<
>

Após primeiro dia, Brasil lidera quadro de medalhas de Mundial Paralímpico

A participação brasileira no Mundial de Natação Paralímpica, que acontece na Cidade do México, teve um ótimo início. Após a disputa do primeiro dia da competição, o Brasil acabou sendo o líder geral do quadro de medalhas, com oito conquistadas (quatro ouros, duas pratas e dois bronzes).

Os grandes destaques tupiniquins neste primeiro dia foram Daniel Dias e André Brasil. A dupla ficou responsável por quatro das oitos conquistas nacionais neste primeiro dia de competição. O segundo país melhor ranqueado no quadro de medalhas são os Estados Unidos, com nove subidas ao pódio (três ouros, quatro pratas e dois bronzes).

A primeira medalha brasileira da competição veio com André Dias nos 100m nado costas da classe S10, com um tempo de 1min01s57. Um pouco mais tarde, foi a vez de Daniel Dias fazer sua estreia na Pisicna Olímpica Francisco Márquez. Ele conquistou seu tetracampeonato mundial nos 100m nado livre (S5), com 1min10s58.

À noite, veio o ápice brasileiro na estreia do Mundial. Na prova dos 50m livre (S10), Phelipe Rodrigues e André Brasil encerraram a prova com uma diferença de 18 centésimos e garantiram a dobradinha verde amarela nos lugares mais altos do pódio. David Levecq, da Espanha, completou os três melhores na prova (25s65).

Após a sua primeira medalha de ouro num mundial, Phelipe comentou sobre a sensação de se sagrar campeão Mundial. “Sempre almejei um ouro no Mundial. Quando eu vi que ganhei a prova, eu fiquei meio que sem reação, mas a sensação é incrível, saber de tudo que eu abdiquei pra chegar aqui valeu a pena, e com certeza dá pra render muito mais”, declarou o atleta de 27 anos.

As outras medalhas brasileiras vieram com: Beatriz Carneiro (nos 100m peito SB14), Thomaz Matera (100m costas S12), Raquel Viel (100m costas S12) e no Revezamento 4x100m livre masculino, disputado por André Brasil, Daniel Dias, Ruiter Silva e Phelipe Rodrigues.