíssimos na última temporada, como o monumental torpedo do campo de defesa que acabou dentro das redes do West Ham. Fora de campo, após uma multa por dirigir embriagado, ele fez um trabalho de serviço comunitário, ajudando adultos desfavorecidos em um centro de jardinagem. Rooney disse que gostou de seu trabalho junto a essas pessoas - e aqueles que ele ajudou também gostaram dele. CHANBAND

"É um dos gols mais bonitos que já marquei, se não o mais bonito. Acho que nunca chutei tão bem uma bola de futebol." Rooney, depois do incrível gol da metade do campo contra o West Ham em novembro

27 - Kyrie Irving

Basquete * EUA

Desde que protagonizou um dos maiores arremessos da história da NBA há dois anos, Irving, agora o nome em negrito em Boston, se tornou uma espécie de herói popular. Suas habilidades em carregar a bola - parte Curly Neal, parte David Blaine - fazem dele uma estrela das mídias sociais. No canal do YouTube da NBA, os vídeos que destacam as melhores jogadas de Irving com os Celtics ultrapassaram 1 milhão de visualizações. O filme “Uncle Drew” - em homenagem ao street-baller de Irving em seus filmes populares da Pepsi - chegará ao cinema em breve. É estrelado pelos comediantes Tiffany Haddish e Nick Kroll, bem como o próprio Irving. Mas com apenas 26 anos, ele não é mais o parceiro de ninguém. — ANTHONY OLIVIERI

"Não é sobre os tênis, não é sobre as camisas, é sobre a energia e o momento e capturá-lo com os indivíduos", disse o armador. "E isso dura a vida inteira. Eles podem ter os tênis, eles podem ter as camisas, eles podem ter tudo o que eu estou vestindo. Não me importo com nada disso. Só quero que eles conheçam alguém lá fora na minha posição, como eles gostam de dizer, e que eu sou apenas outro ser humano que se importa. É isso." Kyrie Irving, sobre suas interações com os fãs

28 - Andrés Iniesta

Futebol * Espanha

O mago é reverenciado em Barcelona que o clube deu ao diminuto - no tamanho - meio-campista um contrato em outubro para mantê-lo por lá pelo resto de sua carreira. Infelizmente, para as legiões que adoram Harry Potter, ele ainda está pensando que, aos 34 anos, é hora de lucrar com um gigantesco pote de aposentadoria na Superliga Chinesa. A saída vai acontecer, é fato. Assim como é fato que Iniesta seja tão respeitado agora que foi visto como a voz da razão ao pedir o diálogo entre o governo espanhol e os líderes catalães para resolver a crise do referendo em meio à violência de outubro passado. - IAN CHANBAND

"Como profissional, como pessoa e como jogador, acho que ele é fantástico. É como se ele estivesse dançando o tango. Simplesmente amo como ele joga futebol tão elegantemente. Para mim, Andrés é Don Andrés." Daniel Alves, ex-companheiro de Barcelona

29 - Paulo Dybala

Futebol * Argentina

Aclamado como o próximo Sergio Aguero aos 18 anos - e "o próximo Messi" mais tarde -, o argentino canhoto tem sido alvo dessa comparação, acumulando 67 gols e 31 assistências em 156 jogos da Série A. O tricampeão italiano de 24 anos já é um dos jogadores mais valiosos do planeta. Enquanto rumores de uma transferência rondam a Juventus, sua carreira novato de modelo e seu desfile para Dolce & Gabbana são bons presságios para que a Velha Senhora siga mantendo seus serviços, a não ser que ele faça uma Copa do Mundo espetacular. — DAN HAJDUCKY

"As pessoas precisam entender que eu não sou o Messi. Eu sou Dybala. Eu quero ser eu, não o novo Messi." Paulo Dybala

30 - Rohit Sharma

Críquete * Índia

Foi um ano recorde de ODI para Sharma. O vice-capitão indiano de 30 anos marcou o mais rápido T20 international century (35 bolas), registrou o recorde de international sixes em um ano-calendário (65), conseguiu o dobro em ODIs (3) depois de marcar um invicto 208 em 153 bolas contra Sri Lanka, venceu mais troféus da Indian Premier League como capitão (3), e depois de ganhar o título de 2017, ainda conseguiu a maior pontuação de 150 ou mais em ODIs (5). Ufa! Para completar sua grande forma, ele foi recentemente contratado pela Adidas como um dos embaixadores da marca. - AISHWARYA KUMAR

"Os fãs de Virat Kohli podem não gostar, mas tenho que dizer que Rohit Sharma é atualmente o melhor batedor. Virat é definitivamente um grande batedor, sem dúvida. Ele é o melhor batedor de teste da Índia, mas quando se trata de críquete limitado, Rohit está à frente dele." Sandeep Patil, ex-jogador indiano de críquete

31 - Dwyane Wade

Basquete * EUA

Reunir-se com "BFF" LeBron James em Cleveland fez uma boa história... mas não deu certo para Wade, que foi negociado de volta ao Heat em fevereiro. Sua chegada em South Beach foi capturada - o que mais? - em um vídeo viral que mostrava Wade e a esposa Gabrielle Union celebrando no asfalto. A dupla é notícia por tudo o que faz, seja dentro ou fora das quadras - ou das telas. Você não precisa saber de nada além disso: quando o Heat contou com o retorno da sua estrela para os playoffs, o presidente Pat Riley disse: "Estamos de volta ao condado de Wade". - ANTHONY OLIVIERI

"É incrível. Muito disso tem a ver com o nome de Miami e o nome Wade juntos. As pessoas amam isso. Definitivamente não era assim quando eu tinha o número 9 em Cleveland; eu não ouvi isso. É definitivamente uma combinação de excitação da Heat Nation em todo o mundo e vendo ambos os nomes juntos. Eu definitivamente sou sortudo, sou abençoado." Dwyane Wade, em seu retorno ao Miami Heat

32 - Shaun White

Snowboarding * EUA

A fama, como o snowboard, tem seus altos e baixos. Enquanto White entrava no halfpipe em Pyeongchang para fazer sua última corrida e conquistar uma histórica terceira medalha olímpica de ouro no snowboard, histórias sobre o processo de assédio sexual que ele sofreu em maio de 2017 estavam circulando no Twitter, usurpando sua história de retorno. White abordou a questão - depois voltou a tratá-la com sentimento - e depois ficou em silêncio. Em vez de entrar em um debate na mídia, ele concentrou sua energia pós-Coreia do Sul na execução do Air + Style, o festival de música e esportes de inverno que ele possui, e foi ao parque de skate. Terceiro ouro na mão, White diz que sua carreira olímpica não acabou - ele agora está de olho na qualificação para a Olimpíada de Verão de 2020 em Tóquio no skate. — ALYSSA ROENIGK

"Estou tão orgulhoso que isso esteja acontecendo comigo, mas me dou melhor quando a pressão está aumentando e estou no topo, uma corrida para ir, o mundo está assistindo, toda a minha família está aqui, todo mundo está torcendo por mim e eu acelero. Hoje, fiz o que sabia e o que podia fazer e treinei para fazer, e tudo vale a pena. Sou medalhista olímpico de ouro novamente. Wow." Shaun White, depois de ganhar a inédita terceira medalha de ouro olímpica no halfpipe de snowboard

33 - Paul Pogba

Futebol * França

Antes de Neymar se tornar o recordista como a maior negociação da história do futebol, Pogba era o jogador mais caro - e seus críticos nunca se cansam de lembrá-lo disso. Ele sofreu um ano cheio de lesões e sem brilho, repleto de incoerência em campo e conflitos com o técnico do Manchester United, José Mourinho. A Copa do Mundo chega a um ponto de inflexão na carreira de Pogba: a França é uma das favoritas, mas não atinge seu potencial a menos que ele consiga mostrar um grande futebol. - DOTUN AKINTOYE

"Pogba é um diamante puro. Ele tem a capacidade de fazer o complexo parecer tão simples, dissolvendo situações complicadas. Antes de assistir ao Pogba, eu só tinha observado quatro pessoas com quem joguei assim: Juan Roman Riquelme no Villarreal, Zinedine Zidane e Alessandro Del Piero, na Juventus, e Francesco Totti, pela Itália." Alessio Tacchinardi, ex-jogador da Juventus

34 - Russell Westbrook

Basquete * EUA

Poucos atletas abraçam um desafio como Westbrook, que precisou de 16 rebotes no final da temporada regular para se tornar o primeiro jogador a ter uma média de triplo-duplo em múltiplas temporadas. O MVP de 2016-17 alcançou a marca no início do terceiro trimestre e terminou com 20 rebotes, recorde na carreira. Mesmo no pequeno mercado de Oklahoma City, Westbrook é um nome familiar. Ele foi o sétimo em vendas mundiais de camisas nesta temporada, depois do quarto lugar no ano anterior. Moda é outra paixão do rapaz de 29 anos, que colaborou em projetos com a Nike e a Barneys de Nova York e, em novembro passado, lançou sua própria grife "Honor the Gift". Seu livro, "Russell Westbrook: Style Drivers", foi publicado no ano passado. Westbrook também falou pelos professores de Oklahoma apoiando seus pedidos por aumento de salário e melhores condições de trabalho. - DOUG MITTLER

"Muita gente faz piadas sobre o que quer que seja, assistências ou rebotes. Se as pessoas pudessem pegar 20 rebotes todas as noites, eles o fariam. Se as pessoas pudessem pegar 15 rebotes, eles fariam. Pessoas que estão dizendo isso deveriam tentar fazê-lo e ver como é difícil." Russell Westbrook

