<
>

Onze anos depois, Fagner consagra volta ao Corinthians com bi do Brasileirão e 1ª Bola de Prata

Nem mesmo Fagner poderia imaginar tudo que aconteceria em sua vida depois do dia 1º de novembro de 2006.

Ainda aos 17 anos de idade, ele "aproveitou" as lesões de Coelho e Edson para estrear pelo time profissional do Corinthians, dias depois de ser chamado por Émerson Leão para treinar com o elenco. Foi bem na goleada por 4 a 0 sobre o Fortaleza e acabou como titular, jogando todas as última sete rodadas daquele Brasileirão.

Alçado instantaneamente ao status de promessa, acabou saindo um tanto quanto pelas portas dos fundos ao não renovar o contrato no fim daquele ano e assinar com o PSV, em busca do sonho de melhorar a vida de seus pais.

Quis o destino, porém, que ele voltasse para brilhar com a camisa do Corinthians. E, 11 anos depois, ele coroa essa história toda com o bicampeonato do Brasileirão e também com o primeiro Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet de sua carreira.

Não por menos, é claro: parte fundamental da melhor defesa do Brasileirão, ele ainda ajudou bastante no ataque. Termina a competição com três assistências e com 44 jogadas criadas que acabaram em finalização de um companheiro, a maior marca de um lateral-direito na competição.

O sonho agora é alçar um voo ainda maior: disputar a Copa do Mundo de 2018.

Fagner tem a confiança de Tite e certamente já mostrou que também tem futebol para isso,