35 - Luis Suárez

Futebol * Uruguai

Desde seu incidente infame na Copa do Mundo de 2014 - esua posterior transferência para o Barcelona -, o atacante uruguaio parece ter deixado para trás seus dias de bad boy. Jogando ao lado de Messi, Suárez se tornou o maior artilheiro do século para o time espanhol - contando a marca de 114 jogos - e já é o sexto na sua lista de maiores goleadores da história do clube. O futebol raramente viu um atacante tão impiedosamente eficiente. — DAN HAJDUCKY

"Luis é um assassino dentro da área, um matador capaz de resolver qualquer situação que surja ali. Se considerarmos também a pressão que ele coloca nos defensores, então ele é indispensável." Luis Enrique, ex-técnico do Barcelona

36 - Derrick Rose

Basquete * EUA

Tudo foi tão rápido para Rose, que foi a escolha número 1 do Draft da NBA de 2008, aos 19 anos, e o MVP mais jovem da história da liga em 2011. As lesões, no entanto, têm sido uma companheira constante nos últimos anos, e seu impacto da NBA teve uma queda notável. Mas sua popularidade perdura - no ano passado ele fez uma turnê promocional para a China pela Adidas e foi levado às lágrimas por uma homenagem em vídeo de fãs desejando-lhe sucesso. Rose, que supostamente fez cerca de US$ 300 milhões em contratos e patrocínios, gosta de jogar xadrez online contra aqueles que não sabem nada de sua fama. O armador agora serve como um jogador importante para o elenco dos Timberwolves, time do seu ex-técnico dos Bulls, Tom Thibodeau. - DOUG MITTLER

"Sou teimoso; gosto de me mover no meu próprio ritmo. Então, enquanto não estou machucando ninguém, sinto que tenho o direito de fazer isso. As pessoas pensam que sou arrogante, imprudente, indisciplinado. Não é assim que eu sou. Mas não cabe a mim me preocupar com isso. Minha família e meus amigos conhecem a pessoa que eu realmente sou." Derrick Rose, em entrevista à Associated Press

37 - Sergio Aguero

Futebol * Argentina

O atacante argentino sofre muitas vezes com lesões, mas quando ele está pronto, está pronto. Apesar de ter aparecido em apenas 22 partidas da Premier League, Aguero foi o maior goleador do Manchester City em meio à sua campanha avassaladora rumo ao título da Premier League. Ele também se tornou o maior goleador da história do clube e o maior artilheiro não-europeu da Europa em todos os tempos. Aguero é a realeza do futebol por direito próprio, mas seu filho de 9 anos, Benjamin, pode levar a coroa: a mãe (e ex-esposa de Aguero) é Giannina Maradona, a filha mais nova de Diego. 2026 está longe demais para sonhar? — DAN HAJDUCKY

"[Aguero] já é uma lenda no City. Não há dúvida de que ele é um dos melhores atacantes de toda a era da Premier League." Alan Shearer

38 - Tom Brady

Futebol americano * EUA

Brady continua a ser a figura mais importante na novela Patriots, com o relatório de Seth Wickersham detalhando uma relação fraturada entre o quarterback, o técnico Bill Belichick e o proprietário Robert Kraft. Em meio a todo o drama, Brady recebeu seu terceiro prêmio de MVP no seu caminho para a oitavo aparição no Super Bowl em 17 temporadas - todas com o ele no time titular. Então, depois de definir um recorde do Super Bowl com 505 jardas contra os Eagles, Brady chamou a atenção ao não participar do início dos treinos de pré-temporada dos Patriots. O que significava tudo? Possivelmente, nada. — MIKE SANDO

"O destino sussurra ao guerreiro: 'Você não pode suportar a tempestade'. O guerreiro sussurra de volta: 'Eu sou a tempestade'." Brady, citando uma fonte desconhecida via Instagram depois que a história de Wickersham foi publicada

39 - Radamel Falcao

Futebol * Colômbia

Não dá para não gostar de um cara que tem uma extensa coleção de carros como Bentleys, Ferraris e Cadillacs... O atacante fez seu retorno à seleção colombiana, garantindo a classificação para a Copa do Mundo de 2018. Falcão viu o ressurgimento de carreira no Monaco, em um dos lugares mais glamourosos da terra. Um dos jogadores mais bem pagos da Europa, Falcão também abocanhou patrocinadores como Gatorade, Gillette e Puma, formando mais de 16 milhões de seguidores no Twitter ao longo do caminho. — SACHIN CHANDAN

"Acho que é tudo sobre confiança e ter uma campanha regular na equipe. O resto cuida de si mesmo. Um jogador nunca esquece como jogar futebol, e estou convencido de que o tempo de jogo, partidas, era tudo que eu precisava por que, em última análise, ninguém esquece como marcar gols." Falcao García

40 - Alexis Sánchez

Futebol * Chile

Tem sido um ano problemático, ainda que bastante lucrativo, para o ícone futebolístico do Chile, depois de sua extraordinariamente empolgada transferência do Arsenal para o Manchester United. Os fãs do Arsenal - e colegas de equipe, aparentemente - não podiam esperar para ver a porta se fechar, por que sentiam que seu coração não estava mais no clube. Agora, o United tem ficado impressionado com suas performances com a consagrada camisa número 7 usada anteriormente por George Best, Eric Cantona, David Beckham e Cristiano Ronaldo. Uma grande exibição contra o Manchester City em abril, no entanto, pelo menos, tornou mais fácil para os fãs do United se aquecerem para o chileno. - IAN CHANBAND

"Porque exijo muito de mim mesmo, eu estava esperando por algo melhor. Mudar de clubes tem sido difícil, mas tive muitas coisas difíceis na minha vida." Alexis Sánchez, após sua transferência do Arsenal para o Manchester United

41 - Suresh Raina

Críquete * Índia

A Indian Premier League é definitivamente o torneio favorito de Raina. Em 2017, ele quebrou dois recordes importantes estabelecidos por Virat Kohli: ele se tornou o maior artilheiro da história do IPL e marcou o maior número de corridas de um indiano no Twenty20 cricket. Com o Super Kings de Chennai a regressar de uma interdição de dois anos em 2016, ele está de volta à equipe e espera continuar o seu recorde na liga. Apesar de ter uma temporada internacional morna, ele ajudou a Índia a selar uma vitória por 2 a 1 sobre a África do Sul na Cidade do Cabo no início deste ano. - AISHWARYA KUMAR

"Eu quero viver minha vida sem estresse e preocupações. Não preciso ser rico ou famoso; só quero ser feliz." Suresh Raina

42 - Marcelo

Futebol * Brasil

Qualquer um que acompanha o Real Madrid regularmente sabe que, embora Ronaldo seja o autor dos gols, é o vice-capitão que você precisa assistir para ver como o time está jogando. Tanta influência tem crescido que tanto o técnico Zinedine Zidane, do Real, e Tite, comandante da seleção brasileira, o colocam como um meio-campista de fato, encarregado de ajudar no ataque. Ele tem sido um talismã na dominação do cliube na Champions League, tanto que superou o seu antecessor, Roberto Carlos. Você olha para ele às vezes e se pergunta: o melhor camisa 10 do mundo está jogando na lateral-esquerda? - DOTUN AKINTOYE

"Depois de Messi e Cristiano, Marcelo é o melhor jogador da liga." Diego Maradona

43 - Carmelo Anthony

Basquete * EUA

O ano de fama de Carmelo Anthony pode ser resumido por um único fenômeno de pós-temporada: "Hoodie Melo". Depois que um vídeo do Instagram em maio mostrou o famoso moletom com capuz, a fama de Melo chegou com uma oferta oficial da Jordan Brand. Em setembro, ele foi negociado para o Oklahoma City Thunder, formando o que a franquia esperava que fosse um supertime com Russell Westbrook e Paul George. Infelizmente para ele - e para o Thunder -, foi o pior ano estatístico de sua carreira, e o OKC foi eliminado pelo Jazz na primeira rodada dos playoffs. - SEAN HURD

"Fazer cestas é muito viciante, especialmente quando você sabe que pode fazê-lo. Você só faz, faz, faz e sente que nada pode te deter. É uma mentalidade que você tem que ter; algumas pessoas têm, algumas pessoas não." Carmelo Anthony

44 - Philippe Coutinho

Futebol * Brasil

Em maio de 2017, o estonteante craque do Liverpool pensou que era melhor ficar em um clube onde eles poderiam acabar construindo uma estátua dele do que ir para Barcelona, Bayern de Munique ou Real Madrid e ser apenas mais um. Em janeiro, ele assinou pelo Barcelona. E adivinha? Ele se tornou apenas outro jogador. Pelo menos, por agora. Enquanto o Barcelona espera que o terceiro jogador mais caro da história do futebol mostre seu material inegavelmente esplêndido, o brasileiro pode refletir sobre um difícil início de vida na casa de Leo Messi. Em seu primeiro mês lá, sua mansão multimilionária foi assaltada quando ele saiu para jantar com sua família. - IAN CHANBAND

"Os jogadores não são máquinas que você pode simplesmente colocar em uma fábrica e começar a trabalhar imediatamente. Ele tem habilidades importantes; ele está crescendo na equipe pouco a pouco." Ernesto Valverde, técnico da Barcelona, sobre o início lento de Coutinho na equipe

45 - Karim Benzema

Futebol * França

O polêmico atacante francês não teve muito o que comemorar em meio aos escárnios e assobios do Bernabéu nesta temporada. Seus gols pelo Real secaram, sugerindo que poderia ser o último ano de Benzema para o clube - apesar do apoio contínuo de seu técnico, Zinedine Zidane. Também não há caminho de volta para a seleção da França na Copa do Mundo. Ele foi descartado depois da alegada tentativa de chantagear o companheiro de seleção, Mathieu Valbuena, por um vídeo com conteúdo sexual. Valbuena recentemente observou que ele estaria preparado para apertar as mãos sobre o assunto, para o qual Benzema respondeu friamente no Twitter: "Mantenha sua mão". A infâmia, tanto quanto a fama, endureceu Benzema. - IAN CHANBAND

"Obviamente, queremos ver os melhores. Quero ver Karim Benzema na seleção francesa e, na minha opinião, não sou o único." Eric Cantona, outra grande estrela controversa da França, sobre a hora de trazer Benzema de volta à seleção

46 - Anthony Joshua

Boxe * Inglaterra

Veja como os interesses financeiros do boxe estão esperando pela ascensão de Joshua: em sua superluta de 2017 contra Vladimir Klitschko, HBO e Showtime concordaram em co-televisionar um evento pela terceira vez. (As outras duas vezes foram justamente as lutas de maior arrecadação da história: Lennox Lewis x Mike Tyson e Floyd Mayweather x Manny Pacquiao). 2018 provavelmente verá Joshua tentar se tornar o primeiro campeão mundial undisputed desde Lewis - se e quando ele enfrentar Deontay Wilder, o campeão americano que detém o único outro cinturão na divisão. - DOTUN AKINTOYE

"O céu é o limite para ele. Para todos os outros acabou, especialmente diante de um peso pesado como ele, que vai sugar todo o ar do ringue." Mike Tyson

47 - Drew Brees

Futebol americano * EUA

Na última temporada, o quarterback dos Saints provou que o tempo estava errado - de novo. Aos 38 anos, ele liderou a liga em passes completos e terminou o ano com o melhor percentual de acertos de passes na história da NFL. Contra os Falcons na Semana 16, seu 248º jogo na carreira, Brees tornou-se apenas o terceiro jogador a lançar mais de 70 mil jardas - o mais rápido para fazê-lo. Brees teve a chance de um Hail Mary no NFC Championship Game, eliminando um déficit de 17 pontos contra os Vikings. Infelizmente para New Orleans, Stefon Diggs apareceu e acabou com a festa. - SEAN HURD

"Enquanto sinto que tenho um propósito para jogar e tenho um desafio a ser encontrado, um objetivo para lutar, então há uma paixão em jogar o jogo." Drew Brees

48 - Venus Williams

Tênis * EUA

Apesar de ter sido a dama de honra no Australian Open, Wimbledon e WTA Finals de 2017 - e no casamento da irmã mais nova, Serena, em novembro -, Venus experimentou um ressurgimento em quadra, jogando um dos melhores tênis de sua carreira. Aos 37 anos, ela ocupa o 8º lugar no mundo e é a americana mais bem colocada no ranking. Sua vitória dominante sobre Serena na terceira rodada de Indian Wells, em março, foi imperdível para a TV, assim como sua derrota chocante nas semifinais. A cada vitória, Venus derrota mais do que os campeões do Grand Slam - ela está conquistando o tempo, uma doença auto-imune e expectativas, tudo isso com uma marca de roupas esportivas (EleVen) e uma empresa de design. Só não espere que Venus explique como ela faz isso. — ALYSSA ROENIGK

"Pude conhecer muitos dos meus sonhos. Mas essas não são as coisas que eu me debruço. Estou sempre ansioso para o próximo, por que todas as outras coisas são do passado, e eu não posso fazer nada sobre isso, se eu ganhei ou perdi." Venus Williams, durante o Miami Open de 2018, no meio de seu 24º ano de tênis profissional

49 - Antoine Griezmann

Futebol * França

O atacante do Atlético de Madrid complementou sua fama de artilheiro com comemorações marcantes. Em 2016, ele celebrou com a dança de “Hotline Bling” de Drake e, mais recentemente, fez a festa com a dança do game "Fortnite". A estrela francesa ainda tem um movimento de dança em homenagem a ele em 2011, na canção “Logobitombo”. A fama de Griezmann ficou evidente quando ele ganhou o voto dos fãs para estar na capa do FIFA 16. - SACH CHANDAN

"Duas finais em que estávamos tão perto do nosso objetivo e perto de receber o troféu. Não era a hora. Mas não vou parar por aí. Vou continuar trabalhando para jogar uma final e vencer. Estou mais determinado a vencer." Antoine Griezmann

50 - Saina Nehwal

Badminton * Índia

Nehwal é tão boa no badminton que até mesmo uma lesão no joelho com risco de carreira - que ela sofreu na Olimpíada do Rio em 2016 - não conseguiu impedi-la de dominar. Poucos meses depois de cirurgias subsequentes, ela ganhou o segundo bronze consecutivo no Mundial de 2017. E como o joelho dela melhorou, o mesmo aconteceu com os resultados dela. Nehwal derrotou a número 3 do mundo Sindhu no Campeonato Nacional indiano de badminton em novembro. Então, nos Jogos da Commonwealth de 2018, ela conquistou o ouro no evento de simples e ajudou a Índia a vencer seu primeiro evento por equipes. Tão grande é a sua contribuição para o esporte indiano que uma cinebiografia está sendo feita - uma honra que ela compartilha com as lendas do críquete Sachin Tendulkar e MS Dhoni, entre outros. - AISHWARYA KUMAR

"Adoro ganhar mais do que adoro jogar badminton. Vencer é tudo." Saina Nehwal

51 - Damian Lillard

Basquete * EUA

Depois que Lillard ganhou uma terceira aparição no All-Star Game, levou o Portland Trail Blazers à quinta aparição consecutiva em playoffs e lançou seu segundo álbum de rap de estúdio (agora com Lil Wayne), é seguro dizer que sua marca está mais forte do que nunca. Afinal, quantos atletas profissionais podem ter um tênis lançado por uma grande marca como a Adidas em homenagem ao seu alter-ego rapper? Provavelmente apenas Damian Dame D.O.L.L.A. Lillard. Ele, que chegou ao top 15 nas vendas de camisasa da NBA pela segunda temporada seguida, provou que ele construiu um perfil global que se estende muito além do pequeno mercado de Portland. - SEAN HURD

"Acho que sou tão bom quanto qualquer armador da liga. É simples assim. Não há nada que qualquer armador possa fazer que eu não posso." Damian Lillard

52 - Chris Paul

Basquete * EUA

Chris Paul reuniu uma série de apelidos ao longo de sua carreira: CP3, "Point God" ou "Cliff Paul", já aposentado. A temporada de 2017-18 pode ter nos dado a melhor: “Troll do túnel do Staples Center”. Depois de um confronto entre o LA Clippers de Paul e seu novo Houston Rockets em janeiro, os relatórios iniciais do Twitter mostraram que Paul levou seus novos companheiros por meio de um túnel secreto ao vestiário dos Clippers para um confronto. Embora mais tarde tenha sido determinado que Paul era, na verdade, um pacificador, e que, infelizmente, não há nenhum túnel secreto no Staples Center, o Twitter da NBA riu, e Paul teve a palavra final - liderando os Rockets ao recorde de melhor campanha da temporada regular. - SEAN HURD

"Algo que aprendi é o quão inteligente e detalhado um jogador de basquete é Chris. Obviamente, ele é um bom passador, pode arremessar a bola em alto nível, mas seu detalhe e a maneira como ele pensa que o jogo está em outro nível." James Harden, sobre Chris Paul

53 - Odell Beckham Jr.

Futebol americano * EUA

A realeza da NFL reuniu-se em Orlando para as reuniões anuais dos proprietários, com os principais assuntos em pauta. O chocante debate nacional sobre os protestos dos jogadores durante o hino nacional foi o grande problema. No momento em que essa reunião foi encerrada, Odell era tudo de que qualquer um poderia falar. Ele retornaria aos treinos sem um novo contrato? Os Giants poderiam trocá-lo? E aquele vídeo viral mostrando-o com uma mulher segurando um cartão de crédito perto de algum tipo de substância branca? Foi tudo Odell- o tempo todo! Em abril, ele mostrou que estava participando da diversão com uma batalha de rap contra Shawn Mendes no programa "Drop the Mic" do TBS. O ano promete! - MIKE SANDO

"Bieber também veio aqui para fazer barulho. Eu digo por que diabos o Canadá continua nos mandando esses garotinhos? Não importa o que você diga, meu ego não explodirá, porque o que quer que você tenha feito, John Mara fez isso primeiro." Odell para Shawn Mendes durante a batalha no programa "Drop the Mic"

54 - Cam Newton

Futebol americano * EUA

Os números de Newton ficaram novamente aquém da temporada do Super Bowl de 2015, mas o quarterback dos Panthers continua sendo uma figura de liderança no cenário da NFL. A forma como seu clube lidou com uma possível lesão na cabeça de Newton em uma derrota no playoff do wild-card para os Saints levou a um amplo debate. Dois meses antes, Newton conectou-se com seus seguidores no Instagram, postando uma foto do aniversário de 9 anos de sua prisão por um laptop roubado, chamando-a de "maior cicatriz". O jogador de 28 anos não ajudou sua reputação depreciando uma repórter e saindo de uma coletiva de imprensa uma semana depois. Os erros podem obscurecer todo o bom trabalho que Newton faz por uma variedade de causas, incluindo a Cam Newton Foundation, que ajuda crianças. Newton é, de uma forma ou de outra, o centro das atenções. - DOUG MITTLER

"As pessoas se perguntam por que eu faço o jogo do jeito que faço, por que eu ajo do jeito que ajo, me visto do jeito que me visto e até vivo do jeito que vivo, por que aos olhos de algumas pessoas eu não deveria estar aqui. Mas não vou me arrepender com a segunda chance que Deus me deu." Cam Newton, em post no Instagram em 2017

55 - David Luiz

Futebol * Brasil

O que o defensor brasileiro tem feito durante sua longa recuperação de lesão? Indo para o ramo dos restaurantes, por exemplo. Em abril, ele e seu companheiro de equipe Willian abriram o Babbo, um restaurante italiano em Londres, com a presença de estrelas do Chelsea. (Eden Hazard não conseguiu, mas pediu uma refeição grátis.) Ativo nas mídias sociais, David Luiz emergiu como um homem do povo - não mais do que quando ele pedia desculpas aos brasileiros pelos 7 a 1 da Alemanha. Ele estará fora de vingança na Rússia, onde sua equipe será uma das favoritas. — DAN HAJDUCKY

"Em sua carreira, ele ganhou muito e jogou com bons times. Ele é muito bom, com uma boa técnica. Quando você tem o David Luiz ao seu lado, você pode jogar de qualquer maneira, e eu adoro isso." Antonio Conte, técnico do Chelsea

56 - Andy Murray

Tênis * Inglaterra

A conta da intensa campanha de seis meses que permitiu a Murray destronar Novak Djokovic como o número 1 do ano da ATP em 2016 chegou no início de 2017. Murray nunca esteve muito bem fisicamente no último ano, mas depois de superar as lesões, ele conseguiu para chegar às semifinais de Roland Garros. Assolado por um quadril ruim em Wimbledon, Murray perdeu nas quartas de final e desistiu do restante do ano, se focando na cirurgia de quadril. Ano ruim? Dificilmente. Ele foi condecorado (agora é Sir Andy Murray) em janeiro. E ele continuou a trabalhar para a instituição de caridade que ele ajudou a lançar com o astro do futebol David Beckham, Malaria No More UK. —PETER BODO

"A única coisa que pode impedi-lo é alguma lesão, porque ele confia muito em seus movimentos. Mas assim que Andy voltar a jogar, ele competirá em todos os Majors e estará no caminho dos títulos." Pete Sampras, o primeiro homem a ganhar 14 títulos de tênis do Grand Slam, em entrevista ao The Independent da Grã-Bretanha

57 - Yuvraj Singh

Críquete * Índia

Apesar de ter um retorno morno para a equipe indiana em 2017, Singh está ocupado fora do campo. Ele se tornou o primeiro indiano a assinar com a Laureus como um dos embaixadores da marca. Ele ajudará ainda mais no lema da empresa de auxiliar crianças menos afortunadas, oferecendo oportunidades no esporte. Ele também assinou como embaixador da marca Mercedes-Benz. Além de seus prósperos acordos de patrocínio, ele comprou Kings XI Punjab, seu time do coração (e a equipe pela qual ele disputou na edição inaugural da Indian Premier League) por cerca de US$ 300 mil no leilão do IPL 2018. - AISHWARYA KUMAR

"Yuvraj Singh é um dos melhores batedores a assistir no críquete mundial quando está em boa forma. Ele é ego personificado. Yuvraj não bate na bola, ele deixa a bola cair na sua aura." Jarrod Kimber, jornalista esportivo

58 - Canelo Álvarez

Boxe * México

O Dia da Independência do México acompanha o ano de Carlos Álvarez. Em 2017, ele estava no ringue naquele dia em Las Vegas, enfrentando Gennady Golovkin na maior luta de boxe do ano. Dois lutadores indo contra o outro por dois títulos dos médios. Terminou empatada, com uma revanche reservada para maio, e o hype sempre aumentando. Canelo (49-1-2, 34 KOs) é uma das maiores estrelas do esporte do México, mas a segunda metade do ano foi dominada por testes positivos de doping para a substância clenbuterol. Ele colocou a culpa dos resultados em "carne contaminada". Uma suspensão de seis meses se seguiu, a revanche com Golovkin foi temporariamente arquivada e remarcada para setembro, caindo no fim de semana da Independência Mexicana. — TOM HAMILTON

"Respeito este esporte. Eu sempre serei um lutador limpo." Canelo Álvarez, após ter testado positivo em exame antidoping

59 - Aaron Rodgers

Futebol americano * EUA

Rodgers foi às vezes notado por sua ausência em 2017, perdendo dois meses graças a uma clavícula quebrada que deixou os Packers longe dos playoffs. Mas o 6 vezes Pro Bowler permaneceu uma presença altamente visível longe do Lambeau Field. Uma série de comerciais de seguros bem-humorados foi uma das razões pelas quais Rodgers arrecadou US$ 7,5 milhões em receita de endosso no ano passado, segundo a Forbes. O rosto dos Packers é famoso por namorar a atriz Olivia Munn por três anos e agora é um casal confirmado com a piloto de corridas Danica Patrick, fã confessa do Chicago Bears. Diante das câmeras, o jogador de 34 anos deu um beijo de boa sorte em Danica antes da última corrida da NASCAR na Daytona 500, e a dupla visitou a Índia em abril como parte de uma missão filantrópica com a Starkey Hearing Foundation, que ajuda pessoas que não têm acesso a aparelhos auditivos. - DOUG MITTLER

"Eu sempre quis ser o melhor e odiava perder, eu acho, mais do que eu gostava de ganhar... Eu não sou o rancoroso que sou acusado de ser. Eu não tenho essa pilha de fichas que eu, você sabe, precisa ter nos meus ombros o tempo todo." Rodgers, em perfil da ESPN The Magazine

60 - Daniel Alves

Futebol * Brasil

Barcelona ainda não o substituiu. Quando ele jogou pela Juventus, no ano passado, criou mais chances do que qualquer outro jogador na Champions League. E o recente triunfo do PSG sobre o Monaco no Copa da França significa que Daniel Alves é agora o futebolista mais condecorado da história, com 38 troféus profissionais. Sua excentricidade há muito dá a impressão que ele é um homem que não dá a mínima - exceto quando você vê o quão ferozmente ele continua a jogar, mesmo aos 34 anos. Uma pena que uma lesão o tirou da Copa do Mundo da Rússia. - DOTUN AKINTOYE

"Quando nos aposentarmos, as pessoas vão perguntar: 'Quem foi o maior? Messi. E quem lhe deu os passes? Dani. Meu nome está lá - quer gostem ou não." Daniel Alves

61 - Gennady Golovkin

Boxe * Cazaquistão

O golpe de Golovkin é tão poderoso que tem o mesmo impacto de um lutador duas divisões de peso acima do seu. Ele também está invicto no ringue, com apenas um empate em setembro, com Carlos Álvarez manchando um recorde quase sem mácula. GGG (37-0-1, 33 KOs) compartilha o holofote pós-Floyd Mayweather com o velho adversário Canelo. Sua luta em Las Vegas em setembro passado foi a antítese dos puristas da luta entre Mayweather e Conor McGregor duas semanas antes. Mas a revanche terá que esperar, para desgosto de Golovkin, depois que Canelo foi suspenso por um teste antidoping fracassado. Agora temos que esperar até setembro para o que será o evento de boxe do ano. O tempo está passando para GGG, com sua vitória sobre Daniel Jacobs em que, pela primeira vez, ele precisou dos juízes para ir a seu favor, mas ele será o favorito para derrotar Alvarez. —TOM HAMILTON

"Novamente com mexicano? Vamos. Eu te disse, não é mexicano. Este é o Canelo. Esta é a equipe dele. Esta é a promoção dele. Canelo está trapaceando." Golovkin, após Canelo Alvarez falhar no teste antidoping

62 - Cesc Fàbregas

Futebol * Espanha

Ainda não há muitos jogadores com a visão e velocidade de pensamento para escolher um passe como o espanhol inteligente, mas, depois de uma queda no Chelsea, a queda de Fàbregas - tendo completado 30 anos - foi notada com um pouco de preocupação. Uma limusine com um toque de ferrugem não é útil na Premier League? Ainda assim, um criador com sua habilidade e inteligência sempre terá seus momentos, como sua exibição contra o Manchester United em novembro, o que levou um torcedor excessivamente empolgado no Twitter a propor que eles passassem a noite juntos. Ao que Fàbregas respondeu educadamente: “Não, obrigado. Minha esposa está a quilômetros de distância de qualquer um. ”- IAN CHADBAND

"Ele é um dos melhores passadores que vimos nos 25 anos da Premier League, e o tipo de jogador que eu simplesmente adoro assistir. Como pessoa e jogador, ele é a prova de que você pode ser um cara decente, um jogador de futebol gracioso - e um vencedor também." Gary Lineker, ex-atacante da Inglaterra que virou comentarista da BBC

63 - Manny Pacquiao

Boxe * Filipinas

Nós pensamos que nunca veríamos outro dínamo na divisão como Henry Armstrong - até que o PacMan apareceu. Mas, apesar de sua fortuna (que ele pode ou não ter jogado fora), uma lista que abrange a maioria dos maiores lutadores de sua época (exceto Floyd Mayweather), uma carreira política (alinhada com o brutal presidente filipino Rodrigo Duterte), e fato de que ele perdeu quatro de seus últimos nove combates (as derrotas na decisão dos juízes para Timothy Bradley e Jeff Horn foram extremamente controversas), Pacquiao, na moda de uma verdadeira lenda, ainda está decidido a lutar. - DOTUN AKINTOYE

"É possível que Pacquiao seja o maior lutador que já existiu." Max Kellerman

64 - Blake Griffin

Basquete * EUA

Em fevereiro, uma negociação enviou Griffin de Hollywood para... Detroit. Isso normalmente não seria um bom presságio para ninguém, mas Blake Griffin é uma marca muito bem estabelecida. Ele não enterra tão ferozmente quanto costumava, mas seus golpes em qualquer um (pense nos 2,16m de Timofey Mozgov) ou qualquer coisa (pense no Kia no campeonato de enterrada de 2011) fizeram dele uma sensação. Mas você quer falar fama real? Ele a levou para as telas de cinema. Griffin teve um papel significativo em "The Female Brain", uma comédia dirigida por Whitney Cummings, que disse ao TMZ em março que Griffin vai ganhar um Oscar um dia. Griffin não vai sair de Hollywood tão cedo. — ANTHONY OLIVIERI

"Blake foi a chave para colocar os Clippers no mapa. Eles estiveram na liga por 1.000 anos, e você nunca ouviu falar deles, e quando você ouviu falar deles, provavelmente não foi nada bom." Doc Rivers

65 - Javier Hernández

Futebol * México

Este ano, Chicharito se tornou o líder da artilharia do México, representando a equipe na Copa das Confederações de 2017. Notável dentro e fora do campo, ele foi nomeado embaixador da Unicef em 2012 e esteve na capa do FIFA 14 ao lado de Lionel Messi. Os 4,4 milhões de seguidores do Instagram assistiram ao seu romance com a atriz Andrea Duro florescer nas mídias sociais. Chicharito, ou "Little Pea", é um jogador que chega à sua terceira participação com El Tri na Copa do Mundo e já atuou nas principais ligas europeias. — SACH CHANDAN

"Quero ajudar e alcançar coisas importantes. Eu me senti muito amado. Espero realizar as coisas na minha cabeça e no meu coração." Chicharito

66 - Caroline Wozniacki

Tênis * Dinamarca

43. Esse é o número de torneios do Grand Slam que a atual n] 2 do mundo disputou antes de conquistar o Aberto da Austrália em janeiro, tornando-se a primeira jogadora dinamarquesa a ganhar um título de Grand Slam e retornar ao primeiro lugar pela primeira vez em seis anos. Wozniacki foi destronada do ranking por Simona Halep quatro semanas depois, mas não antes de se tornar apenas a quarta jogadora na história da WTA a passar a marca de US$ 30 milhões em ganhos na carreira. Depois de sofrer lesões por boa parte de 2016 e 2017, Wozniacki, de 27 anos, está de volta à fase vencedora, além de estar noiva do ex-jogador da NBA David Lee, de ganhar uma "sobrinha" com o nascimento de Alexis Olympia, filha de uma de suas melhores amigas, Serena. Em março, ela apareceu na 8ª posição na lista da Forbes das mulheres mais poderosas do esporte internacional - a atleta mais bem classificada . - ALYSSA ROENIGK

"Sonhei com esse momento por tantos anos. Eu nunca choro, mas hoje é um momento emocional. Estou feliz por ter ganho o título e é muito especial começar o ano assim. O número 1 do mundo e o novo campeão do Grand Slam soam muito bem." Caroline Wozniacki, depois de ganhar seu primeiro título de Grand Slam no Aberto da Austrália de 2017 e conquistar o primeiro lugar no ranking de Simona Halep

67 - Pierre-Emerick Aubameyang

Futebol * Gabão

Aubameyang garantiu um recorde de transferências no Arsenal. Com a mudança, o atacante gabonês comprou uma casa de US$ 2,2 milhões em Londres com home cinema, piscina coberta e seis quartos. Infelizmente, sua garagem não pode se adequar ao seu luxo. Regularmente usando marcas como Gucci e Louis Vuitton, Aubameyang não tem sido tímido em compartilhar seu estilo de vida com seus 6,5 milhões de seguidores no Instagram. Os rumores de transferência de Aubameyang - antes de ela se concretizar - fizeram dele um dos mais atletas mais buscados no Google no ano - SACH CHANDAN

"Às vezes eu digo a mim mesmo: 'F-, eu sou muito bom'. Estou brincando, claro. É um grande prazer. Eu digo a mim mesmo: 'Estou no caminho certo'. É ótimo que meu trabalho duro esteja valendo a pena, mesmo que não tenha terminado." Aubameyang

68 - Lewis Hamilton

Fórmula 1 * Inglaterra

O holofote nunca está longe de Lewis Hamilton. Quer tenha sido quando na conquista de seu quarto título no Mundial de Pilotos em 2017, ou no seu início oscilante na temporada 2018, ou ainda no seu pedido de desculpas após comentários feitos no seu Instagram sobre seu sobrinho usar um vestido, Hamilton nunca é entediante. No ano passado, o "Sunday Times" o colocou no topo de sua lista esportiva do Reino Unido, com uma riqueza estimada em 131 milhões de libras (US$ 184 milhões), cerca de 21 milhões de libras (US$ 29,5 milhões) a mais que Zlatan Ibrahimovic. Foi também um ano em que ele decidiu se tornar vegano para buscar um estilo de vida mais saudável enquanto fazia sua parte para preservar o planeta, e tal é o seu status no esporte mundial que trouxe Tommy Hilfiger a bordo como patrocinador de sua equipe, a Mercedes. - TOM HAMILTON

"Eu não conseguia nem imaginar o que consegui alcançar, mas o que eu sempre acreditei foi na minha capacidade e no que eu poderia fazer se eu colocasse isso na minha mente. Acho que isso se aplica a qualquer pessoa ao redor do mundo - tente usar a positividade como força para ir adiante." Lewis Hamilton, após quebrar o recorde de pole positions de Michael Schumacher durante a temporada de 2017

69 - Justin Rose

Golfe * Inglaterra

Como é que um dos melhores de um ano chega a ganhar uma medalha de ouro e a fazer história olímpica (olá, primeiro hole-in-one no golfe olímpico)? Bem, vamos esclarecer, não é uma tarefa fácil. E alguns diriam que Justin Rose nem ao menos brilhou em 2017. Mas o britânico conseguiu terminar entre os 15 melhores no ranking mundial de golfe e nono nos pontos de FedExCup Playoffs, apesar de não vencer um único torneio. E apesar de ter falhado em vencer seu segundo Major no Masters de 2017, Rose ainda mantém sua vitória no US Open de 2013 (e suas sete vitórias na PGA Tour e nove vitórias na European Tour), colocando-o na elite de um homem só: medalhista olímpicos de ouro e vencedor do US Open. - CHARLOTTE GIBSON

"Eu diria que este provavelmente é um que escapou. Não posso escolher buracos no meu desempenho. Eu me senti fantástico lá fora. Eu me senti legal, calmo e colecionado. Eu poderia ter feito o putt no 17? Claro que eu poderia, mas, na maior parte, eu não vou sentar aqui e adivinhar uma ou duas tacadas. Eu realmente dei um passo adiante. Eu me senti ótimo. Eu me senti no controle. Eu me senti positivo. Eu me senti confiante." Justin Rose, depois de perder o Masters de 2017 para Sergio García

70 - Yuzuru Hanyu

Patinação artística * Japão

Por dois dias em Pyeongchang, choveu Puff. Ursinho Puff, é isso. Quando o patinador artístico japonês Yuzuru Hanyu conquistou o seu segundo ouro olímpico consecutivo, os fãs cobriram-no com o seu mascote, deixando o gelo em vermelho e ouro. O atleta de 23 anos tornou-se o primeiro patinador em 66 anos a defender seu título, enquanto cuidava de um tornozelo lesionado, o qual ele agradeceu ao final da sua rotina livre. Tal é o poder de estrela de Hanyu no Japão que os fãs viajam para vê-lo na América do Norte e Europa, onde os ingressos são mais fáceis de encontrar - sempre, é claro, com seu amado Puff a reboque. - ELAINE TENG

"Ele é o atleta mais completo em patinação artística, provavelmente de todos os tempos." Stephane Lambiel, medalhista olímpico de prata em 2006

71 - Ravichandran Ashwin

Críquete * Índia

Ashwin é provavelmente o melhor jogador de críquete que Tamil Nadu e South India já produziram. Ele fez o ICC World Test XI pelo terceiro ano consecutivo em 2017. Ele se tornou o mais rápido jogador de críquete da história a ter 300 test wickets. Ele foi negociado de Chennai Super Kings, seu time da casa, para o Kings XI Punjab e, pela primeira vez, liderará uma equipe na Indian Premier League de 2018. Se ele continuar nesse ritmo, há uma boa chance de chegar ao recorde de 619 test wikets de Anil Kumble - o maior número de wickets feitos por um indiano. Mas mesmo se ele chegar perto do recorde de Kumble, Ashwin decidiu se aposentar antes de bater a marca, a fim de respeitar e manter o recorde. - CHARLOTTE GIBSON

"Ele é muito calculado. Ele pensa muito bem sobre o jogo. Toda decisão que ele toma, há uma razão pela qual ele faz isso." David Miller, jogador sul-africano de críquete, sobre ter Ashwin como capitão

72 - JJ Watt

Futebol americano * EUA

JJ Watt jogou apenas cinco partidas e não conseguiu nenhum sack para os Houston Texans na temporada 2017, mas ele pode ter sido o jogador mais visível da liga. Depois que o Furacão Harvey devastou a área de Houston em agosto, Watt doou US$ 100 mil para a recuperação da área e desafiou o público a igualar sua promessa. Em sete dias, o megastar dos texanos arrecadou US$ 27 milhões. Até o momento, os esforços da Watt arrecadaram mais de US$ 37 milhões, e seu fundo recebeu contribuições de mais de 209 mil doadores. A NFL premiou Watt com o Walter Payton Award por seu serviço. — SEAN HURD

"Eu só quero ser aquele cara que os pais podem apontar e dizer: 'Ele faz do jeito certo'. Eles não se importam que seus filhos olhem para mim como um modelo." JJ Watt, ao "Today"

73 - Sergio García

Golfe * Espanha

Uma vez apelidado de “El Niño”, Sergio Garcia, 38 anos, escreveu o roteiro de 2017 ao vencer o Masters, casando e recebendo seu primeiro filho. Para o veterano de 19 anos de carreira, sua vitória no Masters fez com que todos criassem a expectativa de ver se o espanhol continuaria sua série de vitórias. Mas, olha, a vida ficou no caminho, e Garcia mal conseguiu terminar no top-10 do ranking mundial. E apenas um ano depois de ganhar a jaqueta verde, Garcia não conseguiu fazer o corte no Masters de 2018. Mas, ei, pelo menos "El Niño" cresceu e finalmente se estabeleceu - e, ao fazê-lo, conquistou os corações de muitos fãs de golfe. - CHARLOTTE GIBSON

"Estou desapontado por não ter conseguido defender melhor o meu título. Infelizmente, às vezes isso é golfe, e é isso que acontece." Sergio García, depois de perder o corte no Masters 2018

74 - Wladimir Klitschko

Boxe * Ucrânia

Depois de uma carreira profissional que abrange 21 anos e 69 lutas, você pode permitir que o grande Wladimir Klitschko tire algum tempo para se reagrupar e relembrar. Mas não é o caminho dele. Com a divisão de pesos pesados, agora obcecada com um potencial confronto entre Anthony Joshua e Deontay Wilder e o constante barulho de Tyson Fury, as memórias do reinado de Klitschko ainda estão presentes. Sua derrota para Joshua em abril de 2017 foi a última vez que ele pisou no ringue como profissional, mas ele pendurou as luvas com três recordes, incluindo o maior número de vitórias em lutas pelo título pesado e uma marca de 64 vitórias em 69 lutas. Em sua nova vida pós-boxe, é improvável que ele siga o irmão Vitali na política, mas, ao invés disso, usará seu tempo fazendo palestras na Suíça e administrando sua própria empresa de promoções. - TOM HAMILTON

"Pensei por 100 dias sobre a minha decisão. No fim, o mais importante é que quero ter sucesso na minha próxima carreira. Estou mais motivado pelo meu próximo capítulo na vida do que por ter uma revanche [com Joshua]" Wladimir Klitschko, sobre o futuro após a decisão de se aposentar

75 - Thomas Muller

Futebol * Alemanha

Muller levou o Bayern de Munique a vencer a Bundesliga e conseguir uma vaga na semifinal da Champions League. Retornando da lista do ano passado, ele é famoso por seu papel na seleção alemã, pela qual conquistou a Chuteira de Ouro em 2010 e a Copa do Mundo em 2014. Muller está a caminho de ser um dos maiores de todos os tempos no futebol alemão. Os fãs podem ver o senso de humor único de Muller em vídeos de ele dançando e no Instagram de sua esposa equestre, onde aparece em seu estábulo de cavalos. - SACH CHANDAN

"Se você levantar o seu olhar, você não verá mais os limites." Thomas Muller

76 - Stan Wawrinka

Tênis * Suíça

Chame Wimbledon 2017 de matador. Stan Wawrinka, da Suíça, foi o terceiro campeão do Grand Slam (depois de Novak Djokovic e Andy Murray) a terminar o ano devido a uma lesão em Wimbledon. Um braço direito de Roger Federer que virou campeão, Wawrinka chegou à final de Roland Garros, mas perdeu na primeira rodada em Londres e prontamente deixou a temporada, culminando com uma cirurgia no joelho. Aos 33 anos, seu futuro é incerto, mas você nunca pode contar com ele. Ele é um trabalhador, como a citação de Samuel Beckett tatuada em seu braço esquerdo sugere: "Tentei. Fracassei. Não importa. Tente novamente. Fracasse novamente. Fracasse melhor." - PETER BODO

"Sou seu fã número 1 quando se trata de seu sucesso e como ele é capaz de fazer isso... Apenas vendo ele evoluir e crescer. Eu estava dando a ele muitos conselhos, mas ele é seu próprio homem agora. Ele sabe o que está fazendo, o que é uma grande evolução para ele." Roger Federer, em sua coletiva de imprensa após vencer Wawrinka na final de Indian Wells de 2017

77 - Simona Halep

Tênis * Romênia

A 25ª mulher a ocupar o primeiro lugar no ranking mundial - alcançado por Halep pela primeira vez em outubro de 2017 - ainda está em busca de seu primeiro Slam. Ela chegou perto, fazendo a final em Roland Garros pela segunda vez em junho e perdendo para a campeã Caroline Wozniacki no Australian Open em janeiro. Armada com um saque cada vez mais veloz, Halep viu duas semifinais desde que jogou sem um patrocinador em Melbourne - e assinou contrato com a Nike em fevereiro. Favorita dos fãs e ex-jogadora mais popular da WTA, a tenista de 26 anos é um ícone na Romênia, onde seu crescente portfólio imobiliário inclui um hotel de quatro estrelas na estância de esqui Poiana Brasov e hotéis em Constanta, Brasov e Mamaia. - ALYSSA ROENIGK

"Eu não sinto pressão. Eu me sinto em forma. Eu me sinto pronta para começar. Toda vez é difícil em todo jogo de um Grand Slam. Nada muda que eu sou a número 1 ou 2 ou 3. Estou ansiosa para começar o torneio e dar o melhor. Eu tenho mais um objetivo: ganhar um Grand Slam." Simona Halep, no início do Aberto da Austrália de 2017, seu primeiro Grand Slam como o número 1 do mundo e como 1ª cabeça-de-chave

78 - Zhang Jike

Tênis de mesa * China

Apelidado de “Mastim tibetano” por seu espírito combativo, Zhang Jike foi dominado por dificuldades em 2017. Um dos competidores mais dominantes na história do tênis de mesa, Zhang, de 30 anos, está inevitavelmente no crepúsculo de sua carreira. Lutando contra lesões, ele foi forçado a se retirar de vários eventos importantes no ano passado. Algumas derrotas para adversários de nível inferior colocaram Zhang em meio a um debate público: chegou a hora de o ex-número 1 do mundo - conhecido por suas comemorações em que rasga a camisa - pendurar a raquete? Apesar do desempenho sem brilho, Zhang foi nomeado o mais influente tenista de mesa do ano. Ele também ganhou as manchetes por meio de aparições em shows de entretenimento, bem como seu relacionamento com uma atriz chinesa. - KEVIN WANG

"Ao completar 30 anos, acho que preciso dar um tempo para planejar meu futuro. Continuar jogando ou ter uma mudança de carreira, que é uma questão séria." Zhang Jike

79 - Kylian Mbappé

Futebol * França

Se a mudança de Neymar do Barcelona para o Paris Saint-Germain não tivesse acontecido, estaríamos todos salivando mais sobre o progresso magistral de Mbappé. Ele é o segundo jogador de futebol mais caro de todos os tempos - e tem apenas 19 anos. Fantástico. Não é à toa que Neymar está com um pouco de ciúmes do fenômeno atlético que vem levando o ataque do PSG generosamente, incluindo a conquista da Copa da Liga, com o brasileiro afastado por lesão. O jovem ainda tem habilidades de comunicação de alto nível: por meio de uma gesticulação cômica, ele disse ao seu goleiro exatamente onde o cobrador de penalidade iria bater na partida contra o Saint-Etienne. - IAN CHADBAND

"A era Neymar durará três ou quatro anos, e então a hora de Mbappé chegará. Ele tem um potencial maluco. E ele ainda é jovem, tem apenas 19 anos. Ele é um monstro!" Xavi, lenda de Barcelona e Espanha, sobre o potencial do francês

80 - Harbhajan Singh

Críquete * Índia

O mundo tinha visto Harbhajan Singh apenas de camisa azul e ouro do Mumbai Indians desde que a Indian Premier League foi estabelecida, em 2008. Mas isso mudou quando ele se transferiu para o Chennai Super Kings no início de 2018 por um preço base de em torno de US$ 300 mil. A notícia foi tão importante que se tornou o assunto mais falado sobre a IPL no Twitter, segundo dados divulgados pelo site. O "Turbanator" também impressionou os fãs ao tweetar em Tamil (ele é de Punjab e não fala o idioma) sobre como ele está feliz por jogar em Chennai. Embora Singh não tenha destaque na seleção nacional indiana desde 2016, ele tem sido parte integrante do IPL. Ele se tornou apenas o terceiro indiano e o 19º no mundo a completar 200 T20 wickets durante o IPL 2017. - IAN CHADBAND

"[Harbhajan Singh] tem desempenhado um papel importante no críquete indiano, mas mais o espera. Ele deve nos mostrar o melhor de sua habilidade novamente, ser um mentor para a próxima geração de jovens e mostrar a eles que os velhos geralmente têm todas as respostas." Rahul Dravid, ex-capitão indiano

81 - Russell Wilson

Futebol americano * EUA

Ano após ano, Russell Wilson prova que é um dos jogadores mais dinâmicos da NFL. Na última temporada, ele se tornou o quarterback mais rápido a atingir 150 touchdowns e 3 mil jardas, enquanto liderava o campeonato em passes para TD e sua era o primeiro dos Seahawks em jardas corridas. Se isso não era o suficiente, Wilson também adicionou um feito à sua crescente lista de títulos: fundador. Junto com investidores, incluindo Jeff Bezos, da Amazon, ele criou a TraceMe em 2017, uma empresa que visa conectar celebridades com fãs. Ele é um astro da NFL, empresário em ascensão e novo pai - ele e a cantora Ciara receberam seu primeiro filho em fevereiro. A estrela de Wilson está apenas subindo. — SEAN HURD

"Eu me sinto super jovem agora, sinto que ainda não cheguei ao meu auge, sinto que estou apenas começando. Eu tenho o melhor trabalho que qualquer um pode ter." Russell Wilson

82 - Ma Long

Tênis de mesa * China

Um peso-pesado de tênis de mesa, Ma Long - ou “Capitão Dragão”, como é conhecido por muitos - teve um ano cheio de lesões. No entanto, o introvertido jogador de 29 anos - bem oposto ao companheiro de equipe Zhang Jike - conseguiu ganhar títulos masculinos em quatro grandes eventos, incluindo o muito elogiado Campeonato Mundial e os competitivos Jogos Nacionais. A queda precoce na Copa do Mundo da ITTF pode ter afetado o ano perfeito de Ma, mas ele admitiu que não se arrepende. Impulsionado por seu domínio consistente, Ma fez parte da lista dos 10 atletas mais influentes da China. - KEVIN WANG

"Essa é a natureza do esporte. Ninguém está garantido para ganhar." Ma Jong, ao não jogar na ITTF

83 - Gautam Gambhir

Críquete * Índia

O canhoto abriu para a sua equipe da casa, o Delhi Daredevils, por apenas três temporadas da Indian Premier League e, desde então, liderou o Kolkata Knight Riders a dois títulos do IPL em 2012 e 2014. Mas, em 2017, Gambhir deu a entender que queria voltar para casa, e no período de transferências da IPL 2018, ele foi comprado pelos Daredevils por cerca de US$ 400 mil. Gambhir afirmou que tinha "negócios inacabados" com a equipe. Desde então, ele tem implicitamente falado sobre aposentadoria, como quando afirmou que "se consideraria sortudo se pudesse começar e terminar sua carreira com o mesmo time". - AISHWARYA KUMAR

"Eu posso bater de manhã, à tarde, à noite, à noite, no gelo, deserto, onde e sempre. É quase nirvana para mim. Isso me leva para longe das tensões da vida. Eu acho que apenas um batedor será capaz de falar sobre os arrepios que ele sente depois de bater em um drive perfeito, eu sou um deles." Gautam Gambhir

84 - Robert Lewandowski

Futebol * Polônia

Há mais em Lewy do que ser o talismã da Polônia na Copa do Mundo: o goleador do Bayern de Munique é o centroavante mais completo do futebol mundial. No dia seguinte ao seu 16º gol na campanha de classificação da Copa do Mundo contra Montenegro, com a vaga garantida da Polônia para a Rússia, Lewandowski foi para a cerimônia de formatura da Escola de Educação de Varsóvia. Depois de uma década de estudos, ele recebeu a nota mais alta possível para uma dissertação baseada em sua própria carreira, chamada "RL 9, caminho para a glória". Uma tese sobre si mesmo? Ronaldo morreria de inveja. - IAN CHADBAND

"Lewy é realmente um jogador excepcional. Ele faz a diferença; ele não pode ser substituído. Ele é tão importante em Munique quanto Messi em Barcelona. O polonês é atualmente o melhor 9 do mundo. O Bayern não encontrará outro jogador como este." Lothar Matthaus, capitão da Alemanha em 1990, depois de Lewandowski ter marcado o seu 100º gol na Bundesliga em março

85 - Eden Hazard

Futebol * Bélgica

Enquanto o Chelsea tropeçou na temporada após a sua campanha vitoriosa na Premier League, seu principal destaque, Hazard, não conseguiu manter a sequência deslumbrante de 2016-2017. Hoje, porém, é óbvio que os maiores clubes do mundo vão farejar esse talento. Não dá para dizer que que o pai de Hazard ajudou a acalmar os temores dos torcedores do Chelsea em dezembro, quando ele sugeriu que o belga havia rejeitado um novo contrato para esperar por uma oferta do Real Madrid. Isso levou Hazard, notando como o pai estaria em apuros, a observar ironicamente: “Meu pai diz algumas coisas ruins”. Mas coisas precisas também, talvez? Aguardamos as cenas dos próximos capítulos. - IAN CHADBAND

"Todo mundo sabe o respeito que tenho por Zinedine Zidane como jogador, mas também como técnico. Ele foi meu ídolo. Eu não sei o que vai acontecer no futuro. No entanto, com certeza, jogar com Zidane seria um sonho." Hazard, soando como se estivesse "namorando" o técnico do Real Madrid

86 - Ning Zetao

Natação * China

Ning Zetao - apelidado como o "marido nacional" do país - manteve um perfil discreto em 2017, depois de ter sido esquecido pela seleção chinesa no ano anterior. O desempenho estético do nadador de estilo livre nos Jogos Nacionais de setembro (ouros nos 50m e 100m livre) provou ser seu único destaque do ano. A ausência do atleta de 25 anos em competições internacionais de alto nível, como o Mundial da Fina e a Copa do Mundo, é uma prova da realidade de que o impasse entre ele e as autoridades de natação não tem fim à vista. Mas se ele continuar nadando neste nível, a equipe nacional pode ter que fazer um movimento. - KEVIN WANG

"Eu cresci de um menino para um homem nos últimos quatro anos. Eu tive muita prática e crescimento, e já passei por muitas coisas. Eu só quero dizer: 'Estou muito feliz agora'." Ning Zetao, uma resposta à mídia em setembro passado, quebrando um silêncio de dois anos

87 - Rickie Fowler

Golfe * EUA

Alguns argumentam que Rickie Fowler, 29 anos, e seus amigos Jordan Spieth, Justin Thomas e Smylie Kaufman voltaram a divertir-se no golfe - ou pelo menos tornaram o golfe “jovem” novamente. Mas vamos ser realistas: antes do infame Spring Break 2K17 (ou # SB2K17), Fowler ainda atraiu atenção e elogios por suas roupas coloridas, cabelo desgrenhado e ligeira distância do que significa ser um golfista adequado (como as suas raízes não tradicionais no motocross). E no ano passado, Fowler provou que é um dos principais competidores no PGA Tour ao vencer o Honda Classic, terminando em sétimo no ranking mundial e sexto na lista de premiações. Quando se trata de seu décimo ano como profissional, Fowler significa negócios. Não acredita? Veja o seu segundo lugar no Masters deste ano. Próxima parada para Fowler: vitória em um Major. - CHARLOTTE GIBSON

"Eu estou pronto para ganhar um Major, mas esta foi a primeira grande semana que entendi, soube e senti isso. Eu diria anteriormente, eu ainda estava sentindo os nervos e lidando com rodadas difíceis e as coisas não estavam indo do meu jeito." Rick Fowler, após terminar uma tacada atrás de Patrick Reed no Masters

88 - Alex Morgan

Futebol * EUA

A maior expressão do futebol feminino dos EUA teve sucesso no exterior no ano passado, onde conquistou vários títulos com as francesas do Lyon. A atacante de 28 anos, que está no caminho de se tornar uma das maiores artilheiras da história da seleção, fechou 2017 marcando sete gols em sete partidas pela equipe nacional. Enquanto Morgan ganhou as manchetes por seus feitos eletrizantes em campo, ela também apareceu por ter sido expulsa da Disney World em outubro. O império de Morgan só está se construindo. Em abril, foi anunciado que ela atuaria em um filme de futebol do diretor de “Bend It Like Beckham”, chamado “Alex and Me”. — SEAN HURD

"Adoro o fato de poder ir ao campo de futebol, fazer o que amo todos os dias e ganhar a vida com isso. E eu gosto do fato que eu possa causar um impacto nas jovens que querem se tornar atletas profissionais em 10-15 anos, porque eu era uma daquelas garotas." Alex Morgan

89 - Fu Yuanhui

Natação * China

Depois de ganhar fama na Olimpíada do Rio por seu comportamento sincero e não ortodoxo, Fu Yuanhui teve um 2017 humilde na piscina, perdendo por pouco o título de 50m costas e não conseguindo chegar à final dos 100m no Mundial da Fina em Budapeste. Fu, de 22 anos, tornou-se uma sensação da internet no Rio falando em entrevistas de TV e deixando escapar frases que causaram muitas surpresas. Os fãs a amavam por mantê-la real, um desafio à antiga imagem quase sem emoção dos atletas chineses à frente do mundo. - KEVIN WANG

"Finalmente estou me sentindo cada vez mais adulto. Tive derrotas esmagadoras, mal posso respirar e continuo tendo pesadelos. Mas isso não importa. Quando o sol está em cima de mim, ainda posso levantar meu punho quebrado, dizendo a mim mesmo que posso fazê-lo." Fu Yuanhui

90 - Marco Reus

Futebol * Alemanha

Enquanto a Alemanha comemorou a vitória na Copa do Mundo de 2014 sobre a Argentina, o goleador Mario Gotze mostrou uma camisa para o cara que não poderia estar lá: o lesionado Marco Reus. Quatro anos depois, o meia do Borussia Dortmund está determinado a ir para a Rússia depois de outra temporada devastada por lesões e uma doença rara. Quando ele entra em campo, seu impacto é inegável. Ele marcou três gols em seus primeiros seis jogos pelo Dortmund e apoiou seu clube de infância a assinar um novo contrato de quatro anos. Infelizmente, ele ficou fora da lista de pré-convocados para a Copa do Mundo da Rússia. - ELAINE TENG

"Ele é notável, desconcertante. Ele se tornou uma personalidade por tudo que teve que passar. Ele preenche um tamanho muito grande e merece todos os elogios." Thomas Tuchel, ex-técnico do Borussia Dortmund

91 - Toni Kroos

Futebol * Alemanha

Kroos se tornou o primeiro alemão a vencer três vezes a Champions League, graças ao título de 2017. Um dos melhores meias do mundo, o astro do Real Madrid apareceu em anúncios de Pepsi, PlayStation, Hugo Boss e outros. Inicialmente, ele foi o jogador mais jovem a jogar no Bayern de Munique, mas transferiu-se para o Real quando o clube alemão não conseguiu cumprir as exigências do seu contrato. É seguro dizer que o Bayern lamenta essa perda. - SACH CHANDAN

"Espero que ele fique conosco por muitos anos. Ele é a peça do quebra-cabeça que estávamos perdendo por um longo tempo e se encaixa perfeitamente na filosofia do Real Madrid." Zinedine Zidane, sobre Kroos

92 - Isaiah Thomas

Basquete * EUA

"Um novo participante da nossa lista é Isaiah Thomas, o armador All-Star de 1,75m que permaneceu em um pesadelo de 12 meses. Amado em Boston por seu jogo corajoso, Thomas ficou sabendo da morte de sua irmã, Chyna, em um acidente de carro durante a primeira rodada dos playoffs na última temporada passada. Pouco depois, os Celtics o mandaram para Cleveland, mas ele jogou apenas 15 partidas pelos Cavs antes de ser enviado aos Lakers, onde temporada foi interrompida em março por cirurgia no quadril. Jalen Rose, da ESPN, diz que Thomas pode ter custado a si mesmo US$ 100 milhões em rendimentos futuros ao se lesionar em Boston. A vida de Thomas tornou-se uma novela pública, incluindo o cancelamento de um tributo em vídeo para os Celtics por que conflitava com uma cerimônia em homenagem a Paul Pierce. As múltiplas sagas foram tornadas ainda mais visíveis por uma série de documentários foi veiculada pelo The Players ’Tribune. - DOUG MITTLER"

"Um cara faz uma cesta em cima de mim, e é como, 'Oh, ele é muito pequeno'. Um cara faz uma cesta em cima de um cara de 1,90m, e é tipo 'Aquele foi um bom arremesso'." Isaiah Thomas

93 - Alvaro Morata

Futebol * Espanha

Morata foi para o Chelsea em uma transferência recorde do clube. O atacante espanhol recentemente se tornou uma figura no Instagram na campanha de Hugo Boss com sua linha de perfumes. Os rumores de transferência de Morata fizeram dele um dos atletas mais pesquisados ??do ano passado, já que muitos dos clubes tinham Morata na mira. Na vida pessoal, Morata escolheu um show de mágica para pedir sua namorada em casamento. Em dado momento, ele e sua amada foram chamados ao palco, e o mágico disse que ela veria o melhor truque de sua vida quando ela se virou - apenas para ver Morata fazer o pedido. - SACH CHANDAN

"Ele é um jogador que chegou ao primeiro time [do Real] comigo. Temos um gosto especial por ele, ele é alguém especial. Eu gostei de ver sua evolução na Juventus e no Real." José Mourinho, sobre Morata

94 - Shikhar Dhawan

Críquete * Índia

2016 não foi um bom ano para Dhawan. Ficou fora da seleção da Índia e foi rebaixado para o Grau C na lista de contratos centrais do BCCI. Mas 2017 foi cheio de redenção. O jogador de 32 anos marcou 476 corridas durante a Indian Premier League de 2017, e a Índia pediu a ele que voltasse. Ele então ajudou a equipe nacional a chegar à final do Champions Trophy e foi o maior artilheiro da série. No processo, ele se tornou o mais rápido jogador de críquete para marcar 1 mil corridas em um torneio ICC ODI (tendo apenas 16 innings para atravessar a marca). No início de 2018, Dhawan conseguiu outro grande feito: ele jogou sua centésima partida ODI e marcou um 100, tornando-se o primeiro indiano a fazê-lo. - AISHWARYA KUMAR

"Eu me critico, aprecio a mim mesmo, sou meu melhor amigo. Amo críquete, mas aprendi que alguém pode estar apaixonado e ainda ser desapegado. Se eu for dispensado da equipe da Índia, não posso permitir para me derrubar. Vai doer muito, mas depois há vida fora do críquete." Shikhar Dhawan

95 - Lindsey Vonn

Esqui alpino * EUA

Não havia um lugar vago no auditório de Pyeongchang quando Lindsey Vonn conduziu sua primeira coletiva de imprensa nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018. Ela entrou, segurando sua cachorra, Lucy. Vonn foi uma das estrelas de bilheteria dos Jogos deste ano, e a esquiadora mais talentosa de sua geração conseguiu uma medalha de bronze, tendo sofrido uma série de fraturas ósseas e dois ligamentos rompidos desde que ganhou o ouro em 2010. Era uma Olimpíada impulsionada pela pressão para terminar em alta, mas também de emoção após a morte de seu avô, três meses antes. Seus Jogos terminaram apropriadamente espalhando algumas das cinzas do seu avô na montanha perto de onde ela acelerou para a sua medalha de bronze. Um adeus com emoção. - TOM HAMILTON

"Todos os americanos merecem segurar a bandeira e se orgulhar de seu país, não importa em que eles acreditem. Isso é o que torna a América ótima. Eu não estou derrotada, ainda estou no pódio. E, para mim, sinto que ganhei uma medalha de ouro." Lindsey Vonn, depois de ganhar o bronze, respondendo às críticas por dizer que não visitaria a Casa Branca se fosse convidada

96 - Thiago Silva

Futebol * Brasil

Sem Thiago Silva, Neymar nunca teria feito sua transferência recorde para o PSG. Como capitão do time parisiense, ele liderou uma coalizão brasileira para conquistar o jogador mais caro do mundo a sair do Barcelona. O seu jogo impecável - para não mencionar a sua posição na vanguarda na revolução do PSG em 2011 - consolidou-o como um dos defensores mais famosos do mundo. Ele está completando 34 anos em setembro, então a Rússia é provavelmente a sua última chance na glória da Copa do Mundo. Seria uma conquista adequada a um legado incomparável. - DAN HADJDUCKY

"Posso dizer que Thiago Silva não tem rival em sua posição. Ele é, de longe, o melhor defensor do mundo. É um elogio para mim ser comparado a ele." Paolo Maldini, lenda italiana do Milan

97 - Michelle Wie

Golfe * EUA

Para Michelle Wie, 28, a maior parte de sua vida foi gasta no centro das atenções do golfe. Uma vez considerada um fenômeno adolescente e potencial concorrente do PGA Tour aos 13 anos, Wie não é estranha à fama. Seis dias antes de seu aniversário de 16 anos, ela perdeu seu status de amadora e tornou-se profissional, tornando-se imediatamente a golfista feminina mais bem paga do mundo. Desde que se juntou ao LPGA Tour em 2009, a havaiana conquistou cinco vitórias no circuito, incluindo a grande vitória o Major no U.S. Women’s Open de 2014. Mas Wie lutou após a sua grande vitória e não conseguiu ganhar o primeiro lugar até o seu mais recente HSBC Women's World Championship, em 2018. Apesar de seus altos e baixos, uma coisa permaneceu constante: seu patrocinador lucrativo e de longa data, a Nike. Sem mencionar que Wie e seus amigos LPGA estão dando a Fowler e sua equipe Spring Break uma corrida pelo dinheiro - veja #SB2k18. - CHARLOTTE GIBSON

"Acho que seria bem legal andar pelos caminhos do Masters. Mas acho que a jaqueta verde está um pouco fora de moda, sabe?" Michelle Wie, ao program "60 Minutos", em 2008

98 - Victoria Azarenka

Tênis * Belarus

Victoria Azarenka, uma nova mãe cheia de motivação e um senso mais profundo de responsabilidade, estava ansiosa para a abertura da temporada de 2017 na grama. Mas uma ordem judicial decorrente de uma batalha de custódia com o pai de seu filho recém-nascido interrompeu a bielorrussa após apenas dois eventos (ela estava com 4-2, com duas vitórias em Wimbledon). Incapaz de viajar com o filho Leo, Azarenka optou por não viajar. O caso de custódia está em andamento. Azarenka, de 28 anos, juntou-se a Serena Williams para pressionar as autoridades do tênis a oferecer maior apoio à maternidade na busca de rankings e cabeças-de-chave. - PETER BODO

"Sinto que é justo [dar consideração especial às novas mães]. Quando alguém está dando à luz uma criança, é mais do que um esporte. Não tenho problemas se alguém está saindo como número 1 no mundo para dar à luz e voltar nessa mesma posição nos torneios." Simona Halep, então nº 1, comentando a questão do apoio à maternidade

99 - AB De Villiers

Críquete * África do Sul

Oficialmente, o AB de Villiers é o segundo melhor batedor one-day do mundo, apenas nas estatísticas, mas há uma competitividade maravilhosa e bem-humorada entre ele e Virat Kohli, que está no topo do ranking. Eles são o Federer x Nadal do críquete. Mas foi o seu regresso à Test arena que tornou o seu 2018 verdadeiramente notável. De Villiers voltou ao Test team em dezembro, tendo ficado de fora por dois anos devido a lesão e um período sabático em que jogou a versão white-ball do esporte e prontamente capitaneou a África do Sul para uma vitória sobre o Zimbábue. Em seguida, ele terminou como artilheiro da série contra a Índia, mas sofreu com dores nas costas. E então veio o century contra a Austrália em março, seu primeiro desde janeiro de 2015. O incêndio havia retornado a De Villiers, que teve tempo para respirar e agora está pronto para participar da Copa do Mundo do ano que vem. - TOM HAMILTON

"AB e Federer compartilham um DNA similar, eu acho, e o mesmo com Nadal e Kohli. O ponto nunca está morto para Nadal, e o ponto nunca está morto para Virat. E AB, ele encontra um caminho, como Federer faz, em condições onde os outros lutam." Trent Woodhill, técnico do Royal Challengers Bangalore sobre AB De Villiers e Virat Kohli

100 - Sania Mirza

Tênis * Índia

Sania Mirza viu os lados bons e ruins da fama. Quando ela começou, estava se esforçando para se tornar a primeira mulher muçulmana a jogar tênis profissionalmente na Índia. Isso significava lidar com críticas implacáveis: sua saia de tênis era muito curta, usava muita maquiagem e era muito orientada a pensar em sua carreira. Apesar de tudo, ela conseguiu sucesso dentro e fora da quadra. Ela foi nomeada Embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas para o Sul da Ásia e, em 2016, figurou na lista das 100 pessoas mais influentes da Revista "Time" em todo o mundo. Mirza está atraindo mais atenção do que nunca com o anúncio de sua gravidez com o marido e ex-capitão paquistanês de críquete Shoaib Malik. - AISHWARYA KUMAR

"Quando saio na quadra, não me importo com o que eu pareço. Não importa o que estou vestindo, não importa como estou, não importa o que o meu cabelo parece. Tudo o que sinto é o momento em que tenho que jogar bem, dou 100% e ganho a partida." Sania Mirza